shadow
Diocese de Dili > NOTÍCIAS > OPINIÃO

BLOCO OMP NO AMP TUIR MATAN LEGAL-CONSTITUCIONAL NIAN

INTERPRETAÇÃO NO APLICAÇÃO ART. 70.º, n.º 2 no ART. 106.º, n.º 1 CRDTL

Dr. Pe. Júlio Crispim

(Jurista no Académico)


 

INTRODUÇÃO

                 Liu tiha formação VII Governo, mosu iha Parlamento Nacional (PN) bloku oposição maioria parlamentar (bloco OMP), nudar evolução ida, uluk nanain, mosu  declaração, molok forma VII Governo, partido menos votado ida, hela nudar oposição parlamentar wainhira rona tiha resultado Eleição Parlamentar (EP) husi Tribunal Recurso (TR). Enquanto lao hela negociação entre partido mais votado ho partido menos votado balun, ba forma Aliança Partido sira (AP), tuir exigência constitucional husi 2.ª hipótese art. 106.º n.º 1, 1.ª parte nian, liderado husi partido mais votado, partido menos votado ida hahu dada an tan, ba hela tan nudar oposição parlamentar. Maski nunee, AP sira, too iha eleição PPN, sei iha maioria parlamentar, nunee resulta presidente PN mai husi AP ho Maioria Parlamentar (MP). Liu tiha evento ida nee, partido menos votado ida dada an tan husi AP sira, hodi ba hamutuk iha oposição parlamentar, nunee hamosu bloco oposição maioria parlamentar (bloco OMP), molok AP indigita PM ba forma VII Governo.

                 Ho bloco OMP, hasoru actos praticados iha PN, oposição sai forte teb-tebes. Ho força ida nee, bloco OMP bele hamonu VII Governo ho facil no bele lalais deit, liu-liu wainhra mosu divergência boot ruma iha PN,  quer iha apreciação quer iha execução progroma governo nian no mos iha debate parlamentar seluk sira, hanesan acontee ba facto apreciação ba programa governo, neebe rejeitado ona primeira vez no iha possibilidade atu rejeita tan dala ida tuir mai. Iha biban nee, bloco OMP mos la tur hakmatek, nunee hahu dadaun mos apresenta tan moção censura ba PN contra VII Governo, ho hanoin atu bele hamonu lalais Governo refere.

                 Iha PN, bloco OMP nee, halao nafatin nia missão nudar oposição no loke dalan nafatin ba nia deputado sira no nia bancada parlamentar sira atu continua halo actos parlamentares nebe mak compete ba sira hodi hametin posição bloco OMP nia iha PN.

                 Bloco OMP la hela deit ho knar sira nebe assume iha PN, maibe iha palco política actual hamosu mos dinámica política forte no evolução política makaas ida hodi estabelece AMP nudar força política ida hodi hametin an nudar alternaativa ida ba forma VIII governo wainhira VII governo monu iha dalan klaran.     

 

1. BLOCO OMP TUIR MATAN LEGAL-CONSTITUCIONAL NIAN

                 Kona ba oposição iha PN, CRDTL dehan “reconhece ba partido político sira direito oposição democrática nian, nunee mos direito atu bele informado, regular no direitamente, kona ba lalaok assunto principal sira husi interesse nacional” (art. 70.º n.º 2 CRDTL).

                 Norma constitucional nee, fo reconhecimento ba direito oposição democática husi partido politico sira no mos fo reconhecimento ba direito informação husi oposição democrática nian.

 

1.1. Reconhecimento direito oposição democrática nian

                 Ordem jurídica-constitucional fo reconhecimento ba direito oposição democrática nian, katak ba oposição democrática nee, CRDTL reconhece nia capacidade jurídica-constitucional, nunee reconhece mos nia personalidade jurídica-constitucional atu exerce nia direito no dever sira tuir CRDTL. Direito oposição democrática nee, exerce husi deputado sira no bancada parlamentar sira iha PN tuir resultado Eleição Parlamentar ida (EP). Significa, husi resultado EP, partido político sira nebe ultrapassa barreira eleitoral mak sei haruka nia deputado sira ba PN hodi forma bancada parlamentar sira. Husi bancada parlamentar sira nee, mak sei forma Aliança Partido (AP) no Oposição Democrática (OD).

                Forma AP atu hetan Maioria Parlamentar (MP), tanba resultado EP partido ida la hetan maioria absoluta (mínimo kadeira 33), atu indigita PM ba forma Governo (art. 106.º n.º 1, 1.ª parte, 2.ª hipótese CRDTL) neebe sei usa poder executivo hodi conduz no executa política principal sira (art. 103.º conjuga ho 107.º CRDTL). Enquanto OD la halo parte iha Governo, maibé iha nia dever principal mak usa nia poder fiscalização nian (art. 92.º, conjugado ho 95.º n.º 3 (e) CRDTL) nudar deputado no bancada parlamentar hodi controla no foti medida constitucional sira relaciona ho condução no execução política Governo nian nebé traduzido ona iha Programa Governo (PG) nebé apreciado sem rejeição iha PN no sei hetan financiamento husi Orçamento Geral Estado (OGE) aprovado mos iha PN. Além de poder fiscalização nee, OD mos iha poder legislativo (art. 92.º, CRDTL) hodi legisla questão básica política governativa nian, inclui poder deliberarivo, poder ratificativo, poder aprovativo no poder sira seluk tan nebé consagrado iha compentência PN nian (art. 95.º CRDTL), iniciativa legislativa sira (art. 97.º CRDTL), debate programa governo nian no nia rejeição (art. 109.º n.º 2 CRDTL), debate OGE no nia rejeição sira,  inclui mos assunto parlamentar sira seluk, liu-liu decisão politica sira (art. 92.º, CRDTL).

 

1.2. Reconhecimento direito informação ba oposição democrática nian

                CRDTL rasik mak reconhese direito informação nee ba OD sira nudar sujeito nebé iha direito de ser informado (art. 40.º CRDTL). Informação laos husi deit parte Governo, maibé husi mos órgão soberania seluk sira, independentemente husi independencia órgão ida-idak nian tuir princípio separação poder, tanba iha relação interdependencia entre órgão soberania sira (art. 69.º CRDTL). Informação nee mos la simu deit husi órgão soberania sira, maibe mos bele simu directamente husi povo (liu husi halo contacto ho eleitor sira) no sociedade, liu-liu sociedade política (partido político), sociedade civil (organização não governamental) no sociedade comercial (seitor privado) sira. CRDTL reconhece direito nee ba OD ho objectivo atu OD hetan acesso ba informação necessário (política ka técnica no específica ka detalhada) husi fontes oi-oin kona ba processo elabaoração no apreciação programa governo,  progresso execução programa governo no aplicação OGE nian hodi enriquece informação objectiva no lolos (iha peso, profundo no qualidade) ba deputado no bancada parlamentar sira nia debate no decisão ka deleiberação sira.

 

1.3. PR iha dever atu rona opocição democrática

                Rona oposição democrática nee constitui dever ida ba PR no direito ida ba OD nee sai prerrogativa constitucional ida iha RDTL tuir exigência husi relação interdependencia husi órgão soberania sira (art. 69.º CRDTL). Exigência normativa nee estabelece dever ida ba PR no haruka PR tem que rona oposição democrática nudar partido político ida neebe hetan assento iha PN ba situação rua, (1) wainhira nomeia no empossa PM (art.85.º (d) 2.ª parte conjugado ho art. 106.º n.º 1, 2.ª parte CRDTL); (2) wainhira dissolve PN (art. 86.º (f) CRDTL).

                Iha primeira situação, PR rona opsição democrática nudar partido político ida neebe hetan assento iha PN ho objectivo atu forma governo ida ho maioria parlamentar (MP) husi partido (karik partido ida hetan maioria absoluta iha EP) ka aliança partido sira (karik partido ida hetan mais votado, maibé la hetan maiora absoluta iha EP). Maski indigita PM nee CRDTL atribui competência ba partido (karik husi EP hetan maioria absoluta, katak iha rasik MP) ka aliança partido sira (karik husi EP la hetan rasik MP, tem que hetan MP liu husi aliança partido mais votado hamutuk ho partido menos votado balun, katak la digno la justo wainhira partido menos votado sira halai hamutuk mesak ba halo sira nia MP rasik), maibé atu nomeia no empossa PR tem que rona partido político sira nebé hetan assento iha PN, inclui partido menos votado sira nebé sei hetan fatin iha oposição democrática.

                Iha segunda situação, PR além de rona Conselho Estado (CE), rona mos oposição democrática nudar partido político ida nebé hetan assento iha PN ho ojectivo atu dissolve PN tanba grave crise institucional ho periodo ida superior husi loron 60 nebé, (1) la permite halo formação ba governo, (2) la permite halo aprovação ba OGE. Husi disposição normativa-constitucional ne’e, hatudu katak iha loron 60, hahu husi PR nomeia no empossa PM, Governo tem que formado ona no OGE tem que aprovado ona. Mak, liu loron 60, la verifica condição rua nee, PR considera nudar grave crise institucional, PR rona tiha CE no rona tiha partido politico sira ho assento iha PN, CE usa nia competência pronuncia dissolução ba PN (art. 91.º n.º 1 (a) CRDTL).    

 

1.4. Bloco Oposição Maioria Parlamentar iha PN

                Kona ba Bloco Oposição Maioria Parlamentar (bloco OMP) iha PN, nia existência no funcionamento, politicamente bele forte, maibé la iha base legal-constitucional ida, tanba la iha reconheciemnto legal-constitucionalmente ida ba oposição nudar bloco, mesmo que husi CRDTL rasik no mos husi Regimento Parlamento Nacional (RPN) nian (katak iha CRDTL no mos RPN la reconhece oposição nudar bloco, maibé reconhce deit oposição nudar deputados no bancanda parlamentar, katak la reconhece sujeito seluk nebé mai iha PN áas liu deputados ho nia bancada parlamentar sira atu representa partido politico iha PN). Nunee, CRDTL no RPN la reconhece direito no dever ba oposição nudar bloco, significa bloco OMP la iha legitimidade atu halo actos parlamentar sira iha PN. Husi hanoin hirak ne’e, atu dehan katak CRDTL no RPN reconhece deit direito no dever ba deputado sira no bancada parlamentar sira (art. 3.º too art. 14.º RPN), consequentemente fo deit legitimidade ba deputado no bancada parlamentar sira atu usa sira nia direito no dever sira (katak sujeito rua nee mak iha capacidade jurídica, nunee iha mos personalidade jurídica, pelo contrário lae) hodi halao sira nia função nudar deputado no bancada parlamentar iha PN.

 

1.5. Vantagem husi oposição forte iha PN (OPOSIÇÂO FORTE, NAÇÃO FORTE)

                Durante Legislatura I too Legislatura IV nee, foin primeira vez iha PN hetan composição admirável ida, katak hetan oposição ho força boot iha PN (deputado 35 versus 30 no bancada parlamentar 3 versus 2). Força oposição nee, mak continua to’o mandato IV legislatura ne’e remata, povo Timor-Leste sei hetan resultado positivo no admirável tebes. Oposição forte iha PN nia consequência, entre outros,  mak:

  • Agora, oposição forte, oposição sei usa poder fiscalização parlamentar (art. 92.º CRDTL) nee to’o máximo no halo controlo efectivo ba condução no execução programa Governo nian.
  • Agora, oposição forte, oposição bele foti medida ruma (claro tuir lei no CRDTL) ba Governo, wainhira Governo koalia barak liu no lao barak liu, servisu oituan deit, gasta deit povo nia osan no gasta saugate deit, gasta povo nia osan la responde povo nia necessidade no povo nia interesse tuir programa governo aprovado.
  • Agora, oposição forte, oposição bele foti medida ruma (claro tuir mos lei no CRDTL) ba Governo wainhira detecta mal administração, abuso poder no halo corrupção ruma.
  • Agora, oposição forte, oposição bele vota, ba rejeição programa governo, ba moção de censura, contra OGE injustificado sira, contra lei injusto sira, contra alteração lei injusto ruma, bele hasai imunidade membro Governo nian no membro PN sira nian.
  • Agora, oposição forte nee, PN mak sai NA’I, nunee povo mak NA’I duni, laos ona Governo mak NA’I; Governo hamrik atu servi nia NA’I sira.
  • Uluk, oposição fraco ne’e, Governo deit mak NA’I, PN nee sai instrumento atu facilita deit Governo nia vício sira, consequentemente PN bele hakilar too kakorok maran mos, Governo la interesse, Governo lao ninian, mas que lao hela iha sala no nakukun laran.
  • Uluk, oposição fraco nee, wainhira Ministro ida ho Deputado ida tun hamutuk ba base, povo loke uluk dalan ba NA’I Ministro, enquanto NA’I Deputado husik lao ikus ninian.
  • Uluk, oposição fraco nee, Governo halo PN hanesan “ayam potong” lolos, hanesan uluk governo hakarak halo lei ida ka altera lei ruma, a favor nia governasaun ka ba nia partido, ohin kedas PN debate no aprova kedas.

             

               Povo no Estado tem que orgulho no  agradece, tanba ita hetan ona (hein too tinan 15 nian laran) OPOSIÇÃO FORTE ida atu dudu lalais, duduk didiak no dudu lolos desenvolvimento nacional ba povo nia moris diak ohin no futuro.

                Sobu oposição forte ida nee, sobu povu nia fiar no sobu povo nia esperança ba politico sira no partido politico sira nebe exerce hela povo nia poder político (art. 62.º no art. 2.º n.º 1 CRDTL).

 

2. BLOCO AMP TUIR MATAN LEGAL-CONSTITUCIONAL NIAN

                Kona ba Aliança Maioria Parlamentar (AMP), ita koalia kona ba Aliança Partido (AP) sira. Koalia no ba AP, bele dehan, iha AP antes da Eleição Parlamentar (EP) no depois de hetan resultado EP nian. Koalia kona ba AP ka coligação antes da EP aplica art 70.º n.º 1 CRDTL conjugado ho art. 7.º CRDTL, Lei Partidos político nian (cita iha art. 9.º, conjugado iha art. 19.º n.º 3, Lei n.º 3/2004, alterado ho Lei n.º 2/2016 LPP), Lei Eleição Parlamentar nian (cita mos iha art.20.º LEP), no mos Regimento Parlamento Nacional nian (cita mos iha art. 11.º n.º 1 RPN) husi nee mak bele koalia kona ba koligação partido político sira ba enfreta Eleição Parlamentar. Kona ba AP depois da EP aplica art. 106.º CRDTL conjuga ho art 70.º n.º 1 CRDTL, husi mak bele koalia kona ba AMP ba enfreta formação Governo nian.

 

2.1. Aliança Partido antes da Eleição Parlamentar

                AP molok EP baseia ba art 70.º n.º 1 CRDTL conjugado ho art. 46.º n.º 1 no n.º 2 CRDTL ho art. 7.º CRDTL hodi lao tuir Lei Partidos Políticos (cita iha art. 9.º, conjugado iha art. 19.º n.º 3, Lei n.º 3/2004, alterado ho Lei n.º 2/2016), Lei Eleição Parlamentar nian (cita iha art. 20.º LEP) no mos iha Regimento Parlamento Nacional (cita iha art. 11.º n.º 1 RPN). Husi nee mak bele koalia kona ba AP ka koligação partido político sira ba enfreta Eleição Parlamentar hodi hetan assento iha PN (art. 20.º n.º 1LEP).

                Kona Aliança Partido molok eleição parlamentar, uluk nanain koalia kona ba partido político sira rasik. Koalia kona ba partido político sira, ita koalia kona ba cidadão nia direito participação política. CRDTL consagra cidadão nia direito participação política, dehan  “1. cidadão hotu-hotu iha direito ba participa, rasik ka liu husi representante democratimanete eleito, iha vida política no iha assunto público país nian; 2. cidadão hotu-hotu iha direito atu constitui no participa iha partido político; 3. constittuição no organização partido político sira sei regulada iha lei” (art. 46.º n.º 1, n.º 2 no n.º 3.º CRDTL)  no mos dehan tan, “1. Povo exerce nia poder político liu husi sufrágio universal, livre, igual, directo, secreto no periódico no liu husi demais formas previsto iha CRDTL; 2. Estado valoriza contributo husi partido político sira ba expressão organizada husi vontade popular no ba participação democrática cidadão sira iha governação país nian” (art. 7.º CRDTL). Hanesan nee mos, CRDTL hateten, “Partido Político sira participa iha órgão poder político tuir nia representatividade democrática, baseada iha sufrágio universal no directo” (art. 70.º n.º 1 CRDTL).

                Nunee, kona Aliança Partido molok eleição parlamentar, Lei Partido Político sira dehan “Partido Político sira bele associa iha coligação, frente ka movimento, wainhira aprovado ona husi órgão representativo competente husi partido sira interessado, ho indicação precisa kona ba âmbito no finalidade específica husi coligação, frente ka movimento” (art. 9.º, conjugado ho art. 19.º n.º 3, Lei n.º 3/2004, alterado ho Lei n.º 2/2016 LPP). Hanesan nee mos, Lei Eleição Parlamentar dehan, ”Data eleição marcada ona, iha loron 20 nia laran, partido rua ka liu bele constitui coligação ba fim eleitoral sira, ho objectivo atu apresenta lista única ida ba eleição Parlamento Nacional” (art. 20.º n.º 1 LEP) no Regimento Parlamento Nacional, dehan “Deputado sira eleito iha lista partido ka coligação partido sira bele constitui nudar bancada parlamentar, independentemente husi existência coligação pré eleitoral partido sira” (art. 11.º n.º 1 RPN).

                Husi disposição normativa legal no constitucional sira nee, hatudu katak ordenamento jurídico timorense loke dalan ba cidadão sira bele constitui no participa iha partido político (art. 46.º n.º 2 CRDTL) hodi participa iha órgão poder político tuir representatividade democrática (art. 46.º n.º 1 CRDTL conjuga ho art. 70.º n.º 1 CRDTL) nudar direito participação política cidadão sira nian.

                Nunee, estabelece tiha Partido político sira nudar direito participação política cidadão sira nian, tuir norma legal sira referida, partido político bele halo coligação ka aliança partido sira molok hahu EP hodi perpara an ba hasoru EP ho ojectivo ida katak partido político ka AP bele ultrapassa barreira eleitoral no hetan assento iha PN ho voto popular maioria absoluta ka maioria simples.

 

2.2. Aliança Partido depois da Eleição Parlamentar

               Koalia kona ba AP depois da EP nee, ita koalia kona ba norma jurídica-constitucional art. 106.º n.º 1 CRDTL conjugado ho art. 11.º n.º 1 RPN. Husi nee mak bele koalia kona ba AP, wainihra simu ona resulatdo EP ho caracter provisório hussi CNE ka caracter definitivo husi Tribunal Recurso neebe hatudu katak la iha partido politico ida mak hetan voto ho maioria absoluta, katak partido político sira neebe hakat liu barreira eleitoral, hotu-hotu hetan maioria simples nunee la iha partido político ida mak hetan MP rasik (funciona 2.ª hipotese husi art. 106.º n.º 1 CRDTL ), ba indigita PM no forma Governo.

               Nunee, CRDTL dehan, “PM indigitadu husi partidu mais votadu ka husi aliansa partidu sira ho maioria parlamentar” (art. 106.º n.º 1 CRDTL). Hanesan nee mos, Regimento Parlamento Nacional dehan “Deputado sira eleito iha lista partido ka coligação partido sira bele constitui nudar bancada parlamentar, independentemente husi existência coligação pré eleitoral partido sira” (art. 11.º n.º 1 RPN).

                Katak, husi resultado EP, mak partido mais votado mos la hetan maioria absoluta (MA), katak la hetan MP, tanba hetan deit maioria simples (MS), tem que liu husi particula conectiva “ou” hodi hakat ba 2.ª hipótese husi art. 106.º n.º 1, 1ª parte atu bele halo AP ka koligação partido sira hodi constitui bancada parlamentar, independentemente husi koligação pré elitotal (art. 11.º n.º 1 RPN) hodi hetan MP ba indigita PM no forma Governo, ho razão no interesse ba estabilidade governativa durante governo nee nia mandato.

               Significa, wainhira ita koalia kona ba AP depois de EP, ita hahu uluk husi art. 106.º CRDTL konjuga ho art 11.º n.º 1 RPN. Katak, AP depois da EP nia objectivo mak atu indigita PM no ba forma Governo. Significa, AP depois de EP, nee bancada parlamentar sira mak halo (ho consentimento husi partido politico) atu hetan husi deputado sira voto maioria (absoluta) hodi hetan maioria parlamentar (MP) ba indigita PM no forma Governo.

 

2.3. Síntese badak ruma

               Koalia kona ba coligação ka aliança partido sira molok hahu EP, koalia kona ba partido político sira halo coligação partido político sita atu perpara an ba hasoru EP ho ojectivo ida katak partido político ka AP bele ultrapassa barreira eleitoral no hetan assento iha PN ho voto popular maioria absoluta ka maioria simples. Enquanto, koalia kona ba AP depois de EP, nee halo iha PN, ho iniciativa husi bancada parlamentar sira (ho consentimento husi partido politico) atu hetan husi deputado sira voto maioria (absoluta) katak hetan maioria parlamentar (MP) ba indigita PM no forma Governo.

              Nunee, bele dehan katak AP antes da EL nee, nia objectivo mak atu hetan deputado sira hodi forma PN; consequência husi nee, mak hetan karik voto maioria absoluta então hetan rasik maioria parlamentar bele indigita mesak PM no forma mesak Governo. Enquanto AP depois da EL nee, tanba partido político sira, iha EP, la hetan voto popular ho maioria absoluta, katak hetan deit voto ho maioria simples então la hetan maioria parlamentar; consequência husi ne’e, AP depois da EL nee, nia objectivo mak atu hetan MP hodi indigita PM no forma Governo.

 

CONCLUSÃO

             Husi sorin ida, bloco OMP politicamente ne’e bele legal, maibé jurídica-constitucionalmente la iha legitimidade ruma atu actua hodi partido político sira nia naran ka representa sira iha PN, tanba iha legitimidade atu actua iha PN, tuir CRDTL no RPN, mak deputado sira no bancada parlamentar sira.

             Husi sorin seluk, bloco OMP evolui ba AMP neebe politicamente lao naruk ona, ho objectivo, nudar alternativa, bele ba forma VIII Governo (impossível jurídica-constitucionalmente tanba, maski iha maioria parlamentar, maibe mesak partido menos votado deit), wainhira VII Governo monu, no mos bele konsidera nudar AP molok EP hodi prepara an ba Eleição Anticipada, wainhira PN hetan dissolução husi PR no pronunciada husi CE.  

 

Dr. Pe. Júlio Crispim Ximenes Belo

Clero Diocesano Diocese Baucau;

Activista RENETIL no Activista FRENTE CLANDESTINA;

Alumni Escola Superior Filosofia no Teologia Ledalero – Indonesia;

Alumni Faculdade de Direito da Universidade de Macau – China;

Actual docente Intituto Superior Filosofia e Teologia Fatumeta – Dili;

Actual docente Faculdade Direito UNTL – Dili.

OBRIGADO WAIN

MOÇÃO CENSURA BA VII GOVERNO LADAUK RELEVANTE TUIR CRDTL

INTERPRETAÇÃO NO APLICAÇÃO ART. 111.º CRDTL

Dr. Pe. Júlio Crispim

(Jurista no Académico)


 

INTRODUÇÃO

              Eleição Geral 2017 liu tiha, husi nia resultado, hamosu partido mais votado 1 (ida) no partido menos votado 4 (hat), mak utrapassa barreira eleitoral 4%, tuir lei eleitoral nian, hodi hetan deputado 65 husi bancada 5 (lima) ba tuir iha PN, tuir dalan CRDTL nian. Husi partdo 5 nee, mas que iha partido mais votado no partdo menos votado,  maibe la iha partido ida mak manan ho maioria ABSOLUTA, hotu-hotu manan deit ho maioria SIMPLES.

               Mas que, la iha partido ida mak manan ho maioria absoluta, katak hotu-hotu manan deit ho maioria simples, desde que halo ona abertura solene ba primeira sessão legislativa ba IV legislatura, PR bele hahu convoca partido sira refere, atu rona sira, ba halo Aliança Partido sira hodi hetan Maioria Parlamentar ba indigita PM no hahu forma Governo. Iha ikus, VII Governo formado duni, mas que la ho maioria parlamentar, nunee la garante estabilidade governativa, consequentemente, programa governo hetan rejeição ona ba primeira vez iha PN, ho possibilidade boot atu hetan rejeição tan segunada vez. Enquanto re-elaboração em processo hela no ladauk halo reapresentação ba PN, praso loron 30 ultrapassado ona, hodi hetan tan reapreciação, oposição maioria parlamentar sira apresenta dadaun ba PN moção censura ida contra VII governo.

 

1. MOÇÃO CENSURA

              Moção censura nee, regra sancionátorio (ka castigo) ida ba execução programa governo nian ka ba assunto interrese nacional relevante nebe ordem constitucional timorense preve atu um quarto (1/4) deputado sira iha efectiva função bele hola iniciativa apresenta ba PN sira nia acusação no condenação ba governo kona ba nia vontade no progresso execução programa nian no nia sériedade atenção ba interesse nacional relevante.

               Iha CRDTL, moção censura nee, enquadra iha instituto jurídico “formação no responsabilidade governo”. Em concreto, consagra duni iha norma sira kona ba “moção censura”  iha art. 111º CRDTL, nebe dehan, (1) “PN bele vota moção censura sira ba Governo kona ba ninia execução programa ka assunto interesse nacional relevante, husi iniciativa um quarto deputado nian iha efecitividade função”; (2) “karik moção censura la aprovado, nia assinante sira labele apresenta tan seluk durante sessão legislativa hanesan”. Além de nee, moção censura mos consagra iha art. 112.º n.º 1 (f) CRDTL, nebe dehan “aprovação moção censura ida ho maioria absoluta husi deputado sira iha efectividade função, implica demissão Governo”. Nunee mos consagra iha art. 91.º  n.º1 (b) CRDTL nebe dehan, “compete ba Conselho Estado pronuncia kona ba demissão Governo”.

              Iha norma constitucional art. 111º CRDTL, entre outros, bele hetan hanoin hat, (1) iha “PN bele vota moção censura sira ba Governo kona ba ninia execução programa”; (2) iha “PN bele vota moção censura sira ba assunto interesse nacional relevante”; (3) iha “moção censura sira nee bele apresenta ba PN husi iniciativa um quarto deputado nian nebe iha efecitividade função”; no (4) iha “moção censura sira nee karik la aprovado iha PN nia assinante sira labele apresenta tan seluk durante sessãao legislativa hanesan”.

              Husi hanoin hat nee, moção censura nee nudar sanção ida ba execução programa governo nian, nebe ita hetan uluk nanain iha hanoin primeiro, nebe iha nia relação categórica ho hanoin terceiro no mos iha nia relação hipotética ho hanoin quarto, hodi admite um quanto deputado iha efectiva função bele apresenta ba PN moção censura kona ba execução programa governo nian. Nunee mos, moção censura husi PN ba assunto interesse nacional relevante ruma nebe hetan iha hanoin segundo.

             Norma constitucional nee, hatudu momos katak moção censura nee halo ba execução programa governo nian, husi iniciativa um quarto (1/4) deputado apresentado ba PN, wainhira deputado sira ba haloo nia poder fiscalização (art. 92.º CRDTL) ba execução programa governo nian no hetan katak programa nia execução nee la lao didiak no la lao lolos tuir nia apreciação iha PN. Portanto, iha norma nee, dehan um quarto (1/4) deputado, nunee la refere exclusivamente ba deputado husi bancada oposição mak bele apresenta moção censura, maibe bele refere mos ba deputado partido ka deputado aliança partido sira nebe fo apoio ba formação governo nian bele mos apresenta moção censura.

              Moção censura, nebe preenche critério legal-constitucional nee, mak apresenta husi um quarto (1/4) deputado ba PN kona ba execução programa governo ka kona ba interesse nacional relevante.

               Primeiro, em relação ho interesse nacional relevante, uluk nanain bele dehan katak nee conceito indeterminado ida nebe bele hetan ninia determinação, liu deit husi relação analogia (interpretação sistematica) ho conceito interesse nacional estabelecido iha instituto jurídico seluk iha CRDTL, hanesan estabelecido iha instituto jurídico kona ba princípio geral relaciona ho organização poder politico, nebe consagra norma sira kona ba referendo nian. Iha regra referendo nian (art. 66.º n.º 1 no n.º 3 CRDTL), ita hetan mos conceito interesse nacional relevante, nebe bele destingue entre interesse nacional nudar matéria nebe tama ba competência exclusiva ba PN, Governo no Tribunal tuir CRDTL, no interesse nacional nudar matéria nebe la tama ba competência exclusiva orgão sira refere. Husi nee, ita bele entende katak matéria kona ba programa governo nian no mos OGE no OGER nee tama ba competência exclusiva Governo no PN nian, nunee labele hatama ba conceito interesse nacional relevante hodi justifica deputado sira bele apresenta ba PN moção censura ida hasoru Governo.

              Segundo, em relação execução programa governo, laos elabaração (Governo) no apreciação (PN) progama governo,  bele dehan katak, wainhira governo executa ona nia programa nebe hetan ona  nia apreciação husi PN, mak nia execução la lao didiak no la lao lolos, detectada husi deputado sira wainhira ba haloo nia poder fiscalização (art. 92.º CRDTL) ba execução programa governo nian,  mak um quarto deputado sira bele apresenta moção censura ba PN hasoru execução programa governo nian. Laos, programa governo ladauk hetan apreciação, OGE ladauk hetan aprovação no programa governo ladauk hahu nia execução, mak um quarto deputado apresenta uluk ona moção censura nee, mas que ho razão interesse nacional (ladauk relevante) mos, bele dehan la tuir exigência constitucional, tanba moção nee atu halo censura los ba saida, ladauk iha objecto nebe bele hetan censura, nunee ladauk bele acusa no condena execução programa governo tuir exigência constitucional nee.

              Consequência husi apresentação moção censura iha rua, mak: (1) moção censura lapaasa iha PN (nee impossível, tanba oposição maioria), katak maioria absoluta husi deputado sira iha efectiva função vota contra moção censura ba execução programa governo, ho nee PN considera governo executa nia programa ho didiak no lolos hela, consequentemente, governo continua executa nia programa sira, (pergunta, programa ida nebe?); (2) moção censura passa iha PN, katak maioria absoluta husi deputado sira iha efectiva função vota favorável ba moção censura, ho nee PN considera governo la executa didiak no lolos nia programa sira nebe aprovado ona iha PN, consequentemente, governo labele continua executa nia programa sira (pergunta, programa ida neebe?),  no causa kedas demissão ba PM no nia governo (art. 112.º n.º 1 (f) CRDTL).

              Kona ba nee, PR só bele demite  PM, wainhira hatudu necessário tebes ba assegura normal funcionamento instituição democrática sira (art. 112.º n.º 2 CRDTL). Mak PR conclui katak iha duni necessidade ida nee, então PR bele demite PM, maibe PR tem que lori lai ba Conselho Estado (CE) hodi bele tetu no sukat iha CE, nunee CE bele pronuncia demissão Governo tuir nia competência (art. 91.º n.º 1 (b) CRDTL). Demite tiha Governo, PR sei convoca fali partido sira PN, tuir art. 106.º  n.º 1, 1.ª parte,  atu bele (tuir resultado EP 2007 tem que funciona 2.ª hipótese kona ba Aliança Partido atu hetan MP, la exclui partido mais votado) hahu processo forma Governo foun, mak iha loron 60 nia laran, la consegue hetan consenso entre ruma husi partido sira iha PN, mak considerado nudar grave crise institucional, PR bele dissolve PN (art. 86.º (f) CRDTL), hakat ba Eleição Anticipada (EP), nudar último ratio, mas que ho risco oi-oin, nee mak dalan democracia nian.

              Conclui, katak moção censura, apresenta husi um quarto (1/4) husi deputado sira iha efectiva função ba PN, tem que ho objectivo ba halo censura execução programa governo (enquanto la justifica interesse nacional relevante nudar objectivo ba moção censura), maibe Governo ladauk  halo execução ba nia programa (tanba programa Governo ladauk iha apreciação no nia OGE ladauk iha aprovação), PN labele julga no condena uluk ho sanção moção censura nian. Tanba nee, hau dehan MOÇÃO CENSURA BA VII GOVERNO LADAUK RELEVANTE TUIR CRDTL.  Dalan diak liu no los liu ba PN, (iha momento elaboração no apreciação programa governo ba dala rua, mas que ladauk apresenta, nia prazo liu ona loron 30), mak foti sanção ba Governo liu husi REJEIÇÃO PROGRAMA GOVERNO nian.     

 

2. MOÇÃO REJEIÇÃO

             Moção rejeição nee, regra sancionatória (ka castigo) ida ba apreciação programa governo nian (formal ka substancial) nebe ordem constitucional timorense preve atu qualquer bancada parlamentar bele husu ba PN iha nia loron ikus atu bele julga no condena governo kona ba nia programa sira nebe la preenche critério legal-constitucional sira.

              Iha CRDTL, moção rejeição nee, enquadra iha instituto jurídico “formação no responsabilidade governo”. Em concreto consagra iha norma sira kona ba “apreciação programa governo”, nebe dehan “debate ba programa governo labele exede loron lima no too nia enceramento qualquer bancada parlamentar bele husu nia rejeição ka Governo bele solicita voto confiança ida” (art. 109.º, n.º 2 CRDTL). Iha norma constitucional nee, bele hetan hanoin tolu, (1) iha “debate ba programa governo la bele exede loron lima”; (2) iha “debate ba programa governo too nia enceramento qualquer bancada parlamentar bele husu nia rejeição”; no (3) iha “debate ba programa governo too nia enceramento Governo bele solicita voto confiança ida”. Husi hanoin tolu nee, moção rejeição, ita hetan iha hanoin segundo, nebe admite qualquer bancada parlamentar bele husu rejeição ba programa governo iha loron enceramento debate nian.

              Norma constitucional nee, hatudu momos katak ba programa governo nee, qualquer bancada parlamentar mak bele husu nia rejeição. Portanto, iha norma nee, dehan qualquer bancada parlamentar, nunee la refere exclusivamente ba bancada oposição mak husu nia rejeição, maibe bele refere mos ba bancada partido ka bancada aliança partido sira nebe fo apoio ba formação governo nian mos bele husu nia rejeição.

              Rejeição ba programa governo, qualquer bancada parlamentar, bele husu iha primeira apreciação no bele mos husu iha segunda apreciação, katak bele husu dala rua tutuir malu (art. 109.º n.º 2 in fine conjugado ho art. 112.º n.º 1 (d) CRDTL). Wainhira, qualquer bancada parlamentar husu rejeição ba programa governo, atu rejeição nee bele passa iha PN, exige voto favorável ho maioria absoluta husi deputado sira nebe iha efectiva função (art. 109.º n.º 3 CRDTL).

              Consequência husi rejeição ba programa governo, mak, (1) programa governo la passa iha primeira vez implica reelaboração programa governo, reaprovação iha CM,  reparesentação ba PN no reapreciação iha PN tuir regimento PN nian; (2) programa gorverno la passa iha segunda vez nee implica demissão governo (art. 112.º n.º 1 (d) CRDTL). Molok, PR demite PM, PR sei rona tiha lai Conselho Estado (CE) hodi bele tetu no sukat mos kona ba normal funcionamento instituição democrática sira (art. 112.º n.º 2 CRDTL).

              Caso iha duni demissão governo, PR só bele demite PM, katak demite mos governo, PR rona tiha lai CE (art. 112.º n.º 2 in fine CRDTL), depois CE mak sei pronuncia demissão governo nee tuir nia competência constitucional (art. 91.º n.º 1 (b) CRDTL).

               Demite tiha Governo, PR sei convoca fali partido sira PN, tuir art. 106.º  n.º 1, 1.ª parte,  atu bele (tuir resultado EP 2007 tem que funciona 2.ª hipótese kona ba Aliança Partido atu hetan MP, la exclui partido mais votado) hahu processo forma Governo foun, mak iha loron 60 nia laran, la consegue hetan consenso ruma entre partdo sira iha PN, mak considerado nudar grave crise institucional, PR bele dissolve PN (art. 86.º (f) CRDTL), hakat ba Eleição Anticipada (EP), nudar último ratiom mas que ho risco oi-oin, nee mak dalan democracia nian.

 

CONCLUSÃO

            Ba ita nia situação actual, PN ladauk precisa usa moção censura ba VII governo, maibe PN bele usa deit mak moção rejeição ba programa governo, katak PN hein deit apresentação programa governo ba PN atu hetan apreciação no bele expressa sira nia aceitação ka rejeitação iha loron enceramento debate nian. Mak PM la apresenta programa governo ba PN, tuir nia praso, hatudu katak PM la iha interesse ba programa governo (maibe tem que tetu no sukat mos razão sira apresenta husi Governo), PM tem que apresenta nia pedido demissão ba PR (art. 112.º n.º (b) CRDTL), nunee PR rona tiha CE, bele tetu no sukat ho normal funcionamento instituição democrática sira (art. 112.º n.º 2 CRDTL), CE bele pronuncia demissão governo nee tuir nia competência constitucional (art. 91.º n.º 1 (b) CRDTL).

            Ikus liu, kona ba competência atu apresenta rejeição ba programa governo nian mak bancada parlamentar sira, laos bloku OMP no, kona ba competência atu apresenta moção censura ba execução programa governo nian mak deputado sira (iniciativa husi um quarto deputado iha efectiva função) laos mos bloku OMP. Karik bloku OMP mak apresenta sanção constitucional rua nee, ba PN no PN simu no lori ba plenária no deputado maioria absoluta fo tan voto favorável ka contra, hatudu katak PN la funciona ona tuir requesito sira constitucional nian no la tuir ona requesito sira estipulado iha nia regimento rasik.

 

Dr. Pe. Júlio Crispim Ximenes Belo

Clero Diocesano Diocese Baucau;

Aktivista RENETIL no Aktivista FRENTE KLANDESTINA;

Alumni Escola Superior Filosofia no Teologia Ledalero – Indonesia;

Alumni Faculdade de Direito da Universidade de Macau – China;

Aktual docente Intituto Superior Filosofia e Teologia Fatumeta – Dili;

Aktual docente Faculdade Direito UNTL – Dili.

OBRIGADU WAIN

SEGUNDO PARTIDO MAIS VOTADO CONCEITO INEXISTENTE TUIR CRDTL

Pe. Pinto Gusmão, Alípio

Hanoin lisuk ho Pe. Dr. Júlio Crispim (Jurista e Académico)

 

Iha dia 16 Nov. 2017, Departamento Comunicação Diocese Dili, iha website www.diocesedili.org, dala ida tan publica artigo ida ho título “Segundo partido mais votado conceito inexistente tuir CRDTL”. Pessoalmente, ha’u mos orgulho tebes, tanba bele hamutuk ho Dr. Pe. Júlio Crispim, hodi hanoin lisuk art. 106o, no1. Artigo 106o n.o 1 nebe pelo menos to’o tempo ida ne’e dada ema barak nia atenção, hodi hato’o ka expressa ida-idak nia opinião nudar cidadão rai ida ne’e nian. Ha’u hakarak hanoin lisuk dala ida tan hamutuk ho Ha’u nia antigo formador Pe. Dr. Júlio Crispim, jurista e acadêmico.

  1. Regra interpretação jurídica

Pe. Júlio Crispim nia artigo ne’e hariku liu tan ha’u no hein katak hariku mos maluk leitor sira hotu liu-liu kona ba Regra interpretação jurídica nebe consagra iha lei, ho nia modalidade hanesan ita nia jurista Dr. Pe. Júlio temi tuir mai ne’e: 1) interpretação autêntica, interpretação doutrinal no interpretação juridicional. Atu halo interpretação ida los no lolos Pe. Júlio afirma katak precisa elemento sira hanesan “interpretação gramatical, lógica, histórica, sistemático, racional no interferência lógica das regras implícitas. Pe. Júlio Regra hirak temi iha leten ne’e, sem dúvida nenhuma, ha’u concordo 100%.

  1. Interpretação grammatical: Interpretação ida fragil, matak e kiak?

Tuir Pe. Júlio, ha’u nia interpretação gramatical ne’e los duni maibe interpretação gramatical interpretação ida fragil, matak e kiak, tanba ne’e iha artigo ne’e autor Pe. Júlio dehan katak “Pe. Pinto Gusmão, Alípio ladauk tein tan material juridical nian, hasai uluk ona conclusão ida nebe la corresponde lolos ho espírito sistema jurídico-constitucional niian nebe composto husi espírito legislador, espírito sistema jurídico no espírito racional norma ne’e nian rasik…”. Hatutan tan katak “ciência jurídica simu interpretação gramatical ne’e nudar mero ponto de partida ba interpretação juridica nebe, em regra (art. 8o, Lei n.o 10/2011)…”. Ha’u agradece tanba husi hanoin lisuk ida ne’e, ha’u bele hatene tan regra sira kona interpretação juridical, tanba antes ne’e ha’u nunca lê Lei n.o 10/2011. Maibe se ha’u nunca lê lei ida ne’e maibe interpretação gramatical sai nudar ponto de partida, ha’u orgulho tanba pelo menos ha’u hakat tuir ona ponto atu hahú.

Pergunta mak ne’e, interpretação gramatical deit ne’e frágil, matak e kiak ou frágil los, matak los e kiak los? Ha’u hakarak dehan momos katak se atu interpreta tuir regra sira hanesan temi iha leten, diak liu husik jurista interpreta tanba sira mak hatene diak liu regra sira ne’e compara ho ha’u nian. Mas que jurista sira mesak hatene regra sira kona ba interpretação jurídica maibe sira nia interpretação mos dala barak la hanesan. Saida mak halo ha’u iha coragem mas que laos jurista, atu halo interpretação deit kona ba estrutura gramática e lakohi koalia buat hirak nebe sai husi frase sira nebe hakerek ou forma art. 106o no1? Razão fundamental rua tuir mai ne’e:

1a). Hanesan Pe. Júlio cita husi Lei no. 10/2011 “ a interpretação não deve cingir-se a letra da lei e não pode ser considerado pelo interprete o pensamento legislativo que não tenha na letra da lei…”. Antes ha’u lê, Pe. Júlio nia artigo nebe temi iha leten, ha’u lahatene exactamente lei ida ne’e maibe mos molok ne’e, ha’u iha princípio katak labele koalia buat nebe la mosu iha gramática ou frase hirak nebe forma art. 106o n.o1.

2a) Iha grupo jurista timorense e português nebe hakerek no publica CRDTL anotada, edição fechada 15 de Setembro de 2011 no apresenta ba Tribunal Recurso iha dia 25 de Novembro 2011. Hahu husi tempo neba ita iha anotação hirak nebe bele sai fundamento ba interpretação sira kona ba CRDTL. Iha anotação no 2, art. 106.no1 dehan:

 

“A Constituição aprovou um sistema eleitoral proporcional que transforma o Parlamento num espelho fiel das preferências expressas pelo voto popular. A opção pelo método proporcional visa refletir no Parlamento toda a riqueza e pluralismo da nova democracia emergente. O problema da governabilidade fica dependente da arbitragem do Presidente da República. Com o intuito de limitar este poder conferido ao Presidente da República, a Constituição timorense não se limita a prever que ele deve nomear o Primeiro-Ministro, tendo em conta os resultados eleitorais. Vai mais longe e explicita que, no exercício dessa “competência exclusiva”, o Presidente, depois de “ouvir os partidos” representados no Parlamento, deve nomear o “Primeiro-Ministro indigitado” “pelo partido” mais votado ou “pela aliança de partidos com maioria parlamentar”, segundo a formulação literal da Constituição”.

 

“Segundo formulação literal da Constituição katak saida? Formulação literal ou literalmente significa rigoroso, restrito, claro, conforme a letra do texto. Tan ne’e, ha’u nia compreensão kona ba liafuan ikus iha anotação iha leten: “…o Presidente, depois de “ouvir os partidos” representados no Parlamento, deve nomear o “Primeiro ministro indigitado” “pelo partido” mais votado ou “pela aliança de partidos com maioria parlamentar”, segundo a formulação literal da Constituição” sai nudar razão fundamental hodi haré deit ba estrutura grammática, haré significado liafuan “Ou” iha dicionário português. Tuir anotação ida ne’e mak ha’u la precisa halo interpretação histórica, sistemática no racional to’o dehan “laço malu, kateri malu, sama malu”, ne’e laos ha’u nia alvo de interpretação. Tanba ha’u nia hanoin, haré grammática, significado conjunção “ou” ne’e mak bolu formulação literal. Portanto atu remata, ha’u hakarak acentua tan katak, CRDTL art. 106o no1. Anotação 2, ne’e fo importância boot liu no husu atu ita haré formulação literal art. ida ne’e. Entao “interpretação grammatical” ou “Segundo formulação literal” ne’e fragil, matak e kiak?

 

Conclusão

Baseia ba anotação 2, CRDTL art 106o no1, “…segunda formulação literal da Constituição”, hatudu momos katak interpretação gramamatical laos deit ponto de partida maibe mos ponto de chegada. Laos fragil, los, matak los, kiak los maibe forte teb-tebes, tasak teb-tebes, riku teb-tebes, lógica teb-tebes, racional teb-tebes, iha character geral, abstracto, tuir lolos espírito texto ne’e nian no jurista sira mas que domina regra sira hotu kona ba interpretação jurídica maibe iha contexto art. 106o no.1, haré formulação literal mak fundamental liu. Tan ne’e interpretação grammatical sai nudar ponto de partida no ponto de chegada tuir anotação 2 nudar temi iha leten.

Autor: Docente ISFT-Fatumeta, Dili

SEGUNDO PARTIDO MAIS VOTADO CONCEITO INEXISTENTE TUIR CRDTL (HANOIN NETIK, HANOIN LISUK PE. ALÍPIO PINTO GUSMÃO NIAN)

INTERPRETAÇÃO NO APLICAÇÃO ART. 106.º (n.º 1, 1ª parte)

Dr. Pe. Júlio Crispim

(Jurista no Acadêmico)

 

               Lê tiha hanoin Pe. Pinto Gusmão, Alípio nian kona ba “Hanoin lisuk hamutuk ho Dr. Pe. Júlio Crispim”, pessoalmente orgulho tebes tanba ita bele hanoin hamutuk art. 106.º, n.º1 KRDTL hodi bele expõem opinião oi-oin, hanesan ka la hanesan, atu haburas no haklean liu tan participação cidadão intelectual sira, jurista ka laos jurista, acadêmico ka laos acadêmico, político ka laos político ba entedimento diak no klean kona ba normas jurídicas-constitucionais nebe vigora iha ita nia ordenamento jurídico timorense.

               Hanoin lisuk hirak nunee furak tebes atu bele contribui, nudar opção, ba solução no decisão sira nebe ita nia órgão soberania sira sei foti hodi fo resposta justo no adequado ba polémica política sira (liu-liu kona ba constitucionalidade no inconstitucionalidade ba actos órgão soberania sira nian) ka conflito de interesse política pessoal ka partidário (liu-liu kona ba se mak bele assume titularidade ba órgão soberania ida, ex. PPN ka PM) nebe mak mosu hodi implica, directa ka indirecta, ba normal funcionamento do Estado de Direito Democrático. Atu dehan katak, normal funcionamento do Estado de Direito Democrático nebe diak, consistente no eficiente, sempre hahu ho interpretação no aplicação ba normas constitucionais no normas jurídicas vigentes. Nunee, wainhira iha interpretação los no lolos, bele iha aplicação los no lolos, pelo contrário lae.

               Tanba nee, iha Direito, consagra rasik nia regra interpretação jurídica (art. 8.º, Lei n.º 10/2011) atu ema ida-idak labele interpreta normas jurídicas ka constitucionais tuir nia gosto ka tuir nia area científica rasik, tem que tuir regra interpretação jurídica nebe consagra iha lei, ho nia modalidade [interpretação autêntica (interpretação husi legislador) no interpretação doutrinal (interpretação husi laos jurista ka jurista (liu-liu docente Direito sira) no interpretação jurisdicional ka tribunal)], nia objectivo (interpretação subjectivista, objectivista no mista), usa didiak elemento interpretação sira [interpretação gramatical no interpretação lógico (nebe contituido husi intrepretação histórico, interpretação sistemático, interpretação racional) no inferência lógica das regras implicítas] hodi hetan resuldado interpretação sira (interpretação declarativa, interpretação extensiva, interpretação restritiva, interpretação abrogante no interpretação enunciativa) nebe los no lolos.

              Molok atu interpreta art. 106.º n.º 1, importa identifica uluk lai norma jurídica-constitucional nee nia caracteristica sira. Husi norma jurídica-constitucional nee, bele dehan katak, nia iha caracter hipotética (laos categórico, katak só produz efeito wainhira verifica situação previsto), caracter geral (aplica ba qualquer partido político), caracter abstrato (aplica ba situação lubuk ida) no mos caracter imperativa (aplica tuir nia termo, nia opção possível no nia critério valorativo sira nebe imprime coerência no significado husi disposição legislado).

               Interpreta norma jurídica-constitucional refere katak,“PM indigitado husi partido mais votado ou husi aliança partido sira ho maioria parlamentar” nee, los duni tem que fo atenção ba nia estrutura gramatical hodi sustenta interpretasaun gramatical, nudar exposição Pe. Pinto Gusmão, Alípio nian kona ba “Hanoin lisuk hamutuk ho Dr. Pe. Júlio Crispim”. Tuir estrutura gramatical hetan duni frase principal rua nudar observação husi Pe. Pinto Gusmão, Alípio. Katak, norma jurídica bele fahe ba frase rua, tanba tuir Pe. Pinto Gusmão, Alipio, iha lia fuan “OU” neebe gramaticalmente bolu “conjunção” hodi hafahe norma jurídica nee. Nunee, frase principal rua nee, mak: (1) PM indigitado husi partido mais votado; no  (2) PM indigitado husi aliança partido sira. Dehan mos katak frase principal rua nee, ida-idak completa ho requesito determinante “ho maioria parlamentar”, nee mos los. Interpretação gramatical tuir estrutura gramatical, nebe analise husi “frase” nee los, maibe gramaticalmente precisa hahu uluk husi “palavra”, mak ba “frase” no ba “proposição” atu bele hetan ida-idak nia significado no sira hotu nia significado lolos, maibe hirak nee precisa wainhira iha dúvida ba sira nia significado gramatical.

               Interpretação gramatical Pe. Pinto Gusmão, Alipio gramaticalmente nee, los duni, maibe iha area ciência jurídica considera intrepretação gramatical nee, interpretação ida FRAGIL, MATAK no KIAK (tan ba nee, Pe. Pinto Gusmão, Alipio, ladauk tein tan materia jurídica nian, hasai uluk ona conclusão ida neebe la corresponde lolos ho espírito jurídico-constitucional nian neebe composto husi espírito legislador, espírito sistema jurídico no espírito racional norma nee nian rasik; hodi conclui uluk katak, iha caso concreto, 2017 nian, aliança partido sira nee bele forma mesak deit husi partido menos votado sira hodi hetan maioria parlamentar ba forma governo , sem respeito, sem consetimento no sem justiça, hasoru partido mais votado), no ciência jurídica simu interpretação gramatical nee nudar mero PONTO DE PARTIDA ba interpretação jurídica neebe, em regra (art. 8.º, Lei n.º 10/2011), tem que hakat ba interpretação lógica neebe composto husi interpretação histórico (buka hatene espírito legislador nian), interpretação sistemático (buka hatene espírito sistema jurídico nian) no interpretação racional (buka hatene espírito racional nudar fruto husi exercício intelectual nian). Iha interpretação lógica, interprete la uza deit material gramatical sira, hanesan “palavra”, “frase” no “proposição” (nudar Pe. Pinto Gusmão, Alipio usa), maibe usa liu-liu material lógica sira, hanesan “termo”, “conceito” no “disposição”. Nunee, tuir interpretação lógica, disposiçao constitucional em causa, fahe ba disposição principal rua, hanesan ho interpretação gramatical Pe. Pinto Gusmão, Alipio nian, [mak: (1) PM indigitado husi partido mais votado; no  (2) PM indigitado husi aliança partido sira; nebe disposição principal rua nee precisa completa ida-idak nia an ho conceito maioria parlamentar depende ba verificação hipótese naran ida iha situação concreto liu husi EP], nebe forma husi termo jurídico lubuk ida (símples no composto) hodi hamosu conceito jurídico hat, mak conceito principal tolu (indigita PM, partido mais votado no aliança partido sira) no conceito determinate ida (MP).

               Historicamente, tuir dados husi debate iha Assembleia Constituante, norma jurídica-constitucional refere hetan nia razão-de-ser iha resultado eleição parlamentar (EP). Katak aplicação norma nee nian depende fundamentalmente ba verificação partido mais votado nebe iha maioria parlamentar, quer dizer hetan maioria absoluta. Mak hetan maioria absoluta katak hetan duni maioria parlamentar, partido mais votado nee bele forma mesak Governo no partido menos votado sira hotu bele hela iha oposição democrática. Mak la hetan maioria absoluta katak la hetan maioria parlamentar, funciona kedas particula conectiva “OU”, hodi facilita hakat liu ba, aliança partido sira hodi buka maioria parlamentar atu ba forma Governo.

               Sistematicamente, tuir sistema jurídico nia espírito no sentido, norma jurídica-constitucional ida nee, tem que subordina ba princípio geral no princípio fundamental Direito nian nebe consagrado iha CRDTL, liu-liu iha art. 1.º, n.º 1 no art. 16.º CRDTL. Husi disposição constitucional hirak nee, bele hetan princípio geral relevente balun, especificamente, mak princípio Estado de Direito Democrático ho nia corolário importante rua mak, princípio democracia no princípio legalidade-constitucionalidade no hetan mos princípio fundamental balun, especificamente mak, princícipio primazia vontade popular (art. art. 1.º, n.º 1) no mos bele hetan tan princípio geral relevante seluk mak, princípio segurança jurídica no princípio justiça (art. 16.º CRDTL) ho nia corolário ímportante balun mak, princípio igualdade, princípio diferença no princípio oportunidade. Nunee, norma jurídica-constitucional em causa tem que subordina ba princípio geral no fundamental sira nee. Husi nee, interprete sira buka halo subordinação norma jurídica-constitucional nee ba espírito no sentido sistema jurídico-constitucional sira. Nunee, iha interpretação no aplicação norma jurídica-constitucional nee labele, em caso nenhuma, viola espírito no sentido sistema jurídico-constitucional nee. Consequentemente, partido mais votado nee, partido mais votado nafatin, fo ba nia DIREITO no DEVER JURÍDICO-CONSTITUCIONAL sira atu halao nia função hanesan partido mais votado;  Nunee mos partido menos votado nee, partido menos votado nafatin, fo ba nia DIREITO no DEVER JURÍDICO-CONSTITUCIONAL atu halao mos nia função sira hanesan partido menos votado.  Labele partido politico sira laço malu, kateri malu, sama malu no hadau malu tiha DIREITO no DEVER JURÍDICO-CONSTITUCIONAL sira, hodi viola fali princípio geral no princípio fundamental sira neebe positivado ona iha ita nia sistema jurídico-constitucional.

               Racionalmente, tuir raciocínio ético-jurídico nian, bele foti uluk mak, critério ético-jurídico “bom pai da familia”  nudar “homem medio ka homem normal no criterioso” neebe hakarak no hatene destingue entre buat diak no buat los husi buat aat no buat kleuk iha nia vida. Nunee mos, bele foti tuir tan mak, critério ético-jurídico “boa fé” neebe exige consciência pura, honestidade, humildade, no verdade, katak iha boa fé ba buat neebe los no lolos tem que dehan los no lolos, ba buat neebe  la los no la lolos tem que dehan la los nos la lolos (critério nee ligado ho critério recto no correcto neebe lógica exige). Consequentemente, partido mais votado no partido menos vatado sira tem que iha “dever-ser” fundamnetado no valorizado iha raciocínio ético-jurídico. Husi nee bele questiona, ético-jurídico ka lae, wainhira DIREITO no DEVER JURÍDICO-CONSTITUCIONAL partido mais votado nian hetan laço no hadau tiha husi partido menos votado sira? Racionalmente, katak ho bom senso, ema normal no criterioso sei hatan ho boa fé katak nee la ético-jurídico nem jurídico-ético.

               Nunee, kona ba significado gramatical husi palavra “OU” neebe Pe. Pinto Gusmão, Alipio explica tuir dicionário portugues neebe fo sentido hat nee mos, la sala ida, halo furak liu tan no midar liu tan nudar contribuição suficiente ida ba interpretação jurídica ka interpretação lógica nian. Independentemente husi nia sentido gramatical, utilização particula conectiva “OU” nee iha nia lógica rasik, katak particula nee iha sentido hipotético (laos categórico), katak, laos fo opção possível ba verificação no realização entre conceito 1.º partido mais votado no conceito 2.º partido masi voatdo (neebe conceito nee inexistente constitucionalmente), maibe fo opção possível ba verificação no realização conceito partido mais votado (liu husi verificação entre maioria absoluta ka maioria simples) nudar resultado husi eleição parlamentar (EP). Katak husi resultado EP mak partido mais votado hetan maioria absoluta, nia iha rasik ona maioria parlamentar, nunee nia bele forma Governo mesak no, partido menos votado sira hotu hela iha oposição democrática (1.ª hipótese), maibe husi resultado EP mak partido mais votado mos hetan maioria simples, la hetan maioria parlamentar rasik,  hanesan ho partido menos vatado sira seluk neebe hakat liu barreira eleitoral, partido mais votado ho maioria símples nee, convida no convoca partido menos votado balun, ba halo aliança dos partidos hodi hetan maioria parlamentar ba forma Governo, consequentemente partido menos votado balun hela iha oposição democrática (2.ª hipótese). Nunee, bele dehan katak, mak la verifica 1.ª hipótese bele hakat liu husi particula “ou” ba 2.ª hipótese (nee mak hau dehan alternativa relativa ka relação-dependência).

               Kona ba conceito  “partido mais votado” no “partido menos votado”, atu dehan deit, tuir regra interpretação jurídica, iha art. 8.º, Lei n.º 10/2011, dehan “a interpretação não deve cingir-se a letra da lei e não pode ser considerado pelo intreprete o pensamento legislativo que não tenha na letra da lei, um mínimo correspondência verbal, ainda que imperfeitamente expresso”, katak interpretação la bele halakon lei nia letra. Nunee, husi lei nia letra, hare katak lei constitucional usa letra “partido mais votado” nudar nia conceito jurídico-constitucional. Husi conceito “partido mais votado” neebe consagrado iha letra lei nian, interprete bele kria conceito “partido menos votado”  liu husi “inferência lógica das regras implicitas” (Miguel Reale) no liu husi sentido contrário senso. Katak, conceito “partido menos votado” nudar regra implícita ida neebe halo nia sai explícita liu husi inferência lógica no sentido contrário senso. Nunee, usa conceito “partido menos votado” nee tanba iha consequência lógica husi “partido mais votado” (existente implicitamente iha CRDTL). Consequentemente, conceito “segundo partido mais votado” tuir lolos tem que moris husi conceito “primeiro partido mais votado” nudar nia cosequência lógica rasik, maibe cuitado CRDTL la consagra conceito “primeiro partido mais votado” neebe wainhira usa conceito “segundo partido mais votado” nee la iha ona nia lógica no la lao tuir ona lei interpretação refere. Nunee, bele dehan conceito “segundo partido mais votado” nee in-existente, explícita nem implicitamente, iha CRDTL. Katak, usa conceito “segundo partido mais votado” hodi legitima partido politico nia poder atu laço no hadau poder constitucional sira nee, pratica kedas inconstitucionalidade gráve no intolerável iha RDTL.

 

Husi, hanoin netik, hanoin lesuk Pe. Alipio Pinto Gusmão nian bele foti CONCLUSÃO hirak tuir mai nee:

(1) Interpretação gramatical neebe Pe. Alipio usa nee, los, maibe sei matak los ka sei fragil los, tanba ladauk hakat too ba interpretação jurídica nia exigência no la dauk hakat tuir regra interpretação jurídica nian; Nunee, conclusão jurídico-ético-constitucional nebe hetan mos sei matak hela no sei fragil mos.

(2) Husi espírito no sentido norma jurídica constitucional refere, nudar norma hipotética ida, neebe nia imperatividade categórica nee só bele observa wainhira hetan ona resultado Eleição Parlamentar (EP);

(3) Husi resultado EP, mak observa katak bele funciona ona primeira hipotése “PM indigitado husi partidu mais votadu ho maioria parlamentar” [katak, partido mais votado hetan voto maioria absoluta (mínimo hetan kadeira 33 ih PN)], la precisa funciona tan ona segunda hipótese; nunee partido mais votado ho maioria absoluta, hetan kedas maioria parlamentar, bele forma governo mesak, consequêntemente partido menos votado sita hotu hela iha oposição democrática;

(4) Husi resultado EP, mak partido político sira nebe hakat liu bareira eleitoral, la iha ida mak hetan maioria absoluta, então la preenche maioria parlamentar, tan nee norma nee hamosu particula conectiva “ou” atu fo dalan tama ba segunda hipótese “PM indigitado husi aliansa partidu sira ho maioria parlamentar”. Problema neebe mosu iha segunda hipótese nee mak, iha aliança partido sira nee, partido mais votado, nia fatin iha ka lae? bele ka lae partido mais votado exclui tiha husi processo formação Governo? iha aliança partido sira, partido mais votado iha ka lae direito ba halo aliança partido sira ka naran partido menos votado ida bele hadau malu ho partidu mais votado ba halo aliança partido sira atu se mak hetan uluk maioria parlamentar bele ba forma governo?

(5) Resposta ba problema sira nee, la bele ses husi princípio geral no fundamental sira, no mos tuir espírito no sentido norma jurídica-constitucional nebe hetan husi regra interpretação jurídica rasik. Nunee, princípio geral no fundamental sira no mos espírito no sentido norma jurídica refere la fo dalan ba partido menos votado sira atu hadau malu ho partido mais votado hodi hetan maioria parlamentar ba forma Governo, maibe fo dalan atu partido menos votado sira colabora ho (katak fo hanoin, fo fuan no fo liman) partido mais votado atu hetan maioria parlamentar ba forma Governo. Katak, partido menos votado sira iha dever ético-jurídico hodi participa no subordina ba (princípio participação no pricícipio subordinaçao nebe la exclui respeito mútuo no igualdade expressão no acção ba solução justa no aceitação mutua) partido mais votado atu labele viola princípio geral no fundamental sira no mos assegura pensamento jurídico-constitucional sira hodi forma Governo.

(6) Nunee, norma CRDTL nee, taka dalan ba partido menos votado sira atu hetan mesak maioria parlamentar ba forma governo. Katak tuir, funcionamento ideal no compreensivo ba segunda hipótese nee mak, wainhira partido menos votado la kohi ona lao hamutuk ho partido mais votado hodi halo aliança partido sira hodi hetan maioria parlamentar, mak nia hili ona oposição democrática, katak nia rejeita atu hola parte iha aliança partido sira ho maioria parlamentar ba forma Governo, tanba particula conectiva “ou” laos loke hipótese ba partido mais votado ka partido menos votado atu concorre malu halo aliança partido sira hodi hetan maioria parlamentar ba forma Governo, maibe loke hipótese ba partido mais votado atu forma mesak governo tanba nia hetan maioria absoluta ka partido mais votado iha deit maioria simples, la bele forma mesak governo tanba la ih maioria aprlamentar, tenki halo aliança partido sira hamutuk ho partido menos votado ruma hodi hetan maioria parlamentar ba forma governo. Pelo contrário lae, tanba halo violação ba CRDTL.

(7) Governo legitimo ida monu iha dalan klaran, laos ba directamente Eleição Antcipada, maibe bele loke fali dala ba hahu processo formação Governo foun tuir resultado Eleição Parlamentar anterior, hodi hahu fali processo husi art. 106.º (n.º 1, 1.ª parte);  nunee, mak iha processo formação Governo nee, durante loron 60, la consegue forma Governo, CRDTL considera nudar grave crise institucional no fo compeência ba PR atu dissolve PN (art. 86.º  (f) conjuga ho art. 100.º no art. 99.º, n.º 5 CRDTL) no decreta EA, independentemente husi risco possível oi-oin, tuir exigência no responsabilidade husi sistema Estado de Direito Democrático neebe RDTL adopta iha nia CRDTL.

(8) La iha duni dalan tuir CRDTL (tuir diálogo karik bele, maibe diáologo diak, wainhira facilita PP sira atu simu malu tuir dalam CRDTL, pelo contrário laos diálogo diak) ba partido menos votado sira atu halo mesak aliança partido sira hodi hetan mesak maioria parlamentar ba forma mesak Governo. Dalan diak liu no los liu ba partido menos votado sira tuir padrão jurídico-ético-constitucional mak, colabora ho partido mais votado sira hodi participa hamutuk iha aliança partido sira hodi hetan hamutuk maioria parlamentar ba forma hamutuk Governo. Consequentemente, partido mais votado ho partido menos votado balun nebe iha hamutuk aliança partido sira, hetan hamutuk maioria parlamentar ba forma hamutuk Governo no partido menos votado balun, nebe la ba hamutuk forma governo, sira hela nudar oposição democrática durante período duranção Governo legítimo formado. Iha aliança partido sira, maibe la hetan maioria parlamentar, bele forma Governo, iha risco, maibe conjuga ho espectativa jurídica kona ba incidência parlamentar ba interesse no necessidade geral Estado no povo nian.

 

Dr. Pe. Júlio Crispim Ximenes Belo

Clero Diocesano Diocese Baucau;

Aktivista RENETIL no Aktivista FRENTE KLANDESTINA;

Alumni Escola Superior Filosofia no Teologia Ledalero – Indonesia;

Alumni Faculdade de Direito da Universidade de Macau – China;

Aktual docente Intituto Superior Filosofia e Teologia Fatumeta – Dili;

Aktual docente Faculdade Direito UNTL – Dili.

OBRIGADU WAIN

ENTRE REJEIÇÃO OU HETAN VOTO CONFIANÇA BA PRAGRAMA GOVERNO IHA QUANTIDADE OU QUALIDADE TUIR CRDTL

Dr. Pe. Júlio Crispim

(Jurista no Acadêmico)

 

INTRODUÇÃO

          Ba programa Governo, PN bele rejeita ka bele fo voto confiança, maibe tem que, rejeita ka fo voto confiança, ho qualidade apreciação no debate parlamentar, labele ho deit quantidade tuir número deputado sira iha bancada parlamentar. Tanba, ho deit quantidade deputado sira iha bancada parlamentar ida-idak ladauk bele justifica no garante expressão qualidade diak ba apreciação no debate programa Governo, tuir norma constitucional sira.

         VII Governo formado tiha ona, mas que nia funcionamento sei enfrenta nafatin hela desafio no obstáculo oi-oin. Desafio sira, entre outros, mak VII governo forma husi partido mais votado nia aliança nebe hetan apoio husi deputado nain 30, menos liu husi deputado bloku Oposição Maioria Parlamentar (bloku OMP) ho nain 35 iha PN.  Obstaculo sira, entre outros, mak programa Governo hetan ona moção rejeição dala ida iha PN husi OMP sira, nebe sei iha mos possibildade boot atu hetan tan rejeição ba dala rua. 

         Koalia kona ba submissão programa husi Governo ba PN hodi hetan nia apreciação nee exigência no responsabilidade ida tuir Lei Constitucional. Submissão programa husi Governo no apreciação ba programa Governo husi PN nee iha nia regra constitucional (formal no substancial) nebe Governo no PN tem que cumpre atu hatudu katak SUBMISSÃO no APRECIAÇÃO programa Governo nee iha duni QUALIDADE, laos deit QUANTIDADE (35 a favor ba rejeição no 30 contra rejeição).

         Debate programa Governo submetido nee, tuir lolos tem que funciona tuir regra constitucional sira, liu-liu konaba substância sira nebe consagra iha CRDTL. Ho nee mak bele dehan debate iha qualidade, laos quantidade (aceita ka rejeita tuir deit número deputado), hodi hetan rejeição ka hetan voto confiança ho qualidade, laos deit quantidade, ba programa Governo. Debate substancial duni ba programa Governo nian só iha qualidade waihiran debate tuir duni regra constitucional sira, iha análise tuir mai nee, liu-liu artigo 108.º no artigo 109.º CRDTL.

           

  1. Substância husi programa Governo tuir CRDTL

          “Governo nomeiado tiha, Governo tem que elabora nia programa, nebe sei consta objectivo sira no tarefa sira nebe propõem atu realiza, medida sira atu adapta no orientação política principal sira nebe pretende atu tuir iha domínio sira actividade governativa” (art. 108.º, n.º 1 CRDTL). Ida nee mak regra substâncial ba elaboração no apreciação programa Governo nian.

          Kona ba programa Governo iha disposição constitucional nee, bele hetan substância lima, mak: (1) elaboração programa Governo; (2) objectivo sira husi programa Governo; (3) tarefa sira ba programa Governo; (4) medida sira ba programa Governo; (5) orientação política principal sira ba programa Governo.

         Elaboração programa Governo nian, halo husi Governo nomeado. Iha caso concreto, VII Governo mak nomeado ona husi PR (art. 85.º (d) CRDTL), nia mak elabora programa Governo, tanba Governo mak nudar órgão soberania ida nebe responsável ba condução no execução política geral país ida nee nian no nudar órgão superior ba Administração Pública (art. 103.º CRDTL). Iha elaboração programa Governo nee, governo nomeado tem que hare klean didiak no elabora ho claro kona ba nia objectivo sira, tarefa sira, medida sira no orientação política principal sira.

          Kona ba objectivo sira husi programa sira Governo nian, tem que corresponde ho obejctivo sira Estado nian (art. 6.º CRDTL) nebe traduzido ona iha Plano Estratégico Desenvolvimento Nacional (PEDN) ba curto, médio no longo prazo, nebe vincula ho exigência no responsabilidade máximo ba Governo nomeado atu conduz no executa husi tinan ida ba tinan seluk durante nia mandato. Iha caso concreto, VII Governo tem que halo análise klean no elabora claro kona ba objectivo sira husi programa Governo nian atu facilita entendimento diak ba nia condução no execução durante Governo nee nia mandato. Iha nee, bele husu, programa Governo atu atingi saida?

          Kona fali ba tarefa sira nebe Governo propõem atu realiza; Iha nee koalia kona ba knar oi-oin nebe Governo define atu realiza nia programa sira, maibe mos tem que corresponde nafatin ho objectivo estado nian, nebe traduzido ona ba PEDN no, interpretado ona ba programa partido político sira nebe forma governo. Iha caso concreto, VII governo tem que análise didiak no elabora momos kona ba knar oi-oin nebe Governo propõem atu realiza nia programa sira hodi atingi nia objectivo sira. Iha nee, bele husu, programa Governo nee atu realiza oin sa?

          Nunee mos kona ba medida sira nebe Governo adopta; iha nee koalia kona ba sasukat ka critério oi-oin, (nomeadamente, critério recurso humano sira, critério social sira, critério económico sira, critério recurso natural sira, critério financeiro sira, no sst) nebe governo adopta atu realiza nia programa sira. Iha caso concreto, VII governo tem que análise tasak no elabora momos kona ba sasukat ka critério oi-oin nebe Governo determina atu realiza nia programa sira hodi atingi nia objectivo sira. Iha nee, bele husu, programa Governo nee nia sasukat saida?

          Hanesan mos kona ba orientação política principal sira ba programa Governo nian; iha nee koalia kona ba política principal sira ka política geral sira dirigido no orientado husi PM (art. 117.º (c) CRDTL, liu-liu linha geral política Governo nian (art. 116.º (a) CRDTL) nebe orienta elaboração no execução programa Governo nian. Orientação política principal tem que corresponde ho objectivo Estado nian (art. 6.º CRDTL). Iha caso concreto, VII governo tem que análise tasak no elabora claro kona ba política principal sira nebe orienta Governo iha elaboração no execução programa sira hodi atingi nia objectivo sira nebe tem que corresponde ho objectivo Estado nian, traduzido ona ba PEDN no, interpretado ona ba programa partido político sira nebe forma governo nudar realização ida ba compromisso eleitoral aceitado no legitimado iha Eleição Parlametar (EP). Iha nee, bele husu, programa Governo elabora tuir orientação política ida nebe?

 

  1. Submissão no debate programa Governo iha PN tuir CRDTL

          “PM submete programa do Governo, aprovado iha Conselho Ministro (CM), atu hetan apreciação husi PN, iha praso máximo loron tolunulu sura husi loron hahu formação do Governo” (art. 108.º, n.º 2 CRDTL).

          Iha regra constitucional ida nee, nudar regra formal ida, bele foti hanoin hirak tuir mai nee: (1) PM submete programa Governo ba PN; (2) Programa Governo aprovado ona husi CM; (3) Programa Governo submete ba PN tuir nia prazo constitucional; no (4)  Programa governo hetan apreciação husi PN. Atu entende didiak, hahu dispõem tuir ordem lógica, laos ordem numérica.

          Tuir ordem lógica, hahu uluk husi hanoin segundo, iha hanoin nee, regra constitucional hakarak husu atu, programa Governo hetan uluk aprovação iha CM tuir nia competência regulado iha art. 116.º CRDTL nebe dehan CM iha competência, entre outros, atu aprova plano sira (art. 116.º (f) CRDTL). Nunee, inclui iha competência nee, aprova plano sira kona ba programa Governo nian no mos plano sira kona ba despesa pública ka OGE no OGER. Plano sira nee, tem que corresponde ho linha geral política Governo nian nebe compete mos ba CM atu define no executa (art. 116.º (a) CRDTL).

          Tuir mai hanoin terceiro, iha hanoin nee, regra constitucional haruka katak, programa Governo hahu husi nia elaboração too nia aprovação iha CM hetan duração prazo máximo loron tolunulu, sura hahu husi loron formação do Governo nian. Kona ba loron hahu formação Governo nee sei sura husi loron nebe PM hetan nomeação husi PR (art. 85.º (d), conjuga ho art. 106.º n.º 1 in fiene CRDTL). Nunee, hahu kedas husi loron nomeiação nian, mas que loron efectivo hahu husi PM ho membro Governo toma posse nian, Governo tem que hahu halo elaboração ba nia programa, atu nunee molok loron tolunulu, hetan ona aprovação husi CM, hodi submete kedas ba PN.

          Tuir fali hanoin primeiro, iha hanoin nee, regra constitucional haruka katak PM mak halo submissão programa Governo, aprovado iha CM, ba PN, laos vice-PM (karik iha), laos mos naran Ministro Estado ida ka qualquer Ministro ruma, maibe mos laos atu PM ba mesak (wainhira regra permite ba máximo, permite mos ba mínimo, tanba husi máximo bele inclui mos mínimo, pelo contrário lae, tanba lógica normativa la permite), PM bele acompnha husi nia membro Governo sira nebe hetan tutela específica iha programa Governo nee.

          Ikus, mak hanoin quarto, iha hanoin nee, regra constitucional haruka katak, programa Governo tem que hetan apreciação husi PN. Nunee, wainhira PN simu ona submissão programa Governo, aprovado iha CM, PPN (Presidente PN), tem que entrega cópia ida-idak ba deputado sira liu husi bancada parlamentar sira hodi hahu estuda ka analise; depois PPN mos tem que convoca plenária parlamentar atu hahu debate geral ka especialiazada ba programa Governo nee; debate programa Governo nee, la bele execede loron lima, katak too deit loron lima tem que encerra ona (art. 108.º n.º 2 conjuga ho art. 109.º n.º 1 no n.º 2, primeira parte).

          Iha caso concreto, VII Governo no PN IV legislatura, cumpre duni regra constitucional iha leten (art. 108.º, n.º 2 conjuga ho art. 109.º, n.º 1 no n.º 2 CRDTL). VII Governo submete duni nia programa ba PN molok loron tolunulu no PN iha loron lima nia laran halo duni apreciação liu husi debate parlamentar too loron encerramento nian, hodi hamosu mos exercício de voto husi deputado sira liu husi votação parlamentar ho resultado programa governo rejeitado iha PN.

          Apreciação ba programa VII Governo nian iha PN durante loron lima nia laran, bele observa katak deputado sira iha bancada parlamentar sira halo duni debate furak, liu husi argumentação oi-oin, hodi cumpre regra formal refere (art. 108.º, n.º 2; art. 109.º, n.º 2 no n.º 3 CRDTL), maibe laos debate sistemático tanba la baseia didiak ba regra substâncial sira consagrado iha art. 108.º n.º 1 CRDTL.

          Katak, apreciação no debate furak no sistemático iha, wainhira deputado sira iha bancada parlamentar, bele halo debate ida nebe hahu kedas ho halo análise klean ba programa Governo hodi halo argumentação lógico (katak iha argumentação histórico, sistemático no racional) no argumentação realístico (katak programa Governo nee responde duni ba interesse no necessidade actual no futuro povo no rai ida nee), ba: (1) questiona programa Governo nia processo elaboração no aprovação iha CM; (2) questiona mos programa Governo nia objectivo sira; (3) questiona tan programa Governo nia tarefa sira; (4) la haluha, questiona mos programa Governo nia medidas sira; no (5) ikus, questiona tan programa Governo nia orientação política princípal sira.

 

  1. Rejeição ka hetan voto confiança ba programa Governo no nia consequência sira

          Wainhira PN halo nia knar tuir ona regra formal sira (art. 108.º, n.º 2 conjugado ho art. 109.º, n.º 1, n.º 2 no n.º 3 CRDTL) no regra substâncial sira (art. 108.º n.º 1 CRDTL), iha loron encerramento nian, qualquer bancada parlamentar bele husu moção rejeição ka governo bele solicita voto confiança ida husi PN. Kona ba voto confiança nee, tem que hetan deliberação husi CM (art. 116,º (b) CRDTL) mak bele haruka ba PN atu halo votação parlamentar. Karik programa Governo nee hetan voto confiança ida husi PN, tuir mai Governo bele executa nia programa sira nee. Maibe, karik programa Governo hetan rejeição dala ida husi PN, tuir mai Governo tem que elabora didiak fali hodi submete dala ida tan ba apreciação PN nian. Mak programa Governo hetan rejeição dala rua tutuir malu, implica demissão Governo (art. 112.º, n.º 1 (d) CRDTL). Demissão Goberno nee, PR rasik mak usa nia competência exclusiva hodi halo demissão ba Governo no halo exoneração ba PM (art. 86.º (g) CRDTL).

          Demite liu tiha Governo no exonera tiha PM, PR sei usa nafatin nia competência exclusiva hodi bolu partido político sira representado iha PN atu rona sira (art. 85.º d, in fine) CRDTL. Rona tiha partido político sira representado iha PN, PR husu ba partido mais votado atu indigita fali PM (art. 106.º n.º 1, 1ª parte), mak partido mais votado labele indigita mesak tanba la preenche maioria parlamentar, partido mais votado (hodi assegura princípio primazia vontade popular, laos primazia vontade partido, iha art. 1.º n.º 1 CRDTL) convida partido menos votado sira seluk, liu husi diálogo no negociação necessária (laos suficiente) hodi hetan aliança partido sira (art. 106.º n.º 1, 1ª parte) atu preenche maioria parlamentar ba bele indigita PM.

          Diálogo ka negociação entre partido mais votado ho partido menos votado sira iha duração loron 60 (art. 86.º (f) CRDTL) atu bele hetan acordo ida hodi hamosu maioria parlamentar ba indigitação PM nian. Mak iha loron 60 nia laran diálogo no negociação sira entre partido mais votado ho partido menos votado sira la consegue resulta acordo ida ho maioria parlamentar, quer dizer la permite atu forma Governo, consequentemente PR dissolve PN (art. 86.º (f), conjuga ho art. 100.º CRDTL), hodi loke dalan ba Eleição Anticipada (mas que sei assume risco oi-oin, liu-liu risco económico ka financeira no mos risco social sira) atu fo resposta ba exigência no responsabilidade husi Estado direito democrático nebe baseia ba vontade popular (art. 1.º n.º 1 CRDTL).  

          Atu dehan tan deit, argumento sira kona ba, PR bele bolu mesak segundo partido mais votado (conceito constitucionalmente inexistente, mesmo que usa interpretação oi-oin inclui indiferência lógica das regras implicitas mos la consegue hetan conceito segundo partido mais votado) ba forma governo nee, la iha fundamento constitucional. Além de la iha fundamento constitucional, cria risco boot ba futuro no husik hela pressedente aat ba geração tuir mai, katak bele admite mos terceiro partido mais votado ba forma Governo (se mak atu dehan terceiro partido mais votado labele forma Governo? 1.º ho 2.º bele nusa mak terceiro la bele?), wainhira primeiro partido mais votado no segundo partido mais votado la consegue mos forma Governo; Exemplo, iha futuro, husi resultado eleição parlamentar, mak mosu: primeiro partido mais votado hetan deputado nain 17, segundo partido mais votado hetan deputado nain 15, terceiro partido mais votado hetan deputado nain 13, quarto partido mais votado hetan deputado nain 11 no, quinto partido mais votado hetan deputado nain 9. Karik acontece nunee, PR sei bolu 1.º partido mais votado, mak la konsegue hetan maioria parlamentar, então la consegue forma Governo; PR bolu fali 2.º partido mais votado, mos la consegue hetan maioria parlamentar, nunee mos la konsegue forma Governo; ikus mai, PR tem que bolu 3.º partido mais votado (nebe forma uluk ona AMP, logo depois de simu tiha resultado eleição parlamentar nian, ho MÁ FÉ hodi TAKA DALAN ba 1.º no 2.º partido mais votado hodi halo AMP), tanba consegue hetan ona maioria parlamentar, nunee bele forma Governo. Exemplo liu ba, foin too deit iha 3.º partido mais votado, maibe iha mos possibilidade sei bele ba too 4.º ka 5.º partido mais votado iha eleição parlamentar futuro (questão fácil, só conjuga deit número deputado sira husi partido político sira nebe hakat liu barreira eleitoral, nunee ida-idak bele presume ho presunção ilidivél ida katak naran ida bele forma governo, naran katak hatene koa no hatene tesi malu entre partido político sira).  

 

CONCLUSÃO

          Programa Governo bele hetan rejeição ka hetan voto confiança husi PN, nee constitucional, naran katak bancada parlamentar sira observa didiak regra formal no regra substancial sira iha CRDTL, atu resultado apreciação PN nian ba programa Governo hatudu duni qualidade máxima durante prazo apreciação, liu husi debate sira ho análise klean no argumentação lógico e realística, kona ba programa Governo nia objectivo sira, nia tarefa sira, nia medida sira no nia orientação política principal sira, hodi hatudu katak deputado sira iha PN representa duni povo nia vontade (princípio primazia vontade popular), laos representa vontade deputado ida-idak nian (primazia vontade pessoal) ka laos deit representa vontade partido político ida-idak nian (primazia vontade partidária).

          Nunee, ho análise klean no argumentação lógico e realístico tuir constituição kona ba programa Governo nia objectido sira, nia tarefa sira, nia medida sira no nia orientação política principal sira, hatudu duni katak deputado sira iha qualidade pessoal no qualidade institucional atu halo aceitação ka rejeição ida ho qualidade ba progrma Governo, laos deit depende ba quantidade deputado (número deputado nebe boot) sira, iha bancada parlamentar ida-ida, mak hatene deit REJEITA ka ACEITA, maibe la hatene justifica no la hatene fundamenta nia argumento sira tuir regra constitucional sira.

          Remata ho deputado  ida (lakohi temi naran) husi rai vizinha nia liafuan, katak “iha legislatura sira uluk nee, ACEITA mak MANAN hela deit, agora tempo ona atu REJEITA mak MANAN fali” Nee duni, quando mai husi uma nee, sei la lori liafuan bar-barak, lori deit mak liafuan REJEITA, too iha plenária PN nian, se deit mak atu husu mos, resposta mak REJEITA, husu tan fali mos, resposta mak REJEITA, só REJEITA deit, nee mak REJEITA hela deit, buat diak mos REJEITA, buat los mos REJEITA, pior liu mak buat aat, nee sei REJEITA la para duni.

 

Dr. Pe. Júlio Crispim Ximenes Belo

Clero Diocesano Diocese Baucau;

Ativista RENETIL no Ativista FRENTE CLANDESTINA;

Alumni Escola Superior Filosofia no Teologia Ledalero – Indonesia;

Alumni Faculdade de Direito da Universidade de Macau – China;

Atual docente Intituto Superior Filosofia e Teologia Fatumeta – Dili;

Atual docente Faculdade Direito UNTL – Dili.

OBRIGADO WAIN

Interpretação e aplicação art. 106. 1 no 85 (d)

Pe. Pinto Gusmão, Alípio

Hanoin lisuk hamutuk ho Dr. Pe. Júlio Crispim (Jurista e académico)

 

Introdução

Iha dia 7 de Novembro 2017, departamento comunicação Diocese Dili nian, publica iha www.diocesededili.org, artigo ida ho título Interpretação no aplicação Art. 106 no 1 ,1a parte no Art. 85 (d) husi Dr. Pe Júlio Crispim. Lê tiha artigo furak  ne’e, nudar cidadao ida no nudar Pe.Julio ninia aluno iha tempo hirak liu ba, sem agenda escondida nem inclina ba partido ruma hakarak mos  hanoin lisuk ho Pe. Júlio kona ba art.106 no 1 ,1a parte. Ba Art. 85 (d) ha’u sei la fo comentário tanba ninia hun ne’e mai husi art.106 no1.

 

1. Estrutura gramática do Art. 106 no1, 1aparte

Atu comprende diak art. 106 no1 uluk nanain ita hare estrutura gramática ka frase hirak nebe forma art. 106 no1 ne’e. Iha artigo ho título nebe temi iha leten, Jurista e academico, Pe. Júlio, fahe Art. ne’e ba conceito hat: 1) PM é indigitado, 2) Pelo Partido mais votado, 3) aliança de partidos 4) com maioria parlamentar. Divisão ida ne’e kala importante wainhira jurista sira interpreta lei ruma maibe como ha’u laos jurista ha’u ladun hatene divisão hanesan ne’e. Tuir ha’u nia compreensão kona ba gramática portuguêsa nebe naton deit ha’u koko atu fahe art. ne’e ba parte rua.

Ita nia CRDTL Art. 106 no 1 dehan: “PM é indigitado pelo partido mais votado ou aliança de partidos com maioria parlamentar…” Haré ba frase hirak nebe forma art. ida ne’e, ha’u fahe ba frase principal (kalimat induk) rua. 1a) PM é indigitado pelo partido mais votado, 2a) PM é indigitado pela aliança de partidos. Requesito ka critério determinante (condition sine qua non) mak “com maioria parlamentar. Nune’e critério  “com maioria parlamentar” ne’e vale ba partido mais votado katak nia tem que iha 33 ou liu cadeiras , vale mos ba aliança de partidos katak aliança ne’e mos tem que ho maioria parlamntar (33 ou liu cadeiras). Critério ne’e importante no determinate ba estabilidade governativa durante tinan 5.

Razão ha’u fahe Art. ne’e ba frase rua, tan iha liafuan “ou” nebe Pe. Júlio temi dehan “particula conectiva” maibe  iha gramática portuguêsa  bolu “conjunção”. Se ita fahe ba conceito hat bele maibe conceito ida-idak la hato’o mensagem ruma. Por ex. Se ha’u dehan “PM é indigitado”, leitor sira la kaer mensagem ruma. Maibe se ha’u dehan “PM é indigitado pelo partido mais votado” ema nebe rona ou lê, kaer kedas mensagem husi lia fuan ida ne’e. Ho razão ne’e mak ha’u fahe ba Art. 106 no 1 ne’e ba frase principal rua, “com maioria parlamentar” ne’e mak sai nudar critério determinate.

Pe. Júlio, iha ninia artigo dehan katak governo ida agora ne’e preenche ona conceito segundo (2): partido mais votado no conceito ida terceiro (3): aliança de partidos. Katak partido Fretilin mak iha eleiçao 22 Julho 2017 hetan votos barak liu-partido mais votado (conceito 2, no hamutuk ho PD forma aliança (conceito 3), la preenche mak conceito 4 mak “com maioria parlamentar”. Nune’e  autor dehan VII governo constitucional maibe ho deficiência. Consequência husi divisão ida ne’e, tuir ha’u nia conclusão, autor hakarak dehan katak conceito partido mais votado preenche tiha ona, aliança de partidos mos preenche tiha ona maibe la ho maioria parlamentar. Nune’e labele iha tan opção seluk ka aliança seluk.  Se governo ne’e monu ita ba kedas ona eleição antecipada, tanba partido mais votado iha, aliança mos iha tiha ona tuir Art. 106. no1.

Maibe tuir ha’u nia divisão ba frase rua nebe forma Art. 106 no1), ita haré momos iha opção rua: 1) “PM é indigitado pelo partido mais votado ho critério determinate com maioria parlamentar” 2) “PM é indigitado pela aliança de partidos ho critério determinante com maioria parlamentar”, ha’u nia conclusão partido mais votado la preenche opção ida primeira (1) tanba resultado eleição hatudu katak laiha partido ida manan ho maioria absoluta. Nune’e mos VII governo coligação agora seidauk preenche opção ida segunda (2). Atu preenche opção ida segunda ne’e mak  tuir P. Júlio nia artigo no ha’u mos concorda, PR iha expectativa jurídica ida-reserva política atu hetan insidência parlamentar. Só que expectativa ne’e seidauk realiza no ikus mai partido oposição sira rejeita programa do governo iha ninia primeira apresentação. Tanba expectativa jurídica ida ne’e, se  VII governo ne’e monu mos  sei iha possibilidade seluk molok to’o iha eleição antecipada. Tanba saida mak hau dehan sei iha possibilidade seluk?

 

2. Lei la fo dalan, partido menos votado forma governo?

Iha Pe. Júlio nia artigo dehan katak lei la fo dalan atu partido menos votado forma governo. Ha’u concorda.  Art. 106 no1 temi “partido mais votado ou aliança de partidos com maioria parlamentar, la temi partido menos votado. Então oinsa mak partido menos votado sira bele forma governo? Iha possibilidade rua: 1) Partido menos votado hamutuk ho partido mais votado hodi forma aliança de partidos com maioria parlamentar, 2) partido menos votado sira bele hamutuk  hodi forma aliança ida ho maioria parlamentar. Nune’e laos partido menos votado mak forma governo maibe aliança de partidos com maioria parlamentar mak forma governo tuir CRDTL Art 106 no1.

Ba ida ne’e iha Questão rua: 1)Partido mais votado deit mak só bele avança ho aliança de partidos? Pe. Júlio dehan “se partido mais votado la funciona mesak, tem que funciona hamutuk ho partido menos votado ruma”.  Ho liafuan seluk  só bele  forma governo, wainhira aliança  ne’e hamutuk ho partido mais votado ou partido mais votado mak convoca? Tuir ha’u nia leitura Art 106 no1  la dehan buat ruma kona ba ida ne’e. Art. 106 no 1 temi deit dehan aliança de partidos com maioria parlamentar. 2) Será que ne’e contra principio de justiça tan voto maioria ne’e povo nian? Los, voto maioria ne’e povo nian, maibe partido sira nebe forma aliança com maioria parlamentar mos representa povo nia voto maioria. Tanba ita nia  PR tane aas princípio de justiça liu-liu princípio ético mak fo ba  partido mais votado  oportunidade primeira no boot atu halo negociação hodi forma governo ida estável,  Katak ho maioria parlamentar.

Problema nebe mosu kona ba formação VII governo ne’e, mak iha duni negociação  nebe partido mais votado halo maibe la conseque hetan maioria parlamentar. Laos questão justiça. Tan ne’e, ita nafatin  hein katak liu husi negociação contínua, VII governo nia program no orçamento bele passa iha parlamento maibe se governo monu sei iha possibilidade seluk tuir constituição mak aliança de partidos com maioria parlamentar atu forma governo. Art. 106 mos la temi kona ba partido primeiro mais votado e segundo mais votado, temi mak aliança de partidos com maioria parlamentar. Ne’e katak  se partido segundo mais votado hamutuk ho partido menos votado seluk bele forma aliança com maioria parlamentar hodi forma governo ne’e laos tanba ninia posição iha segundo mais votado maibe tanba ninia capacidade hodi forma aliança ida ho partido menos votado sira ou até ho partido mais votado  hodi hetan maioria parlamentar tuir Art. 106 no1.   Ideia kona ba partido primeiro mais votado no segundo mais votado nebe público koalia, dala ruma mosu husi interpretação husi opção rua: 1)PM é indigitado pelo partido mais votado 2) PM é indigitado pela aliança de partidos. Se primeira opçao la conseuqe entao passa ba segunda opção nebe dala ruma ita balun identifica ho partido segundo mais votado maibe tuir lolos laos idéntica ho partido segundo mais votado no Art. 106.no1 rasik la temi ida ne’e.

 

3. Significado “ou” iha art. 106. no

Ita análisa took liafuan “ou” iha Art. 106 no1.  Pe. Júlio dehan iha ninia artigo, significado husi liafuan “ou” laos ‘alternativa absoluta-separação competetiva maibe alternativa relativa-relação dependência no laos negação. Tanba interpreta liafuan “ou” ne’e ho significado hanesan temi iha leten ne’e mak Pe. Júlio to’o conclusão dehan katak se partido mais votado la funciona mesak, tem que funciona hamutuk ho partido menos votado ruma. Se ha’u la sala, hau bele comprende katak aliança de partidos ne’e partido mais votado tem que iha laran. Buat nebe ha’u mos hein katak iha aliança de partidos ne’e partido mais votado mak convoca maibe se partido menos votado seluk lakohi hamutuk iha aliança ida ne’e entao labele existe aliança de partidos seluk com maioria parlamentar? Ba questao ida ne’e, ita precisa haré didiak liafuan “Ou” ne’e ninia significado. Tuir diocionário português nebe ha’u lê, liafuan “ou” iha significado hat: 1) indica alternativa opcionalidade, 2) indica consequência   derivada de irrealiazação de algo, 3) indica a confirmação de um enunciado anterior, 4) indica explicação ou paráfrase do que vem enunciada. Husi definição hirak ne’e iha leten  liga ba contexto Art. 106 no 1, tuir ha’u nia hanoin “ou” ne’e laos significa alternativa-relativa ka relação de dependência maibe  alternativa opcionalidade (1) no consequência derivada de irrealização de algo (2).

Se  conjunção “Ou” ne’e significa alternativa relativa-relação de dependência katak só partido mais votado deit mak bele forma aliança de partidos com maioria parlamentar hamutuk ho partido  menus votado sira tanba iha relação de dependência opçao primeira mak partido mais votado. Se definição ne’e los, consequência mak wainhira partido mais votado la conseque forma aliança ho maioria parlamentar no ikus mai governo monu, ita tem que ba kedas eleição antecipada. Maibe conjunção “Ou” ne’e laos significa relação de dependência. Conjunção “Ou” significa alternativa opcionalidade (1) no consequência derivada de irrealização de algo (2). Katak tanba primeira opção “PM é indigitado pelo partido mais votado la preenche (mais votado iha sentido maioria absoluta-33 cadeiras) mak mosu alternativa opcionalidade segunda. Katak  “PM é indigitado pela aliança de partidos com maioria parlamentar. Ne’e significa partido mais votado bele forma aliança ho partido menos votado ruma atu hetan maioria parlamentar, bele mos partido menos votado sira hamutuk hodi forma aliança ho maioria parlamentar.

Formação governo depois de eleição  2007 to’o  2017, opção ida primeira, PM é indigitado pelo partido mais votado” la preenche tanba laiha partido nebe manan ho maioria absoluta. Ita iha mak opção ida segunda mak PM é indigitado pela aliança de partidos com maioria parlamentar. Tanba aliança ne’e la depende ba partido mais votado ne’e (relação de dependência) mak iha 2007 mosu governo ida hanaran AMP ho princípio de justiça ida katak partido mais votado hetan uluk oportunidade halo negociação maibe la conseque forma aliança ida com maioria parlamentar. Iha 2012 ita la hasoru problema tanba tuir princípio de justiça, partido mais votado halo negociação no conseque hetan maioria parlamentar nebe hanaran Bloco de Coligação. Iha 2015 quando V governo monu no forma VI governo preenche mos critério maioria parlamentar tanba iha insidência parlamentar. Tanba saida mak hetan insidência parlamentar iha 2015 no ohin  loron lahetan insidência parlamentar, ne’e ha’u lahatene.

Iha formação VII governo ne’e (2017), opção ida primeira ne’e la preenche no ita la precisa koalia maibe opção segunda seidauk preenche, sei nakloke hela, tanba iha duni bloco de coligação nebe forma VII governo maibe la ho maioria parlamentar. Tanba nakloke hela ne’e mak PR no  partido rua iha governo iha expectativa ba insidência parlamentar. Buat nebe dala ida tan ha’u lahatene mak tansá la hetan insidência parlamentar? Maibe se liu husi dalan diálogo atu hetan consenso mak la preenche expectativa insidência prlamentar no governo nia programa nebe apresenta ba dala rua  la passa, governo monu. Tuir ha’u nia hanoin  segunda opção ne’e sei nakloke hela. Nune’e  ita sei la ba kedas eleição antecipada.  Partidos mais votado bele hamutuk ho partido menos votado sira forma aliança ida ho maioria parlamentar ou partido menos votado sira  sem hamutuk ho partido mais votado forma aliança ida ho maioria parlamentar hodi forma VIII governo.

 

Conclusão

Husi artigo hanoin lisuk hamutuk ho Pe. Júlio Crispim, ha’u hakarak foti conclusão ruma

  1. Wainhira partido mais votado la conseque preenche maioria parlamentar, partido mais votado iha opção segunda. Iha opção segunda ne’e precisa iha negociação atu preenche critério com maioria parlamentar.
  2. Iha opção segunda ne’e la taka dalan ba partido menos votado seluk atu forma aliança de partidos com maioria parlamentar, se partido mais votado la conseque preenche critério de maioria parlamentar
  3. Conjunção “ou” laos significa alternativa-relativa ka relação de dependência maibe alternativa opcionalidade e consequência derivada de irrealização de algo.
  4. Tanba opção segunda ne’e pelo menos to’o tempo ida ne’e sei nakloke hela, se governo ne’e monu ita sei la ba kedas eleição antecipada.
  5. Eleição antecipada so bele acontece wainhira la preenche opção ida segunda, katak nem partido mais votado nem partido menos votado sira conseque forma aliança ida ho maioria parlamentar.
  6. Ita nia constituição Art. 106 no 1 ne’e loke dalan luan tebes ba diálogo,negociação atu partido sira nebe hetan assento iha parlamento nacional atu hetan consenso. Ida ne’e exige creatividade no capacidade lider partido sira atu halo diálogo.
  7. Se diálogo la lao ka lahetan consenso, dalan ikus tem que ba fali PR hodi usa ninia competência nudar hatur iha CRDTL hodi decide.

 

Autor Docente iha ISFT-Fatumeta, Dili

GOVERNO DAHITU “NU AHI INAN NO WE-MATAN”

Husi Pe. Herminio de F. Gonçalves

Director Comissão Justiça e Paz Diocese Dili

 

  1. Introdução

Eleição hotu tiha, público hein governo foun nebe hanaran “Sétimo Governo”, dudu ba dada mai, ikus mai Fretilin mak consegue harí duni governo. Formação governo dahitu nian nee hamosu questões barak husi público no partido sira. Balun questiona kona ba governo minoritário, balun seluk questiona kona ba constitucionalidade do governo, balun fali questiona konaba duração ka ketahanan governo ida nee too nia rohan ka lae? Questões sira nee mak ita koko atu hamosu análisa balun iha nee, la iha intenção atu hamis ka defama ema ruma ka partido balun.

  1. Resultado Eleição

Resultado eleição hatu´ur partido político sira iha situação ida defícil tebes. Laiha partido ida mak manan maoiria absoluta. Partido Fretilin mak sai hanesan partido vencedor maibe liu deit cadeira ida husi partido CNRT. Hare ba composição cadeira iha parlamento, Fretilin ho vinte e tres caideiras no Partido CNRT ho vinte e dois cadeiras, partido vencedor rua nee dudu malu partido ida nebe mak iha iniciativo atu forma governo. Partido CNRT molok tama ba votação declara antes katak lamanan maioria, CNRT hamrik nu´udar oposição lakohi forma Governo.

Hafoin eleição hotu tiha, Tribunal de Recurso anuncia resultado eleição, partido CNRT hahu fali reunião extra ida iha CCD hodi hola opção entre posição ka oposição. Iha encontro refere, partido CNRT kaer metin nafatin princípio foti opção política katak, CNRT nafatin iha oposição. Iha tempo hanesan Presidente Partido CNRT halo mos decalaração katak nia resingna-an husi Presidente Partido, maibe hamutuk nafatin iha CNRT.

Hare ba situação política ida hanesan nee laiha tan dalan seluk ona, Partido Fretilin nudar vencedor, maske minoria tem que foti iniciativa forma governo. Basá partido segundo mais votado declara ona nia posição iha oposição. Situação política ida hanesan nee obriga Presidente da República tem que hanoin extra no buka meios atu indigita partido balun nia ema ba cargo primeiro ministro hodi hahu forma coligação ba formação governo basá labele husik nação ida nee ho tulo negara tanpa Pemerintah.

  1. Forma Coligação

Fretilin foti iniciativa convida partido PLP ho Khunto ba forma coligação, partido PD dada tiha tempo balun molok tama ba decisão hakarak ou lakohi atu coliga. Wainhira partido PLP fo lampo verde ba Fretilin atu halo coligação hodi hakat ba formação governo partido PD mos pánico. Reunião por reunião acontece iha hotel Novo Turismo, resultado husi reunião sira refere Nihil, significa resultado zero.

Partido PLP dada-an husi coligação, partido PD aproveita kedan tempo mamuk nee hodi loke-an ba convite husi partido Fretilin atu halo coligação hodi hakat ba formação sétimo governo. Iha tempo nebe hanesan Fretilin hakarak halo coligação ida forte tamba ne’e nia hakarak forma governo hamutuk ho PD no Khunto atu bele hetan maioria parlamentar tuir ukun fuan constituição art. 106:2.

Processo negociação ba formação VII governo constitucional lao nafatin ho partidos sira ne’e maibe to’o iha loron ikus atu assina deit acta coligação nian iha CCF, Khunto decide devórcio tiha ho Fretilin hodi la marca presença iha sede Comite Central Fretilin nian. Buat nebe Fretilin hakarak la sai tuir, biar nune’e PD ho Fretilin hakat nafatin ba oin hodi forma governação mas que la hetan maioria parlamentar. Ne’e hamosu situação ida iha nebe CNRT la preocupa, PLP apatis, Khunto bilin balan iha klaran.

  1. Modal Nekat Fretilin

PD nia presença iha Fretilin nia sorin hanesan anjo salvador hodi salva fretilin la hakat mesak ho mínimo parlamentar, maibe hasae grau ida ba minoria parlamentar. Mas que minoria parlamentar, maibe Fretilin brani hakat nafatin ba formação governo atu la husik Timor-Leste hanesan negara tak bertuan ka nação nebe laiha nain.

Wainhira uma ida nebe laiha nain, ema seluk bele aproveita ocasião hodi halo ocupação ilegal hanesan 1975 nian. Minoria parlamentar la sai ona nudar pertimbangan ka perhitungan ba Fretilin, maibe buat nebe sai preocupação ka perhitungan ba Fretilin mak tem que salva Timor-Leste husi situação fakum atu labele mosu khaos.

Governação fakum basá sexto governo constitucional remata tiha ona nia mandato constitucional, sementara governo foun sedauk iha. Nee mak ita bolu negara fakum. Wainhira “Nagara Fakum” iha tempo naruk, iha poténcia atu lao ba khaos. Basá sexto governo iha deit mandado gestão laos decisão.

Governo gestão katak, funcionamento estado nian lao hela iha parte atendemento público nian, governo gestão labele hamosu decisão ruma basá nia mandato constituicional remata tiha ona. Karik mosu rungu-ranga ruma, goveno gestão foti decisão nee inconstitucional. Governo gestão lakon mandato constitucional halo plano orsamental ba ano fiscal foun. Modal nekat Fretilin nian nee laos deit atu aproveita tur iha cadeira mamar governo nian, maibe atu fo proteção ba nação.

  1. Minoria Parlamentar

Ema barak mak questiona kona ba duração governo ida ho minoria parlamentar. Situação ida nee único uitoan. Mosu keresahan hati husi público katak, minoria parlamentar nee bele halo aprovação ba orsamento geral do estado ano fiscal 2018 nian bele passa maibe mos labele passa iha parlamento? Hau optimista katak, bele passa wainhira orsamento nee refleta necessidade básica povo nian, hanesan : saúde, educação, be mos, ahi, dalan no seluk-seluk tan.

Oposição la significa katak tem que vota contra buat hotu nebe governo apresenta ba parlamento atu aprova. Oposição barak fortifica governação governo ida nian. Oposição laos atu forma jurus hodi hamonu governo. Factos hatudu tiha ona katak, vota ba hola kareta foun ba parlamento quarta ligislatura nian, hotu-hotu vota unanimidade, partido oposição nebe koalia barak ba necessidade povo mos la vota contra. Ibun bele boot, maibe wainhira buat nebe beneficia ba sira nia-an sira la dúvida atu fo voto a favor.

Governo mak tem que iha capacidade atu interpreta partido oposição nia hakarak iha parlamento, detecta didiak sira nia prioridades halo plano ida ho diak, razoavel bele responsabiliza, acumula oposição nia interesse, aprovação orsamento bele passa ho maioria de voto.

Tane aas interesse estado no interesse povo buat ida sei la susar, dúvida sei lakon, esperança sei mosu. Povo mos le tiha ona katak, sira nebe mak nia voz alta iha parlamento nee, usa povo hanesan plástico hodi hafalun sira nia interesse barak iha laran. Povo laos tiha fali objetivo dezenvolvimento nian, maibe nakfilak tiha-an ba instrumento ida atu atinge sira nia objetivo. Tan nee, lalika pecimista kona ba aprovação orsamento geral do estado ba ano fiscal 2018 nian atu lapassa.

  1. Legalidade Governo Dahitu

Koalia kona ba legalidade governação sétimo governo, laos hare deit ba iha constituição iha alinea balun deit, maibe bele hare mos iha artigo seluk. Artigo sira la hamrik ketak-ketak, maibe cada artigo iha corelação ho artigo seluk. Karik lei la difine hotu bele mos, hare iha situação casual hanesan descreve ona iha leten.

Legalidade primeiro mak Fretilin sai nudar vencedor iha eleição geral parlamentar. Fretilin nudar partido mais votado ho vinte e tres cadeiras iha parlamento nacional. Nee significa katak, Fretilin hetan tiha ona legimitação husi votos povo nian, Fretilin preenhe critérios partido mais votado artigo 106 alinea primeiro. Artigo 106 alinea segundo cacat hukum, basá la preenche maioria parlamentar. Ho lia-fuan seluk katak, Fretilin partido mais votado, maibe la preenche critério maioria parlamentar. Presidente da República hasai DECRETO PRESIDENCIAL atu FORTIFICA autoridade ba primeiro ministro indigitado.

Ema questiona DECRETO Presidente nian, tan nee, hare husi liur hanesan maun-alin nain rua hili malu, maibe hare husi laran hasoru situação dilemático ida nebe defícil atu foti decisão. Basá partido segundo mais votado declara-an hamrik hanesan oposição iha parlamento nacional. Tan nee, maski cacat hukum obrigatoriamente presidente tem que halo decisão hodi fo legalidade ba partido mais votado forma governo atu hatan ba situação kekosongan Pemerintahan.

  1. Constitucionalidade Governo Dahitu

Contitucionalidade ba governo ida atu lidera nação iha periode ida, base legal mak consituição. Contituição mak fo legalidade ba poder ida atu bele kaer ukun too rohan. Sétimo governo nia caso ita bele considera específico uitoan. Presidente da República hasai decreto ida atu bele reforça contitucionalidade ba governação sétimo governo nian. Hare tuir constituição artigo 106 Katak Fretilin hetan votos mais votado husi partido CNRT, maibe laos absoluta. Tan lahetan maioria absoluta obrigatoriamente tem que halo coligação ho partido kiik sira seluk atu atinge maioria parlamentar. Iha processo coligação nia laran mos la atinge nafatin maioria parlamentar wainhira Khunto dada-an husi coligação. Necessidade nação nian, obriga Fretilin hakat ba oin ho minoria parlamentar. Tamba nee mak ema barak questiona ba legalidade sétimo governo nian. Maioria absoluta la alcança, maioria parlamentar mos la atinge. Karik nunee mak governo ida nee sei bele bolu governo constitucional? Ba parte ida nee Jurista sira nia serviço, liu-liu Tribunal Recurso nia servisu nudar interpretador ba constituição!

Maski iha questões sira hanesan nee Fretilin aten brani hakat ba formação governo tan partido sira seluk labrani atu forma governo. Karik Fretilin mos la hakat ba forma governo, husik hela nação ida nee mamuk sem iha governo? (tampa pemerintah)? Tan nee, laprecisa tan atu ita halo questões bar-barak maibe fo apoio ba governo nebe iha atu lori dezenvolvimento ba povu. Protege nação nee husi risco negara tak bertuan.

  1. XANANATAUR Silêncio Profundo.

Depois de eleição hotu tiha, Fretilin inicia forma governo dahitu CNRT-PLP hili dalan oposição XananaTaur silêncio profundo los. Sira nia porta vos mak koalia hodi naran partido nian. Dr. Mari anúncio iha TVTL katak iha contacto ho sira nain rua. Sira nain rua rasik la declara sai husi sira nain rua nia futar ibun katak, apoio ka la apoio formação governo dahitu ida nee.

XANANA-TAUR nudar general nain rua completa malu iha linha guerrilhia nian, hahu husi base de apoio rahun mudança ba forma clandestina no guerrilha nudar maun-alin kaduak nebe la husik malu iha ailaran. Sira nain rua nia posição nudar Primeio comandante no segundo comandante da guerrilha. Funu nain, nain rua nia silêncio profundo hanesan ação protesto ida ba formação governo dahitu, basá hare momos katak linha diplomacia nian bolu malu ba kaer ukun, marginalisa tiha funu nain, nudar frente força armada nebe resiste, hasoru udan-anin terus hamlaha no hamrok, aimoruk laiha, simu kartus, bombardimento tasi no loro-matan nian durante funu ba ukun aan.

  1. Governo dahitu Dupla Naran

            Governo dahitu mosu ho naran dupla. Governo coligação ao mesmo tempo governo inclusão. Governo coligação tan forma coligação ho PD, maibe iha estrutura governo insert ema balun husi partido oposição CNRT no PLP menos KHUNTO. Mas que membros governo husi partido oposição sira declara tiha ona ba público katak, sira nia presença iha governo dahitu nian la representa partido, maibe sira ba hanesan indivído independente. Hanesan individo independente, maibe tama hela iha estrutura partido oposição iha parlamento, bele garante independéncia nee ka lae? Basá iha partido oposição, maibe tem que tuir orientação partido nebe kaer ukun. Evangelho Jesus Kristo nian dehan katak “ema ida labele servi patrão nain rua dala ida”.

Modelo hanesan nee, ita bele hare husi parte rua. Parte ida karik individo independente duni significa sira trai tiha ona partido nebe sira hatur-an ba. Parte seluk ita bele desconfia katak, partido oposição sira mak halo jogada oin kotuk karik. Iha oin dehan oposição, maibe iha kotuk sira dudu membros ba hola parte iha governo. Karik jogo oin kotuk significa imi soe rai rahun ba povo nia matan. Bele mos Partido nebe kaer ukun mak halo tática ida hanesan nee atu halo rahun partido oposição sira. Karik partido kaer ukun mak monta estrategia ida nee hodi garante estabilidade governativa ba futuru tinan lima nian.

  1. Postura Governo Dahitu Bubu Matak

            Modelo coligação no inclusão governativa dala ida, afeta ba postura governo

boot demais. Título ministro no secretário estado sira nian mos mesak bobot no estranho, defícil tebes atu bele decora lalais. Exemplo mak ministro presidência…..

Postura governo nebe boot sei causa mos ba orçamento boot tuir postura governo nian. Orçamento nebe boot sei lori peso ba nação. Ministro ho secretário estado sira laos manan osan kiik, aumenta tan equipamentos hanesan kareta ba ministros, secretário estado no parlamento nen nulu resin lima nian, orçamento mos bubu hotu dala ida. Dalaruma mak povo hela naran deit. Povo sai deit nudar consume política ba ukun-nain sira nia moris diak.

Plano uluk nebe Dr. Mari Alkatiri dehan katak kareta ida capacidade ba ema uitoan sai deit nudar estatemento política ida nebe mamuk, maibe la implelementa iha realidade. Programa 6H Harii, Hametin, Hadia, Hamos, Habelar, Haburas sei sai deit hanesan retórica política campanha nian lamosu iha realidade.

Oinsa mak bele hamos, wainhira membros governo balun iha caso antes naran apontada iha Ministério Público no CAC. Komf Timor Post 3/10/2017. Maski seidauk iha carta notificação husi ministério público, maibe sedu ka tarde sei bolu nafatin. Tuir los molok atu simu tomada de posse precisa seleção liu husi ministério público naran candidatos membro governo sira. Membros Governo dahitu nebe antes iha caso sei sai aitarak ba governo rasik atu atinge boa governação.

  1. Deputado Idêntico ho Prado

Mandato deputado terceira legislatura besik remata halo hela problema leilão ba kareta prado nebe provoca demostração husi movimento Uninivercitário Timor-Leste tomak, ikus resulta atuação polícia causa ema balun kanek, balun ba sela, balun seluk hemu gas lacrimogênio. Iha tempo neba, bancada partido Fretilin, CNRT, PD no Frente Mudança halo declaração katak, sira sei cancela leilão no dada hikas kareta sira fila nudar património parlamento.

Quarta legislatura nebe chefia husi Sr. Aniceto Guterres dada duni kareta refere, maibe continua Leilão, mantein sosa kareta foun ba parlamento sira.

Prado sai polêmica boot entre parlamento terceira no quarta legislatura ho Movimento Universitário. Parlamento nebe representa povo, la sensível rona povo ninia lia halerik.

Orsamento do estado 2018 sidauk debate, maibe jatah deputado nian aprova uluk tiha ona hola kareta foun ho votos unanimidade. Povo sira balun iha crecimento economia hakarak sosa kareta DNTT bando ho razão ingarafamento no fatin laiha ona.

Relaciona ho hola kareta foun MUTL sira halo ona ameassa atu hatun massa halo demostração contra decisão parlamento nian ba sosa kareta foun. MUTL nekad pronto mate, tama sela no prisão wainhira parlamento lakohi cancela. MUTL sira nia razão los tan hare ba povo seidauk moris diak, falta necessidades básicas hanesan be mos, dalan aat, economia insustentável ahi no seluk-seluk tan.

Orçamento tres milões ba hola kareta laos kiik. Folin cada kareta bele dada be mos ba aldeia ida, hola trator manual ba grupo holticultura sanulu, hola cadeira no mesa ba escola lima. Escola sira iha Dili laran hanesan Cinco de Maio, Quatro de Setembo, Nobel da Paz no seluk tan condição infavorável ba alunos sira atu tuir aprendizagem ho diak. Parlamento foun iha ponto balun hanesan fali taka matan ba necessidade básico sira nee hodi aprova osan ba sosa kareta luxo.

Universitário sira nudar povo nia oan nebe representa povo fora de uma fukun (luar gedung) iha dever moral sai lian ba povo lian laek sira. Wainhira Movimento Universitário sira halo demostração hetan mos medidas husi Polícia Nacional Timor Leste. Iha ne’e ita hare katak mosu hahalok violência balun, nune’e hau hanoin ita bele hanaran parlamento laos insidência parlamentar, maibe bele mos troca fali ho naran ba “acidente parlamentar”. Ação violento sira sei sai nudar consumo político ba maioria parlamentar oposição hodi ataka no demite governo iha qualquer tempo.

Hare ba realidade, governo ho parlamento foun sidauk too loron 100, maibe consegue hare tiha ona buat tolu principal nebe la fo satisfação ba maioria bloco oposição iha parlamento mak hanesan, Lei governo local nebe hetan veta husi PR, ilegal fishing nebe compania halao hamutuk ho MAP. Parlamento la representa povo lian laek sira iha uma fukun parlamento nacional. Indonesia nia provervo ida dehan”siapa yang menabur duri ia akan menuai duri pula”. Se mak kuda aitarak nia sei kuu aitarak”.

  1. Conclusão

            Iha Parte conclusão, hau hakarak esplica kona ba significado título husi opinião nee katak, filósofo sira balun dehan mundo nee forma ho ahi fukan ida nakduir no namkari mai hodi forma tiha planeta iha nebe hanaran mundo. Filosofo seluk haktuir katak, we turuk mak turuk mai hodi forma hela planeta ida nebe hanaran rai. Filosofia filósofo sira nian koko atu halo” pembuktian terbalik” hodi hetan buat ida naran “ kebenaran ilmu” tuir experiê no reflexão ciêntifica.

Ahi no we buat rua nebe nunca dame malu, maibe bele servisu hamutuk. Ahi iha kbiit halo nakali bee. We mos iha kbiit atu hamate ahi. Ahi kose lolon ida iha kbiit ha´an rai (inséndio) tomak, we turuk oan ida nebe turuk bebeik iha fatuk leten iha kbiit atu hafera fatuk boot ida. Ahi nudar símbolo ba roman no we símbolo ba matak malirin. Ahi no we hamutuk halo karau kulit be mahar sai dodok, halo buat sira nebe matak sai tasak. Ahi no we hamutuk iha tisi koto moruk sai midar. Ahi fo manas no roman ba ema, we iha kbiit hatubun no haburas ai-horis sira.

Ahi no we bele simboliza característica povo no ukun nain timoroan sira nian dala balun sai ahi sunu no halakan situação política, dala balun sai we fo matak malirin, maibe dala ruma mos sai we boot sasurut foer no ai-tomak sira tama tasi. We no ahi hau usa hodi simboliza política maioria no minoria parlamentar nebe nakonu ho hahalok arrogante, no vaidoso nian nebe sai preocupação público ba política loron ohin nian nebe acontece daudaun iha rai doben ida nee.

INTERPRETAÇÃO NO APLICAÇÃO ART. 106.º (n.º 1, 1ª parte) NO ART. 85.º (d)

Dr. Pe. Julio Crispim

(Jurista no Acadêmico)

 

PARTIDO MENOS VOTADO LA IHA DALAN BA FORMA GOVERNO

Se mak dehan? Lei Constitucional mak dehan. Dehan iha nebé? Dehan iha nia artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte), nudar artigo chave, nebé considerado hanesan dalan único ba indigita PM, hodi forma governo, tuir Constituição.  

Koalia kona ba forma governo, VII gorverno nia formação nee, bele dehan katak nakonu ho desafio no obstáculo oi-oin. Desafio importante ida mak, assegura VII governo nia capacidade Constitucional hodi bele exerse nia direito constitucional no assume nia dever constitucional sira. Nunee, bele dehan, VII governo nee moris ona, maibé moris ho DEFICIÊNCIA (tamba la hetan Maioria Parlamentar), ho Causa oi-oin: (1) bele causa husi próprio rezultadu eleição geral nee rasik (partido ida la iha votu maioria absoluta ka ho deputado mínimo 33 iha PN); (2) bele causa husi decisão partido ida-idak atu halo parte ka lae iha processo formação governo (hatene an nudar partido menos votado no hakarak la halo parte iha formação governo, tanba la comvida ka comvida mak lakohi) no; (3) bele causa husi processo negociação ka diálogo sira nebé parte ida-idak bele subar hela nia interesse pessoal no partido nian (la iha vontade husi parte sira atu dehan sai ba malu plano, objectivo, tarefa no medida programa aliança nian; tuir lolos, iha situação incerteza sira nunee, partido mais votado mak tem que hatene gere processo negociação no decisão nian ho partido menos votado sira),  maski nunee VII governo tem que moris duni, moris ho deficiência karik ba, KRDTL fo dalan atu moris, no nia moris tuir duni dalan KRDTL nian.

Ba deficiência refere, PR nebé nomeia no fo posse nee, comete inconsntitucionalidade ka lae? Molok atu explica, bele dehan uluk kedas katak PR la comete inconstitucionalidade ruma (decisão ikus reservado ba competencia Tribunal Constitucional nian), tamba antes aplica art. 85.º (d), PR verifica duni critério principal rua no critério determinante ida nebé consagra iha art. 106.º (n.º 1, 1.ª parte), maski loke hela reserva pólitica ruma liu husi nia expectativa jurídica ida (expectativa jurídica nee, relevante ba Direito).

Katak, maski ho duni deficiência ida, maibé PR admite VII governo moris, maski moris ho REZERVA POLÍTICA liu husi EXPECTATIVA JURÍDICA ruma. Atu dehan katak, liu husi expectativa jurídica nee, PR halo rezerva política ba partido mais votado ho nia aliança nebé indigita PM atu iha PN bele convense insidencia parlamentar, hanesan acontece ba CNRT (mais votado, maibé la hetan maioria parlamentar) convense partido FRETILIN (aliança insidental ka eventual) hahu iha governação 2015 too 2017, maibe agora, infelizmente, la consegue realiza, tamba partido menos votado balun mos hamosu ona bloku Oposição ho Maioria Parlamentar (bloku OMP) nebé exerse mos nia direito no assume mos nia dever iha PN hodi prova no bloqueia kapacidade constitucional VII governo nian ho intenção no esperança katak atu halo VII governo nia programa la passa iha PN, bele dala rua tutuir malu. Nunee, wainhira programa VII governo la passa dala rua tutuir malu, PR sei halo kedas demissão ba VII Governo no bloku OMP bele sai alternativa hodi transforma an lalais ba APMP (katak Aliança Partido sira ho Maioria Parlamentar, laos AMP) atu bele indigita fali PM foun hodi forma VIII governo husi partido menos votado sira.

Husi observação ida nee conjuga ho interpretação KRDTL artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) mak bele dehan sai, katak: “LEI KONSTITUCIONAL LA FO DALAN BA PARTIDO MENUS VOTADO ATU FORMA GOVERNO”.

Observação refere, hetan husi artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) KRDTL nebé consagra, “PM indigitado husi partido mais votado ka husi aliança partido sira ho maioria parlamentar”. Artigo nee koalia kona ba legitimidade partido político nian (partido ida nebe hetan voto maioria iha eleição geral), bele hahu halao ninia knar tuir KRDTL, katak husi deit artigo ida nee, la iha tan artigo seluk, mak bele koalia kona ba indigitação PM nian hodi hahu forma governo.

Husi artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) KRDTL nee, bele foti hanoin hat husi conceito jurídico-constitucional importante, tuir mai: (1) indigitação PM, (2) partido mais votado, (3) aliança partido sira, no (4) maioria parlamentar. Husi conceito hat nee bele dehan katak, conceito segundo ho conceito terseiro sai nudar critério principal no conceito quarto sai nudar critério determinante (conditio sine qua non) ba conceito primeiro.

Husi conceito jurídico hat nee, nein ida mak refere ba conceito primeiro partido mais votado nebé bele justifica utilização conceito segundo partido mais votado nudar consequênsia lógica ida husi conceito ida neba. Maibé husi conceito jurídico hat nee, ita hetan mak conceito partido mais votado nebé bele justifica utilização conceito partido menos votado nudar nia consequênsia lógica lolos nebé bele justifica ho razão contrário sensu no princípio causalidade. Nunee, KRDTL la koalia kona ba primeiro partido mais votado, ita mos labele koalia kona ba segundo partido mais votado, maibé ita bele koalia kona ba partido menos votado, tamba KDRTL koalia kona ba partido mais votado, nebé ita bele justifica nia utilização liu husi dalan, “inferênsia lógica ba regras implícitas”, haktuir Miguel Reale (Filosofo Direito).

Atu dehan tan katak conceito segundo no conceito terseiro (art. 106.º, n.º 1, 1ª parte) hetan ligação ida ho particula conectiva “OU, nebé hatudu sentido, laos ALTERNATIVA ABSOLUTA ka SEPARAÇÃO-COMPETETIVA (katak fahe partido mais votado ho partido menos votado atu hadau malu ba hetan maioria parlamentar hodi forma governo), maibé hatudu sentido ALTERNATIVA RELATIVA ka RELAÇÃO-DEPENDENSIA (katak partido mais votado mesak la hetan maioria parlamentar ba forma governo, nia halo diálogo ka negociação ho partido menos votado ruma hodi hetan maioria parlamentar hodi forma governo) tanba iha causa ida deit (pricípio causalidade) mak vontade popular  no finalidade ida deit (princípio teleológico) mak dignidade pessoa humana (art. 1, n.º 1 KRDTL) hodi hamoris princípio democrático nebé adoptado nudar sistema fundamental ba Estado Direito Democrático iha mundo moderno. Atu dehan deit katak, uja particula conectiva “OU iha artigo refere, laos ho sentido negação maibe ho sentido relação, significa laos nega malu nian (conceito terseiro nega absolutamente conceito segundo), maibé  liga malu (conceito terseiro depende ba conceito segundo), tamba iha relação direta ho artigo refere nia causa rasik, mak princípio democracia.

Tuir alternativa relativa ka relação-dependência, em concreto, aliança partido sira só bele funciona, wainhira partido mais votado la funciona mesak. Katak, partido mais votado mak la bele funciona mesak ona, então partido mais votado nee tem que funciona hamutuk ho partido menos votado ruma hodi estabelece aliança partido sira. Significa liu tan katak, partido mais votado atu funciona mesak ka atu funciona nudar aliança partido sira, depende necessariamente ba verificação critério maioria parlamentar (nudar critério conditio sine qua non). Nunee, bele dehan, wainhira partido mais votado mak hetan ona maioria parlamentar, la precisa partido mais votado ba halo tan aliança ho partido menos votado ruma. Significa mos katak, wainhira partido mais votado mesak la hetan maioria parlamentar, partido mais votado tem que halo aliança ho partido menos votado ruma atu hetan maioria parlamentar. Critério ida ka ida seluk, tem que preenche critério maioria parlamentar (nudar critério determinante ka conditio sine qua non) atu bele indigita PM hodi hahu forma governo ida. Relação dependência nee, bele dehan katak, hetan naroman no ninia fundamento iha princípio democracia (voto maioria nee povo nian, katak povo mak fo chave ba partido mais votado hodi loke odamatan art. 106.º), princípio justiça (ida nebé partido mais votado ninian, tem que fo ba partido mais votado, laos fo fali ba partido menos votado) no princípio segurança jurídica (fo uluk segurança ba KRDTL, depois mak KRDTL fo segurança no estabilidade governativa liu husi maioria parlamentar). Husi princípio fundamental tolu nee, bele dehan katak princípio justiça no princípio segurança jurídica nee hetan fatin nudar fim Direito hodi kaer malu ho princípio democracia nebé hamosu princípio Estado Direito Democrático (art. 1.º, n.º 1 KRDTL). Baseia ba ponto de vista ida nee, refere ba VII governo, bele dehan indigitação PM husi partido FRETILIN nudar partido mais votado ho nia aliança partido PD nudar partido menos votado cumpre hela segundo no terseiro critério constitucional nudar critério princípal (partido mais votado ka aliança partido sira) hodi assegura duni princípio democracia no princípio justiça, maibé la cumpre terseiro critério constitucional nudar critério conditio sine qua non (maioria parlamentar) hodi la assegura mos princípio segurança jurídica (nebé consequentemente la fo estabilidade governativa ba VII governo), maibé PR uja nia competência constititucional [art. 85.º (d)] hodi nomeia no fo posse nafatin ba PM nebé indigitado ona, tamba PR halo reserva política liu husi expectativa jurídica ida (expectativa nee jurídicamente relevante, nunee constitucional materialmente) ba partido mais votado ho nia aliança hodi convence partido menos votado sira seluk iha PN hodi hamosu INSIDENSIA PARLAMENTAR (katak bele comvence tan deputado ruma husi partidu menos votado seluk hodi bele vota a favor ba programa governo no OGE). Infelizmente insidensia parlamentar nee la consegue realizado iha primeira apresentação no apreciação programa governo nian iha PN (hein katak bele realizado iha segunda apresentação no apreciação ba programa governo iha PN, bele mos lae), hanesan acontece ba VI governo [PM, (husi Fretilin, partido menos votado iha 2012) indigitado husi partido CNRT (partido mais votado iha 2012)] liderado husi partido CNRT (nebé iha PN ho depuatdo 30, maski la preenche maioria parlamentar, maibé iha expectativa jurídica ba insidensia parlamentar, apoiado husi partido Fretilin, wainhira bloku coligação nakfera) nudar partido mais votado iha 2012 hodi gere ho diak governo inclusão no insidensia parlamentar.

Tuir alternativa absoluta ka separação-competetiva, em concreto, aliança partido menos votado sira bele funciona sem consideração, sem respeito, nem coordenação ho partido mais votado no mos bele acontece katak aliança partido menos votado sira, hetan consensus uluk, ho má fé, atu bele taka dalan ka la fo dalan ba partido mais votado hodi bele hetan maioria parlamentar, katak partido menos votado sira mak lais liu no hetan uluk maioria parlamentar hodi bele indigita PM. Separação-competetiva nee, viola princípio democracia (tamba contra povo nia decisão), viola princípio justiça (tamba la fo dalan ba partido ida nebé hetan votu maioria husi povo nia determinação) no viola mos princípio segurança jurídica (tanba cria incerteza no insegurança, cria comfusão no comflito iha povo nia leet no, mos hamosu inestabilidade governativa ba governo). Mosu ida nee, bele dehan katak, ita halo violação grave ba princípio Estadu Direitu Democrático nebé consagra iha ita KRDTL art. 1.º, n.º 1. Tamba nee mak hau dehan lei constitucional la fo dalan ba partido menos votado atu forma governo nebé hahu ho indigita PM. Acontece ona dala ida ba ita iha 2007 (nudar pressedente, maibé laos vinculativa), partido FRETILIN nudar partido mais votado hetan competição boot ho partido CNRT nudar partido menos votado [momento neba legitimado ho conceito segundo partido mais votado, conceito ida nebé inexistente constitucionalmente, mesmo que uja interpretação gramatical (letra) ka uja interpretação sistemática (sentido), ka modalidade seluk] nebé kaer metin uluk ona partido menos votado sira seluk hodi hetan uluk maioria parlamentar, consequentemente la fo dalan ba partido Fretilin nudar partido mais votado hodi bele hetan maioria parlamentar. Nee, tamba interpreta particula conectiva “OU” tuir sentido separação-competetiva (halo separação hodi hetan competição liu husi particula conectiva “OU” ba forma governo nudar alternativa absoluta ida, nebé mak hau dehan iha intervista liu ba, katak acontece erro grave iha intrepretação ba art.º 106.º KDRTL) no bele considera mos nudar má fé psicológico (ser/ema), má fé ético (dever-ser/social)  no má fé polis-ethos (dever-ser polis/cidade/politika).

 

IHA RELAÇÃO ART. 106.º  n.º 1 NO ART. 85.º (d) BA FORMA GOVERNO HO NIA CONSEQUÊNCIA SIRA

 Iha processo formação governo, tem que liga duni artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) ho artigo 85.º (d). Husi nee bele dehan katak ligação nee tenki halo duni, no ligação nee bolu mos ligação-dependência normativa. Katak, só bele liga artigo 85.º (d) ba art. 106.º (n.º 1, 1.ª parte) wainhira verifica uluk ona critério sira iha artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) nee. Mak, art. 106.º (n.º 1, 1.ª parte) sei complicado no sei halo comfusão hela, ladauk verifica lolos, la bele hakat uluk ba artigo 85.º (d). Significa, artigo 85.º (d) nee funciona, quando 106.º (n.º 1, 1.ª parte) nee funciona los ona. Tamba artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) nee koalia kona ba legitimidade partido político nian atu indigita PM, enquanto art.85.º (d) koalia kona ba legitimidade PR nian atu nomeia no fo posse ba PM. Keta kahur uluk lai sasan, se lae complica liu tan sentido normativo-constitucional. Nunee, wainhira artigo 106.º (n.º 1, 1.ª parte) los ona, mak bele liga ba artigo 85.º (d) liu husi artigo 106.º (n.º 1, segunda parte, nebé dehan PM nomeado PR rona tiha PP iha PN). Husi nee, bele dehan katak, elemento ligação artigo rua nee ida de’it, mak PR halo NOMEAÇÃO ba PM indigitado tuir critério principal rua no critério determinante ida (nudar critério conditio sine qua non) iha KRDTL.

Katak, atu indigita PM tenki hahu husi partido mais votado, mak partido mais votado mesak la too maioria parlamentar, partido mais votado tenki halo aliança ho partido ruma atu bele hetan maioria parlamentar, hodi bele assegura aprovação programa governo no aprovação OGE durante tinan lima tutuir malu.

Mak programa governo la passa iha PN dala rua tutuir malu ka OGE mos la passa, PR bele halo demissão ba Governo [art. 86.º (g)]. Halo tiha demissão ba governo, PR tem que convoca fali partido sira nebé hetan assento iha PN no concidera uluk nafatin partido mais votado, tuir exigência art. 106.º (n.º 1, 1.ª parte), labele hakat liu partido mais votu hodi fo directamente de’it ba partido menos votado nebé consegue anticipa processo formação governo hodi forma uluk maioria parlamentar ho objectivo, la halo parte iha governo, bele estabelece kedas ona oposição ho maioria parlamentar hodi halo rejeção ba programa governo ka OGE.

Husi nee, bele dehan katak oposição mak consegue hetan uluk maioria parlamentar iha processo formação governo nee, consequentemente bele concidera nudar MÁ FÉ (katak, wainhira partido menos votado sira forma oposição ho maioria parlamentar, iha duni vontade no conhecimento, atu hakanek direito partido mais votado ho nia aliança ba forma governo) husi partido menos votado sira nebé hetan assento iha PN. Nunee mak, too loron 60 partido mais votado ho nia aliança partido sira la consegue hetan maioria parlamentar (mesmo que nafatin ho expectativa jurídica ba insidensia parlamentar nebé la realizado tiha ona) hodi forma governo, KDRTL dehan, nee la permite forma governo no bele concidera nudar grave crise institucional, nunee PR bele dissolve PN [art. 86.º (f) conjuga ho art. 100.º KDRTL] no PR bele decreta Eleição Antecipada (EA).

Halo EA, laos solução diak maibé solução ikus, mos iha nia consequência pratica rasik [mak: (1) osan la suficiente ba halo campanha no halo eleição; (2) simpatisante no militante sira husi partido sira bele hamosu comflito nebé bele causa crime (katak hamosu anarkismu) (3) votante sira lakon vontade no implica deminuição taxa participação nian iha EA; (4) resultado EA bele hanesan nafatin, katak partido ida sei la hetan maioria absoluta], maibé husi EA bele fo contribuição diak ba processo formação sentido Estado no ba entendimeto diak ba exigência sistema Estado de Direito Democrático.

Conclui ho hanoin kona ba Eleição Antecipada (EA) katak, wainhira relaciona ho situação actual RDTL nian, ita bele concidera nudar hipótese ida ho probabilidade suficiente, tanba molok too ba decreta EA, PR sei halo exercício constitucional lubuk ida, (1) halo uluk demissão ba VII governo, quando segunda apreciação ba programa governo la passa iha PN tan dala ida [art. 112.º (d) conjuga ho art. 86.º (g)]; (2) Rona tiha partido político sira nebé hetan assento iha PN (governo monu, oposição mos remata, hela de’it bancada parlamentar sira) hodi hahu processo formação VIII governo, nebé tem que hahu nafatin ho critério principal rua no critério determinante ida nebé consagrado iha art. 106.º (n.º 1, 1.ª parte) KRDTL (katak indigita PM sei la liu husi artigo seluk, liu nafatin husi art. 106.º); mak iha loron 60 nia laran, la consegue forma VIII governo, PR Dissolve PN [art. 86.º (f) conjuga ho art. 100.º KDRTL]. (3) Dissolve tiha PN, mak PR decreta EA hodi aplica regras eleição nian (observa art. 65.º conjuga ho art. 7 KDRTL hodi cumpre art. 2.º n.º 1 no art. 1.º n.º 1 KRDTL) estipulado iha lei eleição parlamentar nian. Nunee halo eleição anticipada (EA), laos solução diak (kaer ba princípio menus malum) maibé solução ikus (kaer ba princípio último ratio) hodi tane aas nafatin regras democráticas tuir KRDTL.

Remata, hanoin jurídico-constitucional hirak nee, ho máxima ida husi Bergel (Filósofo Direito), “karik imi husu, hau la hatene explica; maibé tanba imi la husu, mak hau hatene explica”.

 

 Dr. Pe. Júlio Crispim Ximenes Belo

Clero Diocesano Diocese Baucau;

Ativista RENETIL no Ativista FRENTE CLANDESTINA;

Alumni Escola Superior Filosofia no Teologia Ledalero-Indonesia;

Alumni Faculdade de Direito da Universidade de Macau-China;

Atual docente Intituto Superior Filosofia e Teologia Fatumeta-Dili;

Atual docente Faculdade Direito UNTL-Dili.

OBRIGADO WAIN

BAINHIRA RAZÃO LAIHA KBIIT MATAN BEN SAI FORÇA FOUN HODI CONTINUA LUTA

Hau hahu hau nia hanoin murak nee, ho liafuan parabens, hodi hatoo hau nia lia ksolok no hawelok ba inan feton doben sira hotu, ba loron nasional feto nebe monu los iha loron 3 fulan Novembro.

Kada tinan iha Loron 3 fulan Novembro estado no governo Timor Leste consagra hanesan loron feto nasional hodi hanoin mos heroina Maria Tapo nia mate ba luta libertação wainhira contra hasoru invasór militar indonezia iha area fronteira Tapo Bobonaro nian. Historia haktuir katak ho heroina Maria Tapo nia mate sasin sira haruka kedas karta ida ba Comité Central Fretilin hodi declara dehan “Ami Feto Tapo Oan Sei La Rende, Ami Sei Larende Nafatin No Ami Sei Funu To’o Ami Nia Ran Turuk Ikus Liu Nian”. Hafoin simu carta nee, Primeiro ministro RDTL Nicolau Lobato iha 1976 hola kedas decisão no hatur metin iha povo maubere tomak nia neon loron 3 fulan Novembro nudar loron nasional feto. Iha 1977 encontro CCF nian decreta kedas rezolusaun ida hodi valorize loron 3 fulan Novembro hanesan loron nasional ba feto Timor Leste. Loron feto nasional hahu celebra kedas iha luta ba ukun an mas que iha ailaran no iha fatin nebe falintil sira subar ba. Liu tiha restoração independensia iha 2002, iha congresso nasional feto, iha tinan 2004, nebe hetan participação maximo husi organização feto hotu-hotu iha teritorio Timor Leste laran tomak, mosu ezigensia katak Timor Leste tenque iha loron nasional ba feto, hodi fo hondra no louvor ba maluk feto sira tamba sira mos fo contribuição makas no partisipa direitamente ba luta libertação nasional. Ezigensia iha congresso nee sai hanesan plataforma ida no hodi ba apresenta iha Narlamento Nasional hodi foti desizão. Ikus mai Parlamento Nasional aceita no halo lei número 17/1/3/2005, nebe deside loron 3 fulan Novembro nudar loron nasional ba feto Timor Leste.

Envolvimento feto iha funu ba libertação tuir naração nebe atan hau hetan liu husi biografia Maria Tapo nian, feto sai hanesan segunda linha atu entende katak feto serviço makas liu mak apoia ba logistica, liu-liu prepara aihan atu bele suporta nafatin mane sira iha linha de fogo hodi kontinua luta hasoru inimigo. Buat hotu muda bainhira hetan assaltu husi inimigo, feto sira laos iha kotu maibe brani no kaer mos kilat hodi tiru malu, extraordinario tebes, iha situação ida nee. Feto hahu fo contribuição hodi luta, liu husi processo ida nebe lori risco no hodi mate hodi sosa tamba hakarak atu ema hotu moris livre no goza liberdade tuir lei universal haruka.

Evolução ba loron feto nasional no luta ba igualidade genero iha Timor Leste hatudu sinal positivo. Koalia konaba igualidade genero, ita hateke ba buat ida boot no luan tebes. Ita koalia ba contexto actual ida hodi luta atu buka defende lialos ruma hodi kore ema husi realidade ida. Igualdade género katak feto no mane iha direito no dever hanesan. Tamba nee igualidade genero nia objetivo fundamental mak oinsa bele hari sociedade ida nebe livre husi prekonseitus hotu no discriminação. Feto no mane livre atu halo decisão, desenvolve sira nia capacidade pessoal sira sem interferência no estereótipos.

Hare ba definição badak nebe iha lori ita tama ba realidade iha Timor Leste. Oinsa ho igualidade genero iha Timor Leste, ninia evolução no impacto ba iha sociedade nia moris. Ita lao tuir espaço tempo nian nebe ita lao dau-daun, sociedade Timor Leste neon começa ona nakloke, matenek iha fuan hatene hadomi no simu malu, hirak nee hotu lori ita ba solução ida no halo ita sente katak feto no mane la iha diferensas, hatudu sinal diak ba evolução husi igualidade genero nebe hetan mundo no liu-liu Timor Leste luta ba. Naroman nee mosu no sau dau-dau hanesan loro matan nia naroman, ita hein atu labele lakon iha sociedade nia let. cultura feto sa no umane belit metin iha ita nia Hanoi, feto iha kotuk no mane iha oin, conceito ida nee, too oras nee sei lao, ba hau pessoal nee la sala, los basa lisan hanorin buat ida maibe la significa atu taka dalan hodi la valorize feto sira, feto nafatin iha oportunidade atu hola decisão ruma tuir lisan nebe iha no iha espaço ida deit atu halo qualquer atividade ida hodi fo contribuição no laiha descriminação nee mos hatudu igualidade genero.

Leitores doben sira, ita la hare igualidade género husi aspeto ida deit, maibe ita precisa hare ho visaun ida luan no precisa iha conhecimento ida diak atu labele generalize conceto igualidade genero nee hodi halo definição seluk ida nebe la iha direção. Organização feto sira iha Timor Leste hola papel ida importante tebes, atu hadaet no lori formação no educa povo Timor Leste hodi bele conciente no tau valor hanesan ba feto no mane, tau valor ida oinsa mak oras nee sociedade sivil sira hakatak? Iha pontos lubuk ida nebe ita precisa hare: Respeita feto, fo fatin ba feto nia participação, cria oportunidade hanesan no buka solusiona feto nia problema hodi tau iha prioridade assunto feto nian atu hatudu katak feto no mane iha direito no dever hanesan atu contribui ba desenvolvimento nasional sem iha descriminação sociedade nia let.

Impacto no modernização tempo nian nebe afeita tebes ba luta feto nian ba igualidade genero lori ita ba pensamento critica balun tuir mai nee. Ita hahu ho Pergunta hirak tuir mai nee; husi introdução no evolusan nebe ita hatur iha lete, lori pergunta essensial ida mai ita, Igualidade Genero ida nebe mak oras nee inan feton sira entende, liga ho situação real moris inan feton sira nian? Igualidade genero entermos de liberdade ou libertinagem?

Realidade hatudu momos mai ita, mundo Terceira millennium lori buat seluk nebe halo ita sentre estranho uitoan maibe nee mak realidade nebe haleu ita. Media social sira, liu-liu Facebbok sai fatin atu ema halo actividades hotu-hotu. Inan feton sira, nia komprensaun ba igualidade genero nee mak ida nebe? Pergunta mosu, resposta la lori solução, ate ikus mai sresposta mos nakfilak ba pergunta lahatene ita atu ba nebe? Tamba sa atan hau hatur questaun lubuk ida nunee, nee la significa hau kontra maibe hakarak atu halo kritika construtivo ruma atu ita bele intende didiak saida mak igualidade genero no saida mak hau nia dignidade humano.

Hau la koalia sobre etica moral maibe hau hakarak atu ita define buat rua nee hodi tetu no tau iha fatin, atu nunee ita hakilar ba igualidade genero karik ita koalia ba dignidade ema nian, ba hau igualidade genero no dignidade do pessoa humano nee buat rua nebe belit metin hanesan isin lolon ho klamar nebe labele tan atu haketak. Iha sosiedade feto sira uja sira nia direito, sira nia liberdade hodi halo buat hotu tuir hakarak ate ikus mai liberdade nee nakfilak tia ba libertinagem. Tamba sa ita tenque dehan nunee, tamba realidade hatudo, feto lubuk ida luta ba igualidade genero, atu ema tane as feto nia dignidade no participação iha sociedade, inan feton lubuk ida mos, liberta sira nia an sai husi kuridor nebe iha hodi halo buat seluk nebe contrario. Halo buat hotu tuir deit hakarak, hanoin dehan ida nee mak liberdade lolos, ida nee mak igualidade genero nebe ema hotu valorize. Buat hotu acontese, fo sala ba cultura, hodi dehan Feto hanesan objektu iha cultura Timor Leste. Tamba cultura mak la fo espaço. Nee sala? Feto laos objeto. Se feto ida mak dehan nia sai hanesan objeto iha cultura Timor Leste. Oinsa ho nia luta rasik ba igualidade género iha sociedade nebe nia iha ba. Cultura la haketak no fo espaço ba feto hanesan objecto, maibe cultura iha prespetiva nebe lolos nee fo espaço atu mane sira respeita no tane feto sira nune mos ba feto sira tenque valorize mane hanesan protetor da familia no mos ba geração tuir mai. Labele generalize buat hotu hodi hanoin dehan atu muda buat hotu iha minute ida nia laran, maibe buka intende atu labele sai husi coridor nebe iha.

Tamba nee ikus husi opinião nee lori hau ba taka ho tema nebe tau iha leten katak inan Feton sira dalabarak liu ho matan ben simu realidade bainhira sira nia razão la iha ona kbiit, tamba nee iha neon ida, fuan ida iha fiar, deside Timor nia future. Povo nee nia moris continuação conta mos ho feto nia luta***

(Husi : Lakere Aulain)

Email               : aulainfuhur@gmail.com

Helafatin         : Comoro, delta I

No. contac.      : 77747750

HABITUS NO MALISAN

Notas Simples husi ema simples ba Formação VII Governo Constitucional

Husi Mário de Oliveira Pires*

 

Prof. Jagdish Sheth hakerek ninia livro ida ho titulo : Self Destructive Habits, nune’e mos Prof. Rhanald Kasali hakerek ninia livro ida ho lian indonezia :”Awal dari Sebuah Kesulitan Besar”. Loos duni hahú husi ne’e hanesan buat ida nebé koalia kona ba “procura” ou buka ida ba nação ida ninia existência; halo hau liman katar hodi hakerek netik notas simples ida ne’e.

Ne’e mos katak iha mundo nebé composto husi composição nação lubuk ida nian ho sira ninia antecedentes nebé lahanesan, mai mos ho sira ninia sistema governação nebé lahanesan mos nebé deut malun iha quadro global nian nebé suku met-metin ho mercado livre hasulin ninia influencia lubuk ida nebé nadodon too iha Timór nebé maka ninia tinan foin maka hanesan batar ninia tinan.

Do’ok liu atu hare’e ba kotuk, la’os mós tarde ona atu fila ba kotuk hodi haree didi’ak fali evolução lubuk ida nebé maka mosu iha realidade Timór nian hanesan especificidade ida no mundo em geral. Maibé iha notas simples ida ne’e ha’u sei aborda de’it ba situação balun nebé acontece ona iha Timór no sei hatalik to’o ohin loron.

Nação hot-hotu iha mundo halo competição hodi halo buat hotu atu hetan naran morin ao mesmo tempo hatudu iha quadro mundial nian acontecimento terrivel sira nebé laduun de’it atu ema nebé rona, haree no lee isin fulun hamriik maibé ema hirak nebé rona, haree no lee bele moras bibi maten kedas. Hanoin ona katak wainhira moris bebeik iha situação ida hanesan ne’e; ema la livre, ema labele serviço, ema labele moris hakmatek.

Iha sorin seluk wainhira nação sira iha mundo preocupa buka no desenvolve sira ida-idak ninia nação Timór Leste sei hakdasak buka ninia identidade hodi hatuur ninia an tuir lolos buat nebé ema hotu hakarak, biar nune’e ba; Timór Leste mós tama iha gaiola foun politica “força trabalhadores” iha nação seluk hanesan Noregia, Inglatera, Australia, Correia do Sul no sira seluk tan. Timór lahanesan ona Japão nebé Nagasaki no Hirosima rahun, liurai Japão nian husu ona katak mestre nain hira maka sei moris maibé; oinseluk ho liderança Timór nian fo biban ba Timór oan tomak atu ba buka moris iha estrangeiro, biar rendimento ne’e fahe ba rua, tuir saida maka hakerek ona iha contrato trabalhadores nian.

Situação atual campanha eleitoral, talvez buat ida nebé profunda liu iha ita ninia história libertação nação nian, hanesan choque ida ba ita ninia sensibilidade hodi haree ba futuro ema Timor nian no tipo husi Timor Leste nian; atu oinsa maka ita harii. Hodi hatan ba ne’e hela kmanek tebes atu ita hanoin hamutuk ho Celso Furtado nebé ho frequência afirma nunca conseguimos realizar nossa auto-construção, porque forças poderosas internas e externas ou articuladas entre si sempre o tinham e têm impedido.

Efetivamente, iha ne’e forma duni bloco histórico no sei difícil hodi bele desmonta; uma vez que tempo revoluções, clandestina, funu ho frente sira liutiha ona; ne’e maka acontece katak acontecimentos historicos ne’e sei metin iha memoria no halo nafatin nostalgia iha tempo construção de estado ho ninia foco maka pensão vitalicia, veterano, idosos no Terceira idade, nebé viral tebes iha Timor Leste ba dadaun ne’e. Mudanças de orientação popular no social balun nebé maka introduz dadaun husi governo nebé troca ba malun kahur hamutuk ho geração foun nebé hanesan fali bombarbeadas ho canhões poderosos liu. Herdeiros ba Uma Boot Ai Tarak Laran no grupo do privilégio hetan duni soin no impõe projeto construção de Estado Timor Leste. Ne’e maka politica husi win-win solution. Nebé ho ninia princípios haat hodi sustenta projeto contrução de Estado : ne’e maka princípio comum humanidade katak ho ita ninia diferenças, ita forma an dadaun iha única humanidade ida, atu mantem nafatin iha unidade Nacional. Tuir kedas mai maka  princípio da comum socialidade: ne’e katak ser humano ne’e social no moris iha tipos de sociedades oi-oin nebé precisa respeita iha sira ninia diferenças. Datoluk nian maka princípio de individuação: mesmo social, cada ema ida iha direito atu afirma ninia individualidade no singularidade, sem prejudica ema seluk. Ikus liu maka princípio da oposição ordenada no criadora: diferentes bele opôr legitimamente maibe sempre iha ninia cuidado atu labele halo husi diferença ne’e sai desigualdade ida. Principio hirak ne’e maka implica ninia consequências éticas, políticas, econômicas no ecológicas nebé maka Timor Leste pertence ba.

Importante maka hahu : a partir de possbilidade tomak hodi organiza sociedade ida nebé diak, Nação ida nebé promete esperança iha nebé sei refere liu ba katak ema hotu sei coopera no partilha em vez de compete no acumula ilimitadamente. Ne’e maka condições básicas husi felicidade possível iha nação ida ne’e. Haree ba ne’e hamosu pormenores 4 hanesan liafuan chave ba habitus no malisan :

1. “la kleur liu custupado”

Custupado nebé hamosu ulun fatuk moras, isin malirin, mear no inus been. Loos duni custupado ne’e ninia kleur maka semana 2-3, liutiha ne’e laos ona custupado; hanesan ne’e mos campanha eleitoral nebé iha ninia duração semana 2-3; liu tiha ne’e povo muda topico ba iha moris bai-bain, agricultor nafatin, pescador nafatin, suru rai henek nafatin, pensão vitalicia lao nafatin. Biar promessa sira hela nafatin hanesan promessa. Informação sira nebé mosu malorek iha televisão, internet, media social sira, nune’e mos diario nacional sira, publica hanesan de’it , hafoin troca fali ninia topico. Haksesuk malun kona ba “povo ninia moris diak hili Partido …….A, halakon lei pensão vitalicia hili Partido B….. hametin soberania Timor nian hili Partido C mesmo que (PN) Patrão Nacional sira nebé koalia ne’e maka ukun kleur iha Timor. Ne’e hotu mout derepente iha ksolok ida hanaran CADEIRA ( Cadeira Alas Doit, Emboot Ilas Riku An) seidauk tan koalia kona ba ZEEMS no Supley Base, no halo uma gratuito too promoção musica Timor Leste nian sei famoso iha nação seluk. Se hanesan ne’e, iha netik isu nebé maka ninia kleur ne’e liu semana 3 ? “Iha” ho hanesan resposta simples wainhira ninia ai sasik iha dadersan too kalan seidauk iha ninia resposta, ai sasik ne’e iha ema balun maka sei tau hela iha cofre”. Haree fali isu sira nebé informado, inclui ataque pessoal sira hasoru autór transformador sira. Quanto mais coluna sira hanesan ne’e hakerek ona iha virus comentator FB nian, sai heran tiha fali…!!!

2. Resistance in Dangerous Times (princípio da comum socialidade)

Foti conceito Resistance in Dangerous Times husi Fiona Jeffries ninia livro ida ho titulo Nothing to Lose But Our Fear: Resistance in Dangerous Times
nebé publica iha tinan 2015. Iha livro ne’e Fiona Jeffries halo compilação husi entrevista nebé nia halo ona, nebé no fundo no fundo  Nothing to Lose But Our Fear: Resistance in Dangerous Times, maka biban ida oinsa maka explora conhecimento no organiza an hodi contra opressão iha ambiente de vigilância ida, paranóia no medo público nebé malorek (explores how to understand and organize against oppression in an environment of surveillance, paranoia, and pervasive public fear). “Fear is deployed as a technology of political discipline,” hanesan Jeffries hateten. Tamba ne’e pergunta nebé mosu wainhira ho antecedente nebé maka iha insegurança sistêmica global, ne’e maka : “oinsa hanoin critico no produtivamente hakat iha mundo nebé tauk mos sasurut”? oinsa mos ho contexto Timor nian; tauk mos sasurut ema Timor ninia fuan matan ?

Iha ne’e ladehan katak ema hotu nebé halo comentario negativo ne’e tauk ba transformação. Maibé tem que simu katak iha esforço tranformação no resultado transformação nian sempre iha no hasoru perdedor (sira nebé lakon). No perdedor ( loser) nebé hakarak dehan maka ema hirak nebé saboreia tiha situação ohin loron nian, nebé ikus mai sai ema nebé esforço makaas tamba tauk lakon, ema seluk troca, moe ou bele mos tamba rivalidade. Loos duni, ema hirak nebé influenciado mos; nafatin fiel ba sira ninia profissão, koalia negativo tamba persfectiva academico no hasai lian kona ba vizão sentimental. Ida ne’e mosu bebeik tamba ninia contexto laperfeito, kotu iha klaran ou sai ema nebé lasimu tamba ninia consepto hakoi lakon tiha ho situação rivalidade. Sira laos de’it ema aat(penjahat), maibe koko nafatin atu hamenus lialoos hotu ho tom arrependimento ida ou viceversa. Seidauk tan curiculum educação nian nebé atu incere mos lingua materna sai tiha hanesan naan tetak iha debate publico sira nebé liu ona no dadaun ne’e tama mos iha concepto eleitoral nian hodi hamaus povo ou bele mos laos ona public speaking; iha canpanha eleitoral. Bele nune’e mos “partido eleitoral” nebé rame-rame halo campanha eleição ho lei eleitoral nian nebé foun mos sei halo katak partido balun sei lulun biti fila uma, toba mas que ladukur. Ida hanesan ne’e maka Resistance in Dangerous Times. Tamba sei iha ninia colaboração hodi hamosu autor politico sira, ema hirak nebé sei foti decisão strategico, sai assesoria iha area desenvolvimento humano, infraestrutura, economia, no seluk tan. Tamba transformação precisa esforço complementariedade, laos substituição. Dala ida tan, hanesan banheira de hidromassagem, bele atrai ema diak sira hotu, profissionais / cientistas, atu nune’e bele iha fluxo ba bee matan.

3. Fernando La Sama Aroujo, ZEEMS no Suai Suplay Base (Revira Volta ida ba princípio comum humanidade)

Ne’e hanesan história nebé ema haluha, rona kois-kois maibé anotação nebé mosu iha ne’e katak ZEEMS mai husi concepto Zona Franca, mosu fofoun iha tinan 2009, Fernando La Sama nu’udar Presidente PN foti processo ida atu loke “Zona Franca” ida ba economia iha Timor-Leste atu sai odamatan ba CPLP hodi tama ASEAN. La Sama nia hanoin harii Zona Franca iha Timor-Leste, hahu manan forma ho visita Presidente Fundação Lusitânia para o Desenvolvimento (FLD), Dr. Rogério de Matos e Guimarães, no Professor Catedrático, António Pinto Barbedo de Magalhães, husi Universidade do Porto, mai iha Timor-Leste, iha tinan 2011.( Artigo Pe. Martinho Gusmão nian nebé publica iha forum haksesuk iha loron 17 de Maio de 2016). Hau mos bele hanoin saida maka acontece se hanoin kona ba Zona Franca ne’e lamosu então ZEEMS mos bele lamosu karik, ou tamba ema barak nebé hatene ona internet hodi buka iha google ne’e maka mosu fali ZEEMS, bele mos tamba hatters sai ona profissão ida nebé ema bele selu, nune’e bele halo katak desemprego sira mos bele sai consultor media nian; nune’e bele hacker tiha buat foun hanesan ZEEMS lori tom-tomak ninia miniatura sira ba iha Oecusse sai zona especial nebé laos ona zona franca. Tamaba Zona Franca nee ba Timor tomak laos Oecusse de’it.

Dalaruma “matebian La Sama” mos mehi aat iha momento nebá to’o ohin loron mos sei mehi aat; tamba tetu ba dasi hanesan de’it ho suplay base suai nebé fofoun “ La Sama” ba hasoru fatuk, tolok, hakilar no simu tarata barato sira nune’e mos sukat ho ninia esforço tomak hodi mate ba knaar nebé nia simu, ikus mai naran “La Sama” mout lakon lahanaran naran “La Sama” iha naran fatin importante ida iha suplay Base Suai, la sura ninia kolen maibé “La Sama” sai heroi naran laek no exemplar katak “ hau ninia dignidade la aas liu nação ninia dignidade”

Loos duni, ascentuação ida nebé metin katak, transformação ne’e precisa tebes vontade transformador; ne’e katak : iha coragem atu halo avanços, halo controla ba investimento, halo mitigação ba risco (laos halai) no modelo serviço nebé creativo. Ba nune’e maka ninia resultado bele mosu katak laiha buat ida maka ita hetan sem serviço makaas. Hetok sa lerek maka claro loos iha mundo ne’e ? Loos ! mate de’it maka buat ida claro. Maibe entre moris ne’e rasik iha moris no moris ne’e rasik mos tem que hasoru laos tauk sem esforço atu halo. Ema ida-idak nebé haree telivisão iha raciocínio. Maibé, labele hanoin katak sira nebé maka serviço hodi foti decisão sempre serviço sem considerações. Se expetador nebé hanoin de’it atu obriga an tuun ba campo laran, então laiha jogador nebé interesante. Diak liu dissolve tiha expetação ne’e.

Nune’e too bainhira loos maka haksesuk malun ? claro katak, se ida ne’e natural, nia sei too de’it semana 2-3, hanesan ne’e maka inus been tun sae. Se vitima husi inus been ne’e descansa suficiente, hemu bee barak no ninia resistência isin nian diak fali, nia sei diak ninian rasik. Kona ba virus, lalika hakiak keta halo ba daet fali………..!!!!! se ninia tempo kleur, ita sei hatene saida maka loloos ne’e mosu.

4. Laconsegue entende (princípio de individuação)

Sei sai loos sa, se ita laconsegue entende ninia contexto ? ita sei labele haree didiak, foco sira mos laloos, no ikus mai la entende tomak tiha de’it. Se too ona iha consequencia ida ne’e sei fo resultado nebé aat hotu. Hau koko atu usa ilustrasão. Katuas ida husu ba labarik feto ida nebé bonita nebé tuur se oin ba malun iha mesa hotel nian. “Nonoi, se hau usa kalan ida, folin hira ?” nonoi bonita ne’e hatan, “$ 5. 00.” Saida maka mosu iha ita ninia hanoin wainhira rona; husu no hatan iha conversacão ne’e. Se hanoin nebé haliis oituan, contexto nebé mosu maka dalaruma transação sexual. Afinal das contas conversa ne’e kona ba quarto hotel nian. Tamba rai kalan ona atu descansa.

Lahanesan, loos be sa ! hau gosta halo ilustrasão. Tamba ne’e mosu tan ilustrasão kona ba inan aman nebé hatene contexto. Inan aman nebé idade avançado ona ne’e; iha ninia oan feto bonita ida. Ninia idade nebé soin atu mane ida tama uma(dilamar). hafoin, mosu mai ema nain tolu nebé hatama proposta. ida uluk serviço hanesan condutor Bemo 010, daruak ne’e hanesan Securiti Gardamor. Ikus liu maka universitario finalista iha faculdade Economia UNTL nian. Se maka nonoi bonita ne’e sei hili ? Ba sira nebé ladun entende contexto no ninia vizão nebé dook ho de’it tinan ida ou rua nia laran ba oin, dalaruma lahili condutor então hili maka securiti ne’e ona; tamba sira nain rua ne’e iha ona vensimento ful-fulan nian hodi hamahar dadaun carteira; ao passo que universitario ne’e seidauk iha vensimento, carteira laran mamuk hela; nakonu ho foto mantan” nian. Fim de semana de’it mos husu osan ba inan aman hodi viagem ba Cristo Rei. Maibé, se hanesan ema nebé sabio, entende contexto no iha vizão nebé dook ba oin, facil loos maka ne’e…… iha ikus mai mosu situação “um beco sem saida” iha formação VII governo constitucional.

5. princípio da oposição ordenada no criadora

Lia ikus

            Se diak liu compromete atu laos habitus tuan maka empata ema ninia vontade transformador hodi tauk ba malisan nebé tuir loloos la acontece tan. Tamba tuir loloos ne’e moris nafatin iha habitus historico nebé hamosu fali malisan ne’e maka certamenta MALISAN puro liu, hodi hela nafatin iha fragilidade ninia laran.

*Hakerek nain hanesan jornalista Rádio Timor Kmanek no estudante iha ISFIT Dom Jaime Garcia Goulart, Fatumeta, Dili Timor Leste.