shadow
Diocese de Dili > NOTÍCIAS > OPINIÃO > INTERPRETAÇÃO NO APLICAÇÃO ART. 106.º (n.º 1, 1ª parte) NO ART. 85.º (d)

INTERPRETAÇÃO NO APLICAÇÃO ART. 106.º (n.º 1, 1ª parte) NO ART. 85.º (d)

Dr. Pe. Julio Crispim

(Jurista no Acadêmico)

 

PARTIDO MENOS VOTADO LA IHA DALAN BA FORMA GOVERNO

Se mak dehan? Lei Constitucional mak dehan. Dehan iha nebé? Dehan iha nia artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte), nudar artigo chave, nebé considerado hanesan dalan único ba indigita PM, hodi forma governo, tuir Constituição.  

Koalia kona ba forma governo, VII gorverno nia formação nee, bele dehan katak nakonu ho desafio no obstáculo oi-oin. Desafio importante ida mak, assegura VII governo nia capacidade Constitucional hodi bele exerse nia direito constitucional no assume nia dever constitucional sira. Nunee, bele dehan, VII governo nee moris ona, maibé moris ho DEFICIÊNCIA (tamba la hetan Maioria Parlamentar), ho Causa oi-oin: (1) bele causa husi próprio rezultadu eleição geral nee rasik (partido ida la iha votu maioria absoluta ka ho deputado mínimo 33 iha PN); (2) bele causa husi decisão partido ida-idak atu halo parte ka lae iha processo formação governo (hatene an nudar partido menos votado no hakarak la halo parte iha formação governo, tanba la comvida ka comvida mak lakohi) no; (3) bele causa husi processo negociação ka diálogo sira nebé parte ida-idak bele subar hela nia interesse pessoal no partido nian (la iha vontade husi parte sira atu dehan sai ba malu plano, objectivo, tarefa no medida programa aliança nian; tuir lolos, iha situação incerteza sira nunee, partido mais votado mak tem que hatene gere processo negociação no decisão nian ho partido menos votado sira),  maski nunee VII governo tem que moris duni, moris ho deficiência karik ba, KRDTL fo dalan atu moris, no nia moris tuir duni dalan KRDTL nian.

Ba deficiência refere, PR nebé nomeia no fo posse nee, comete inconsntitucionalidade ka lae? Molok atu explica, bele dehan uluk kedas katak PR la comete inconstitucionalidade ruma (decisão ikus reservado ba competencia Tribunal Constitucional nian), tamba antes aplica art. 85.º (d), PR verifica duni critério principal rua no critério determinante ida nebé consagra iha art. 106.º (n.º 1, 1.ª parte), maski loke hela reserva pólitica ruma liu husi nia expectativa jurídica ida (expectativa jurídica nee, relevante ba Direito).

Katak, maski ho duni deficiência ida, maibé PR admite VII governo moris, maski moris ho REZERVA POLÍTICA liu husi EXPECTATIVA JURÍDICA ruma. Atu dehan katak, liu husi expectativa jurídica nee, PR halo rezerva política ba partido mais votado ho nia aliança nebé indigita PM atu iha PN bele convense insidencia parlamentar, hanesan acontece ba CNRT (mais votado, maibé la hetan maioria parlamentar) convense partido FRETILIN (aliança insidental ka eventual) hahu iha governação 2015 too 2017, maibe agora, infelizmente, la consegue realiza, tamba partido menos votado balun mos hamosu ona bloku Oposição ho Maioria Parlamentar (bloku OMP) nebé exerse mos nia direito no assume mos nia dever iha PN hodi prova no bloqueia kapacidade constitucional VII governo nian ho intenção no esperança katak atu halo VII governo nia programa la passa iha PN, bele dala rua tutuir malu. Nunee, wainhira programa VII governo la passa dala rua tutuir malu, PR sei halo kedas demissão ba VII Governo no bloku OMP bele sai alternativa hodi transforma an lalais ba APMP (katak Aliança Partido sira ho Maioria Parlamentar, laos AMP) atu bele indigita fali PM foun hodi forma VIII governo husi partido menos votado sira.

Husi observação ida nee conjuga ho interpretação KRDTL artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) mak bele dehan sai, katak: “LEI KONSTITUCIONAL LA FO DALAN BA PARTIDO MENUS VOTADO ATU FORMA GOVERNO”.

Observação refere, hetan husi artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) KRDTL nebé consagra, “PM indigitado husi partido mais votado ka husi aliança partido sira ho maioria parlamentar”. Artigo nee koalia kona ba legitimidade partido político nian (partido ida nebe hetan voto maioria iha eleição geral), bele hahu halao ninia knar tuir KRDTL, katak husi deit artigo ida nee, la iha tan artigo seluk, mak bele koalia kona ba indigitação PM nian hodi hahu forma governo.

Husi artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) KRDTL nee, bele foti hanoin hat husi conceito jurídico-constitucional importante, tuir mai: (1) indigitação PM, (2) partido mais votado, (3) aliança partido sira, no (4) maioria parlamentar. Husi conceito hat nee bele dehan katak, conceito segundo ho conceito terseiro sai nudar critério principal no conceito quarto sai nudar critério determinante (conditio sine qua non) ba conceito primeiro.

Husi conceito jurídico hat nee, nein ida mak refere ba conceito primeiro partido mais votado nebé bele justifica utilização conceito segundo partido mais votado nudar consequênsia lógica ida husi conceito ida neba. Maibé husi conceito jurídico hat nee, ita hetan mak conceito partido mais votado nebé bele justifica utilização conceito partido menos votado nudar nia consequênsia lógica lolos nebé bele justifica ho razão contrário sensu no princípio causalidade. Nunee, KRDTL la koalia kona ba primeiro partido mais votado, ita mos labele koalia kona ba segundo partido mais votado, maibé ita bele koalia kona ba partido menos votado, tamba KDRTL koalia kona ba partido mais votado, nebé ita bele justifica nia utilização liu husi dalan, “inferênsia lógica ba regras implícitas”, haktuir Miguel Reale (Filosofo Direito).

Atu dehan tan katak conceito segundo no conceito terseiro (art. 106.º, n.º 1, 1ª parte) hetan ligação ida ho particula conectiva “OU, nebé hatudu sentido, laos ALTERNATIVA ABSOLUTA ka SEPARAÇÃO-COMPETETIVA (katak fahe partido mais votado ho partido menos votado atu hadau malu ba hetan maioria parlamentar hodi forma governo), maibé hatudu sentido ALTERNATIVA RELATIVA ka RELAÇÃO-DEPENDENSIA (katak partido mais votado mesak la hetan maioria parlamentar ba forma governo, nia halo diálogo ka negociação ho partido menos votado ruma hodi hetan maioria parlamentar hodi forma governo) tanba iha causa ida deit (pricípio causalidade) mak vontade popular  no finalidade ida deit (princípio teleológico) mak dignidade pessoa humana (art. 1, n.º 1 KRDTL) hodi hamoris princípio democrático nebé adoptado nudar sistema fundamental ba Estado Direito Democrático iha mundo moderno. Atu dehan deit katak, uja particula conectiva “OU iha artigo refere, laos ho sentido negação maibe ho sentido relação, significa laos nega malu nian (conceito terseiro nega absolutamente conceito segundo), maibé  liga malu (conceito terseiro depende ba conceito segundo), tamba iha relação direta ho artigo refere nia causa rasik, mak princípio democracia.

Tuir alternativa relativa ka relação-dependência, em concreto, aliança partido sira só bele funciona, wainhira partido mais votado la funciona mesak. Katak, partido mais votado mak la bele funciona mesak ona, então partido mais votado nee tem que funciona hamutuk ho partido menos votado ruma hodi estabelece aliança partido sira. Significa liu tan katak, partido mais votado atu funciona mesak ka atu funciona nudar aliança partido sira, depende necessariamente ba verificação critério maioria parlamentar (nudar critério conditio sine qua non). Nunee, bele dehan, wainhira partido mais votado mak hetan ona maioria parlamentar, la precisa partido mais votado ba halo tan aliança ho partido menos votado ruma. Significa mos katak, wainhira partido mais votado mesak la hetan maioria parlamentar, partido mais votado tem que halo aliança ho partido menos votado ruma atu hetan maioria parlamentar. Critério ida ka ida seluk, tem que preenche critério maioria parlamentar (nudar critério determinante ka conditio sine qua non) atu bele indigita PM hodi hahu forma governo ida. Relação dependência nee, bele dehan katak, hetan naroman no ninia fundamento iha princípio democracia (voto maioria nee povo nian, katak povo mak fo chave ba partido mais votado hodi loke odamatan art. 106.º), princípio justiça (ida nebé partido mais votado ninian, tem que fo ba partido mais votado, laos fo fali ba partido menos votado) no princípio segurança jurídica (fo uluk segurança ba KRDTL, depois mak KRDTL fo segurança no estabilidade governativa liu husi maioria parlamentar). Husi princípio fundamental tolu nee, bele dehan katak princípio justiça no princípio segurança jurídica nee hetan fatin nudar fim Direito hodi kaer malu ho princípio democracia nebé hamosu princípio Estado Direito Democrático (art. 1.º, n.º 1 KRDTL). Baseia ba ponto de vista ida nee, refere ba VII governo, bele dehan indigitação PM husi partido FRETILIN nudar partido mais votado ho nia aliança partido PD nudar partido menos votado cumpre hela segundo no terseiro critério constitucional nudar critério princípal (partido mais votado ka aliança partido sira) hodi assegura duni princípio democracia no princípio justiça, maibé la cumpre terseiro critério constitucional nudar critério conditio sine qua non (maioria parlamentar) hodi la assegura mos princípio segurança jurídica (nebé consequentemente la fo estabilidade governativa ba VII governo), maibé PR uja nia competência constititucional [art. 85.º (d)] hodi nomeia no fo posse nafatin ba PM nebé indigitado ona, tamba PR halo reserva política liu husi expectativa jurídica ida (expectativa nee jurídicamente relevante, nunee constitucional materialmente) ba partido mais votado ho nia aliança hodi convence partido menos votado sira seluk iha PN hodi hamosu INSIDENSIA PARLAMENTAR (katak bele comvence tan deputado ruma husi partidu menos votado seluk hodi bele vota a favor ba programa governo no OGE). Infelizmente insidensia parlamentar nee la consegue realizado iha primeira apresentação no apreciação programa governo nian iha PN (hein katak bele realizado iha segunda apresentação no apreciação ba programa governo iha PN, bele mos lae), hanesan acontece ba VI governo [PM, (husi Fretilin, partido menos votado iha 2012) indigitado husi partido CNRT (partido mais votado iha 2012)] liderado husi partido CNRT (nebé iha PN ho depuatdo 30, maski la preenche maioria parlamentar, maibé iha expectativa jurídica ba insidensia parlamentar, apoiado husi partido Fretilin, wainhira bloku coligação nakfera) nudar partido mais votado iha 2012 hodi gere ho diak governo inclusão no insidensia parlamentar.

Tuir alternativa absoluta ka separação-competetiva, em concreto, aliança partido menos votado sira bele funciona sem consideração, sem respeito, nem coordenação ho partido mais votado no mos bele acontece katak aliança partido menos votado sira, hetan consensus uluk, ho má fé, atu bele taka dalan ka la fo dalan ba partido mais votado hodi bele hetan maioria parlamentar, katak partido menos votado sira mak lais liu no hetan uluk maioria parlamentar hodi bele indigita PM. Separação-competetiva nee, viola princípio democracia (tamba contra povo nia decisão), viola princípio justiça (tamba la fo dalan ba partido ida nebé hetan votu maioria husi povo nia determinação) no viola mos princípio segurança jurídica (tanba cria incerteza no insegurança, cria comfusão no comflito iha povo nia leet no, mos hamosu inestabilidade governativa ba governo). Mosu ida nee, bele dehan katak, ita halo violação grave ba princípio Estadu Direitu Democrático nebé consagra iha ita KRDTL art. 1.º, n.º 1. Tamba nee mak hau dehan lei constitucional la fo dalan ba partido menos votado atu forma governo nebé hahu ho indigita PM. Acontece ona dala ida ba ita iha 2007 (nudar pressedente, maibé laos vinculativa), partido FRETILIN nudar partido mais votado hetan competição boot ho partido CNRT nudar partido menos votado [momento neba legitimado ho conceito segundo partido mais votado, conceito ida nebé inexistente constitucionalmente, mesmo que uja interpretação gramatical (letra) ka uja interpretação sistemática (sentido), ka modalidade seluk] nebé kaer metin uluk ona partido menos votado sira seluk hodi hetan uluk maioria parlamentar, consequentemente la fo dalan ba partido Fretilin nudar partido mais votado hodi bele hetan maioria parlamentar. Nee, tamba interpreta particula conectiva “OU” tuir sentido separação-competetiva (halo separação hodi hetan competição liu husi particula conectiva “OU” ba forma governo nudar alternativa absoluta ida, nebé mak hau dehan iha intervista liu ba, katak acontece erro grave iha intrepretação ba art.º 106.º KDRTL) no bele considera mos nudar má fé psicológico (ser/ema), má fé ético (dever-ser/social)  no má fé polis-ethos (dever-ser polis/cidade/politika).

 

IHA RELAÇÃO ART. 106.º  n.º 1 NO ART. 85.º (d) BA FORMA GOVERNO HO NIA CONSEQUÊNCIA SIRA

 Iha processo formação governo, tem que liga duni artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) ho artigo 85.º (d). Husi nee bele dehan katak ligação nee tenki halo duni, no ligação nee bolu mos ligação-dependência normativa. Katak, só bele liga artigo 85.º (d) ba art. 106.º (n.º 1, 1.ª parte) wainhira verifica uluk ona critério sira iha artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) nee. Mak, art. 106.º (n.º 1, 1.ª parte) sei complicado no sei halo comfusão hela, ladauk verifica lolos, la bele hakat uluk ba artigo 85.º (d). Significa, artigo 85.º (d) nee funciona, quando 106.º (n.º 1, 1.ª parte) nee funciona los ona. Tamba artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) nee koalia kona ba legitimidade partido político nian atu indigita PM, enquanto art.85.º (d) koalia kona ba legitimidade PR nian atu nomeia no fo posse ba PM. Keta kahur uluk lai sasan, se lae complica liu tan sentido normativo-constitucional. Nunee, wainhira artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) los ona, mak bele liga ba artigo 85.º (d) liu husi artigo 106.º (n.º 1, segunda parte, nebé dehan PM nomeado PR rona tiha PP iha PN). Husi nee, bele dehan katak, elemento ligação artigo rua nee ida de’it, mak PR halo NOMEAÇÃO ba PM indigitado tuir critério principal rua no critério determinante ida (nudar critério conditio sine qua non) iha KRDTL.

Katak, atu indigita PM tenki hahu husi partido mais votado, mak partido mais votado mesak la too maioria parlamentar, partido mais votado tenki halo aliança ho partido ruma atu bele hetan maioria parlamentar, hodi bele assegura aprovação programa governo no aprovação OGE durante tinan lima tutuir malu.

Mak programa governo la passa iha PN dala rua tutuir malu ka OGE mos la passa, PR bele halo demissão ba Governo [art. 86.º (g)]. Halo tiha demissão ba governo, PR tem que convoca fali partido sira nebé hetan assento iha PN no concidera uluk nafatin partido mais votado, tuir exigência art. 106.º (n.º 1, 1.ª parte), labele hakat liu partido mais votu hodi fo directamente de’it ba partido menos votado nebé consegue anticipa processo formação governo hodi forma uluk maioria parlamentar ho objectivo, la halo parte iha governo, bele estabelece kedas ona oposição ho maioria parlamentar hodi halo rejeção ba programa governo ka OGE.

Husi nee, bele dehan katak oposição mak consegue hetan uluk maioria parlamentar iha processo formação governo nee, consequentemente bele concidera nudar MÁ FÉ (katak, wainhira partido menos votado sira forma oposição ho maioria parlamentar, iha duni vontade no conhecimento, atu hakanek direito partido mais votado ho nia aliança ba forma governo) husi partido menos votado sira nebé hetan assento iha PN. Nunee mak, too loron 60 partido mais votado ho nia aliança partido sira la consegue hetan maioria parlamentar (mesmo que nafatin ho expectativa jurídica ba insidensia parlamentar nebé la realizado tiha ona) hodi forma governo, KDRTL dehan, nee la permite forma governo no bele concidera nudar grave crise institucional, nunee PR bele dissolve PN [art. 86.º (f) conjuga ho art. 100.º KDRTL] no PR bele decreta Eleição Antecipada (EA).

Halo EA, laos solução diak maibé solução ikus, mos iha nia consequência pratica rasik [mak: (1) osan la suficiente ba halo campanha no halo eleição; (2) simpatisante no militante sira husi partido sira bele hamosu comflito nebé bele causa crime (katak hamosu anarkismu) (3) votante sira lakon vontade no implica deminuição taxa participação nian iha EA; (4) resultado EA bele hanesan nafatin, katak partido ida sei la hetan maioria absoluta], maibé husi EA bele fo contribuição diak ba processo formação sentido Estado no ba entendimeto diak ba exigência sistema Estado de Direito Democrático.

Conclui ho hanoin kona ba Eleição Antecipada (EA) katak, wainhira relaciona ho situação actual RDTL nian, ita bele concidera nudar hipótese ida ho probabilidade suficiente, tanba molok too ba decreta EA, PR sei halo exercício constitucional lubuk ida, (1) halo uluk demissão ba VII governo, quando segunda apreciação ba programa governo la passa iha PN tan dala ida [art. 112.º (d) conjuga ho art. 86.º (g)]; (2) Rona tiha partido político sira nebé hetan assento iha PN (governo monu, oposição mos remata, hela de’it bancada parlamentar sira) hodi hahu processo formação VIII governo, nebé tem que hahu nafatin ho critério principal rua no critério determinante ida nebé consagrado iha art. 106.º (n.º 1, 1.ª parte) KRDTL (katak indigita PM sei la liu husi artigo seluk, liu nafatin husi art. 106.º); mak iha loron 60 nia laran, la consegue forma VIII governo, PR Dissolve PN [art. 86.º (f) conjuga ho art. 100.º KDRTL]. (3) Dissolve tiha PN, mak PR decreta EA hodi aplica regras eleição nian (observa art. 65.º conjuga ho art. 7 KDRTL hodi cumpre art. 2.º n.º 1 no art. 1.º n.º 1 KRDTL) estipulado iha lei eleição parlamentar nian. Nunee halo eleição anticipada (EA), laos solução diak (kaer ba princípio menus malum) maibé solução ikus (kaer ba princípio último ratio) hodi tane aas nafatin regras democráticas tuir KRDTL.

Remata, hanoin jurídico-constitucional hirak nee, ho máxima ida husi Bergel (Filósofo Direito), “karik imi husu, hau la hatene explica; maibé tanba imi la husu, mak hau hatene explica”.

 

 Dr. Pe. Júlio Crispim Ximenes Belo

Clero Diocesano Diocese Baucau;

Ativista RENETIL no Ativista FRENTE CLANDESTINA;

Alumni Escola Superior Filosofia no Teologia Ledalero-Indonesia;

Alumni Faculdade de Direito da Universidade de Macau-China;

Atual docente Intituto Superior Filosofia e Teologia Fatumeta-Dili;

Atual docente Faculdade Direito UNTL-Dili.

OBRIGADO WAIN

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *