Paróquia Balide

PAROQUIA BALIDE

ANO DE 2017 

NO

PAROQUIAS

PADROERO

PAROCO/ QUASE-PAROCO

PROVISAO

TELP.

VIGARIO PAROQUIAL

PROVISÃO

TELP

08

BALIDE

NS Imaculada Conceição

Pe. Adriano Ximenes

40/2013

77124965

Pe. Venceslau Tomás de Deus

22/2016

77316677

 

PARÓQUIA IMACULADA CONCEIÇÃO DE BALIDE

PLANO  PASTORAL ANUAL DE 2017

INTRODUÇÃO

O dia 5 de Setembro de 1945, data História do regresso de Portugal à provincia de Timor, após três anos intensos de separação com Portugal, devido a segunda Grande Guerra Mundial ocorrida desde 1942-1945.

Timor voltou a normalidade e as missões católicas de Timor então à testa de um administrador Apostólico e ano de 1940 foi erecta a Diocese de Dili, tendo como primeiro Bispo da Nova Diocese de Dili, Dom Jaime Garcia Goulart.

Devido a situação da segunda Grande Guerra Mundial, os missionários e as religiosas em serviço das missões Católicas de Timor tiveram de refungiar-se no continente Australiano. E no dia 5 de Setembro desse ano, o referido pessoal missionário regressou a vinha do senhor, Juntamente com o novo prelado.

A nova e Jovem Diocese de Dili tinha a sua estrutura formada pelo seguinte pessoal misionário, desde o ano de 1941 a 1946 registram-se:

  1. Sacerdote Diocesanos 26
  2. Sacerdote Salesianos 5
  3. Irmãos leigos Salesianos 5
  4. Irmãs religiosas Canosianas 23
  5. Professores e manitores-Catequistas 46
  6. Catequistas 42

O número de Católicos era aproximadamente 35.000 e gentios 400.000 para o apostolado de 31 sacerdotes e pessoal auxiliar acima citado. Nos edifícios meramente provisórios se iniciavam o ensino da catequese pelos catequistas.

A Igreja era do prelado e servia de pro-catedral da Diocese. Nesta Igreja pro-catedral foram ordenados dois primeiros sacerdotes timorenses, Após a segunda Guerra Mundial, na pessoa dos padres: Martinho da Costa Lopes e Jocob Vicente dias Ximenes. Os primeiros sacerdotes que foram nomeados como párocos e vigários cooprerador da nova Paróquia eram:

  1. Ezequiel Enes Pascoal
  2. Januário Coelho da Silva
  3. Francisco dos Santos Afonso
  4. Alexio Baptista da Graça Dias
  5. Martinho da Costa Lopes
  6. Frederico do Carmo Álvares da Costa

Não existia cartório Paróquial. Na próprio Sacristia o pároco fazia o serviço, lavrando os livros sacramentais. Tinha como premeiros catequista:

  1. Féliz Miranda do Amaral,este fazia o serviço de Sacristão lanvrado os livro sacramentais, ensino da catequese, Ajuda também o paróco a lavrar os assentos canónicos.
  2. Após 10 anos vieram transferidos de estação misionária de caju laran de Viqueqe o catequista Ernesto Doutel Sarmento e Esposa, Dona Leocádia da Glória Sarmento. De Bucoli, Baucau, veio transferido para a catequese de Balide o Catequista Clementino Doutel Sarmento. Mais tarde o catequista Ernesto Doutel Sarmento nomeado monitor catequista com o serviço no cartório Paróquial de Balide.

Os missionários que vinham sucedendo os primeiros durantes o periodo de anexação da Indonesia como párocos da Igreja de Balide eram:

  1. António Eduardo de Paulo Brito (Indiano)
  2. Aúreo José da Costa Gusmão (Baucau+Aileu)

Desde o ano 2000 Timor Leste às portas da Independéncia designados como párocos da Igreja de Balide são:

  1. Demétrio Barros Soares (Ermera-Lacluta)
  2. Mateus Afonso, Vigário Paróquial (Maliana)

O décimo pároco era Pe. Adriano Ximenes (Fatuk-hun, Aileu), começou um de Dezembro de 2013 até—————?

Pe. Adriano Ximenes entrou nesta paróquia para salvar a situação da paróquia que estava em crise e sofria muito. A Diocese usou-o como meio frente a este problema do Pe. Mateus Afonso com o Bispo. O Problema era muito difícil de resolver, mas o padre com toda a paciência vai descobrido a raiz do problema e eliminando pouco a pouco. Quando o novo pároco entrou tomar a posição de Pároco Pe. Mateus nem deixou um avo no cofre Paróquial.

A paróquia da Imaculada Conceição de Balide, com uma densidade populacional de 32.198 constituido por cinco (5) sucos: 1. Suco Santa Cruz; 2. Suco Mascarenhas; 3. Suco Bemori; 4. Suco Lahane Oriental e 5. Suco Lahane Ocidental.

  1. Estação Missionária Marabia, composto de 2 sucos com a densidade populacional de 17.525.

A sede da Estação reside em Marabia, total de catequista permanentes que trabalham na estação Missionária de Marabia: 1 catequista permanente.

  1. Paróquia Centro:
  • Suco Lahane Oriental: catequista permanente (2)
  • Suco Lahane Ocidental: catequista permanente (2)
  • Suco Santa Cruz: catequista permante (2)
  • Suco Bemori: catequista Permanente   (2)
  • Suco Mascarenhas: catequista permanta (1)
  • Total de catequistas que prestam serviço na Paróquia de Balide são 9 pessoas.
  1. Centros pastorais:
  • Capela Lahane Ocidental
  • Capela Lahane Oriental
  • Capela Bemori
  • Capela Mascarenhas

Problema ou desafio essenciais que a Paróquia de Balide enfrenta neste momento é a disporádica situação da modernização e globalização que impelem nos jovens e os  casais a viverem uma vida amoral em todas as famílias cristãs.

Deus de Jiová, Christian vision, que abrem treinamento e cursos de língua inglesa e cumputador por todos os lados, mas ao fundo eles têm planos para atrair muita gente para que entrem no seu grupo. Esses desafio surgem por causa da superficialidade da fé dos cristãos, eles foram enganados por mantimentos, dinheiro e vestuários. As seitas prometeram a eles coisas de alto á preço e muitos deles seguiram-no. O povo foi enganado por alguém que disse para voltarem a fazer “uma lisan” para que adorarem de novo como “uma lulik”, muitas pessoas são cristão, mas a fé não é tão profunda, por isso eles misturam as coisas sagradas com as coisas profanas, muito cristão acreditam no “lulik, kukuw matan dok”. Assim surgiram o dualismo da fé nos cristãos (sincretismo religioso).

Por causa desses dasafios, sendo Pároco juntamente com os agentes pastorais da paróquia tomamos a medida de procurar meios adequados para definir e fazer um bom plano pastoral que possa corresponder a essa situação dos cristãos nesta paróquia. Plano pastoral da Paróquia de Balide do ano de 2015, que definimos e achamos as áreas mais importantes são os seguintes:

  1. Formação de Fé dos cristãos, em conformidade de cada grupo, sobretudo a formação da Família.
  2. Acção Pastoral e catequese através da Re-evangelização em conformidade com o plano estratégico da Diocese de Dili consoante o Sínodo diocesano.

 

 1. AGENTES PASTORAIS

  1. Na Paróquia de Balide há 2 padres, Pároco e um vigário Paróquial, ambos residem na residência Paróquial.
  2. Congregações existentes na paróquia.
  • Congregações Masculinas:
  • Padres diocesanos: ajudam nas missas dominicais e trabalham no campo da educação (Seminario Menor de Balide).
  • Padres Verbidas (SVD) trabalham na instituição ICR=Instituto de Ciéncia Religosas e também tomam parte na área espiritual, formação para as famílias, sobretudo para os nubentes.
  • Padres Jesuitas: ajudam nas missas dominicais e trabalham no campo de Educação, no campo espiritual e acompanham Apostulado de Oração.
  • Consegração Femininas:
  • Madres Canossianas trabalham na área da Liturgia, acompanham o grupo de acólitos, grupo vocacional e catequistas.
  • Madres Salesianas acompanham a juventude católica e serem responsáveis daformação dos noivos que preparam para receberem o sacramento do matrimónio, adolecentes e meninos do córo.
  • Madres Franciscanes ajudam a distribuir comunhões.
  • Irmãs de Betania toman conta da pastoral dos prinsioneiros e doentes, acompanham o grupo de cruzada eucaristica.
  • Madres de quintal bo’ot ajudam a distribuir comunhões, pastoral e catequese no bairro.
  • Conselho Pastoral envolvidos todos os padre e todas as madres, os Catequistas e todos os professsores da religião percentes á Paróquia.

Os seus trabalhos dão formação aos casais, preparam os catecúmenos que vão receber sacramento baptismo, primeitra comunhão e crisma, preparam a listurgia e catequese.

  • Conselho Paróquial, ajuda o pároco a fazer trabalho administrativo da paróquia, traçar plano, programa, e observa e salvaguarda dos bens móveis e imóveis da paróquia.

 

PLANO PASTORAL DO ANO DE 2017

I.TEMA GERAL: FORMAÇÃO DA FÉ PARA AS FAMÍLIAS.

1.1. Objetivo Geral.

Dá formação geral a cada um do grupo categorial, associações/movimentos, escolas católicas e escolas públicas existentes na área da paróquia, para que possam ser testemunhos da fé e missionários de Cristo ao mundo actual.

 

1.2. A àrea de formação

1.2.1. A FAMÍLIA.

Objetivo:  A Família é uma Igreja doméstica, é formada para viver os valores morais, ética, religiosa, cristã para que possam amar mútuamente, vivam na fidelidade, sejam testemunhos das fé aos filhos e testemunho de Cristo ao mundo.

Meta: Para que haja uma família modelo e exemplar como comunidade de amor e fé no meio da sociedade.

Acção: – Fazer plano e curso permanente aos casais.

– A equipa formadora dá curso e formação aos noivos antes de receberem sacramento do matrimónio.

– Acompanha as famílias, sobretudo os que enfrentam problemas no seio da familia.

– Enriqueça vida de oração na família, pede-se a todas as familias para que prepararem oratório e puserem Estátua de sagrada familia ou a estátua de algum santo.

– Equipa da formação: o responsável é a comunidade das irmãs salesianas A equipa é composto de:

  • Catequistas-instrução e doutrinas
  • Padres SVD-Kuluhun
  • Madres-Moral
  • Um Doutor-Saùde
  • Economo-Adminitração da economia familiar
  • Pàroco ou padres assuntos especiais ou individuais do casal

 

1.2.2. Catecùmeno

1.2.2.1. Catecùmeno são os que tem 7 à 8 anos de idade para cima.

Objetivo: Catecúmeno são os que tem idade 7 aos para cima tem de ser bem preparados antes de receberem o sacramento baptismo. Na paróquia de Balide oa catecúmenos preparamos a doutrina e formação durante 3 ou 6 meses para que sejam bons cristãos e que comprendem bem o sentido do sacramento de Baptismo.

Meta: Para podermos encontrar catecúmenos bem preparados para recebem o sacramento baptismo temos que ter uma formação bem elaborada.

Acção:

  • Preparar bem antes de receber o sacramento baptismo.
  • Tem que frequentar a doutrina para saber profundamenta a doutrina cristã.
  • Formamos os critãos para que saibam viver a fè cristã catòlica.

 

1.2.2.2. Dá formação aos Baptizados infantes  0-6 anos de idade

Objetivo: Preparar e instruir bem os pais, os padrinhos para que sejam exemplares aos filhos.

Meta: De boa formação podemos ser catecúmeno preparando para receber os sacramentos.

  • Podemos ter pais, padrinhos preparados a ser exemplares aos filhos na família.

Acção:

  • Dá a formação e instrução aos pais antes de os filhos vão receber o sacramento baptismo, para que eles possam compreender melhor a sua obrigação e seu papel em educar  os filhos em comformidade com os mandamentos da Igreja.
  • Dá formação aos padrinhos para que sejam exemplares aos seus afilhados na fé, demonstram de boa atitude e bom comportamento que possam levar os afilhiados mais perto de Deus.

 

  • Dá formação aos que vão receber a primeira comunhão

Objetivo: Preparar bem as crianças antes de irem receber o Corpo e Sangue de Cristo.

Meta: Para que eles tem uma conciência profunda de receberem o Corpo e Sangue de Cristo com devoção e perseverantes na fé profunda.

Acção : Dá formação profunda para que eles possam saber rezar as orações e compriendam o sentido da missa  em toda a sua vida.

  • Dá formações de que maneira podem encontrar métodos adequados para que eles possam participar ativamente na missa, educá-los quando entrarem  na Igreja ficarem calcados, silêncio, ajoelhem-se para rezar, tranquilos quando participem ativamente na missa.
  • Educá-los e instruí-los a fazer adoração ao Santíssimo Sacramento

 

A Equipa formadora : é composto de:

  • Responsável: Madres canossianas
  • Menbros : São todos os catequistas e todas as madres existentes na paróquia.

 

1.2.2.4. Formação para os que vão receber Sacramento de comfirmação.

Objetivo : Preparar os cristaõs antes de serem confirmados para que forem soldados de Cristo corajoso para darem testemunho de fé Cristã.

Meta : Para que houverem bons cristãos que vão testemunhar Cristo no meio da sociedade no mundo actual.

Acção : Dá formação durante 3 messes antes de recebem sacramento Crisma, nos bairros até a paróquia centro.

 

1.3. Grupo Categorais;

1.3.1. Cruzadas Eucarística e Acólitos

Objetivo : Formar Cruzada Eucarística e Acólitos para que tenham boa consciéncia moral e responsabilidade para amar Jesus Sacramentado e educá-los a adorar Santíssimo Sacramento em toda a primeira Quinta Feira de cada mês. Formá-los a ter conciéncia de servir ao altar e ajudar os padres na Santa Missa.

Meta : Acólitos e Cruzadas que tenham conciéncia e amor a Jesus, sirvam com a responsabilidade, sinceridade e puros de coração.

Acção :

  • O Pároco tem a obrigação e dever de promover o grupo de acólitos e cruzada  eucarística.
  • Procurar métodos que atraem as crianças para entrar nesse grupo de acólitos e cruzada.
  • Formá-los e prepará-los bem para fazer evaluação das actividades
  • Fazer actividade espiritual, retiro, shering, rezar terço em conjunto.

1.3.2. Juventude/ fosca

Objetivo : Formar cruzada Eucarística e Acólitos pra que tenham conciéncia de defender a Igreja e lutar contra as más atitudes de exterior e interior.

Meta : Para que se Encotrem jovens activos e comprometidos à santa Igreja.

Acção:

  • Atraimos os jovens para entrar na Fosca, e damos a eles a formação no aspecto moral e espiritual, formação da fé, e formação desportiva.
  • Promove as actividades que mantenham e fortifiquem a unidade e amizada entre os jovens.
  • Dá motivações aos jovens para que participem activamente nas actividades de nível da estação até a paróquia e Diocese.
  • Dá retiro aos jovens nos tempos de Advento e Quaresma.
  • Motive aos jovens para que sejam creativo em todos os níveis de trabalho que possam dar bons benefícios a toda a sociedade onde eles se encontrem.

 

1.3.3. Escuteiro

Objectivo, formar os jovens para que tenham mental, moral e boa personalidade nas celebrações.

Meta, podemos ter jovens disponiveis a servir a Igreja de Cristo.

Acção – dá formação e preparar bem antes de fazer promessa.

  • Fazer encontro semanal e mensal para conformizar o programa da paróquia depois realizar a evaluação.
  • Dá formação moral e religiosa, retiro no de tempo advento e Quaresma.
  • Para que eles possam Participar activamente nas actividades de nível da paróquia até Diocese.
  • Formá-los a viver leis e princípios de Escutistas.

 

1.4. Bairo/Comunidade ecclesial de base.

Objectivo, Formalos bairos, acumulamos 15 a 30 casas ou chefes de famílias, para que eles poderem organizer as actividades importantes da Igreja. Rezar em conjunto e também puderem ajudar-se mutuamente para que as famílias possam viver na unidade, amizade e fidelidade.

Meta. Podemos encontar grupo de famílias que participam activamente nas actividades da paróquias.

Acção  dá formacão Bíblica, sharing Bíblia, Rezar em conjunto Rosário no mês de Maria e do Rosário.

  • No mês de Maio à Junho, pároco e a equipa pastoral vão dar a formação Consoante o tema que foi deteminado pelo team pastoral da paróquia. Este Ano entramos no ano Jubileu da Divina Misecórdia. Portanto, o tema deste ano é o Ano da Divina Misericórdia.
  • Formamos a estrutura de bairos, há Catequista de bairro e todas as secções
  • Fazer o Programa para que eles possam envolver-se na resposabilidade de liturgia na paróquia.
  • Fazer o programa para que eles puderem vir trabalhar/fazer as actividades na paróquia, bairo ou comunidade ecclesial de base, formamos em todas sa areas da paróquia.

 

1.5. Apostulado da Oração

Objetivo: Formar os leigos para serem bons Cristãos e para que eles possam ser bons Apótolos ao próximo.

Meta:  Encontrar leigos devotos na oração ou oração e que possam ser exemplares à comunidade.

Acção : Formar o grupo apostulado de oração na paróquia.

  • Fazer Programa de formação para todos os membros do Apostulado de oração.
  • Fortificar e aprofundar a sua fé através de Adoração ao Santíssimo na premeira sexta feira de cada mês.
  • Fazer o programa de retiro no tempo de adventos, quaresma e mês de junho; retiro três vezes por ano.
  • Fazer o programa semenal visita de doentes na hospital, em casa e visita de pobres e famintos para praticarem a acção caritativa na paróquia.

 

1.6. Catequistas

Objetivo: Formar Catequista que tem a qualidade adequada para servir aos cristão, sobretudo ensinar a doutrina e catequese. Formá-los a viver a vida moral e boa atitude para que sejam modelos e exemplares aos cristãos.

Meta : Podemos ter catequistas qualificados que sirvam a Igreja com boa vontade a recta intenção.

Acção : -Foemá-los a participar activamente na eucaristia e frequentar a confissão e adoração Santíssimo.

  • Formá-los a confessar todos os messes.
  • Dá fomação intensivas as catequistas, sobre a Bìblia através de Lectio Divina, Catecismo e a doutrina da Igreja.
  • Fazer programa em conjunto com as catequistas para traçar o plano pastoral em conjunto.
  • Fazer a programa de retiro para eles no tempo de advento equaresma.

 

1.7. Formação para as Escolas

1.7.1. Escolas Católicas que pertencem a Diocese que a paróquia organiza e administra.

Objetivo :

  • Formar os estudantes intelectualmente, moralmente e na vida religiosa que tem a qualidade para a vida futura da nação e da Igreja.

Acompanhar os professores para que sejam bons formadores, na moral, na atitude e na vida religiosa.

Meta : Temos estudantes Católicos que tem moral, boa atitude na sociedade, sejam exemplares aos estudantes.

Acção :

  • Formaros estudantes na vida moral e religiosa.
  • Fazer programa diária cada classe seja responsável nas missas diàrias: segunda a sábado, hà formações brèvias depois da missa.
  • Formà-los a ser conscientes e tomar parte activa nos programas da Paróquia responsàveis da liturgia, etrabalho fisico na paròquia.
  • Marcar retiro para os estudantes no tempo de advento e quaresma.
  • Marcar Retiro para os professores no tempo de advento e quaresma.

 

1.7.2.  Escolas Pùblicas ou Escolas do Governo

Objetivo : Formar os estudantes para terem boa responsabilidade mental, disciplina moral para que sejam bons estudantes.

Meta : Podemos encontrar estudantes qualificados intelectualmente e na conciéncia moral.

Acção :

  • Dá formação moral e na vida religiosa
  • Atrai-los a participar activamente nas celebrações Eucarísticas diàrias e tamém no tempo dominical e festas.
  • Dá retiro para eles no tempo de advento e Quaresma.
  • Promove-los a ser activos nas actividades Paróquiais
  • Fazer encontro e formação as escolas públicas trimestralmente.

 

 

  1. ACÇÃO PASTORAL DA NOVA EVANGELIZAÇÃO
  • Bìblia/Sagrada Escritura

Objetivo Geral : Formar os cristãos,iniciando das Famìlias, grupo categorial, bairros ou comunidade ecclesial de base e todas as escolas, [ara que eles possam ter a compreeção profunda acerca da SAGRADA ESCRITURA.

Meta : Podemos encontrar cristãos formados e eles possam comprender bem a palavra de DEUS na sagrada escritura ou Bìlia,e possam ser apòstulos de um ao outro a pregar a palavra de Deus.

Acção :

  • Todos os cristãos tem de ter a Bìlia
  • Dà de bìblia aos cristãos consoantes a cada grupo
  • Treinà-los para que possam ler bem a Bìblia
  • Treinà-los para que saibam fazer a reflexão
  • Treinà-los a ler a Bìblia e depois fazem partilha da palavra de Deus
  • Prepara e treina os que leem a leitura na missa ferial, dominical e festas.
  • Instrui-los a respeitar e amar a Bìblia sagrada.

 

2.2. Catequese sobre os sacramento

Objetivo Geral : Formar os cristãos a participar activamente na celebração litúrgica e tomar parte nos sacramentos com profunda fé.

Meta : Sacramento fortifiquem a fé dos cristãos em Deus.

Acção :

  • Formar bem os pais antes de os filhos vão receber sacramento de baptismo
  • Formar os catecúmenos e educá-los a saberem rezar antes orações, e compreendem o sentido do sacramento de baptismo.
  • Formar e educar bem as crianças a saberem rezar antes de receber a primeira comunhão na santa Eucaristia. Educá-los saberem fazer adoração Santíssimon sacramento.
  • Formar bem os cristão antes de receber sacramento Crisma para que eles possam ser soldados de Cristo e serem apostulos uns para com os ourtos.
  • Formar bem os noivos de receberem o sacramento matrimónio, Isto é, os noivos conhecem bem sacramento matrimónio, e procurem receber sacramento matrimónio é que podem viver conjugalmente. Formar os noivos para que vivam no amor e fidelidade conjugal.
  • Os padres procurem visitar e assistir os enfermelos, deêm-lhes força e energia.

 

III. PROGRAMA

  1. Programa de Formação

3.1.1. Formação da Família,

Começará no mês da Janeiro à Dezembro 2016.

  • Visita e benção de casas das famílias consoantes os bairros, por dia 15 ou 20 família. Durante a visita damos benção a suas casas, oratórios e travam conversas com eles a respeito da sua situação para que possamos acompanhá-los nos seus problemas de vida familiar.

3.1.2. Formação para os que irão receber os sacramentos.

 

3.1.2.1 Baptismo para infantes,

celebrará todos os meses no terceiro domingo, antes de receber baptismo, formação três dias para os pais e padrinhos.

3.1.2.2. Primeira comunhão celebra uma ano 3 vezes, no, tempo de natal, Pscoal e Festa Padroeiro, tanto na paroquioa como também na estações e capelas. Preparação 4 meses.

3.1.2.3. formação para os noivos três meses quer dizer que temos 12 encontros, se eles quisessem a formação intensiva podem durar duas semanas. Casamento geral duas vezes por ano, na festa de padroeira da paróquia, e na festa da sagrada família.

 

3.1. Formação para Grupo categorial.

 

3.1.1. Grupo Cruzada e acólitos

Formação para eles uma semana, uma vez na Quinta feira, e primeira quinta feira adoração santíssimo.

 

3.1.2. Juventude,

formação para Foscas um mês uma vez, formar os jovens a sarem bons jovens, perseverante na fé Católica. Poroquia tem maior  interesse nos jovens, porque eles são futuros da Igreja e nação. Portanto, a Paróquia tem de criar muintas actividades para animá-los. Actividades espirituais, desportivas e creatividade. Treiná-los a serem boas lideranças. Formaçãopara os jovens já começou no mês de Janeiro até Dezembro de 2016.

 

3.1.3. Escuteiro

Formação para os escuteiros, para que eles possam ser bons jovens que asseguram a paróquia, treiná-los a viver na discplina, leis e ordens do escutismo. Dá formação aos novos. Programa encontro com escuiteiros um mes 4 vezes em todos os sábados. Prepará-los a dar orientações para serem bons escuiteiros no acto de ser moral e vida religiosa. Eles procurem ser modelo para os outros jovens na disciplina e moral. Formá-los a ser activos na missa de todos os domingos e festas.

 

3.1.4. comunidade ecclesial de base ou Bairro.

No centro da Paróquia, conseguimos distribuir por familias em bairros. Um bairro é composto de 15 a 30 chefes de Familias. Ano 2015 já começamos com este programa e sentimos que nos trouxe valores positivos, por isso ainda continuamos neste ano de 2016.

Programa de formação para os bairros começamos realizar nos messes: Maio, Junho e Outrubro. Este programa fazemos em todas as tardes de cinco as oito horas da noite, porque de manhã todos preocupam com os seus trabalhos. Neste momento fazemos encontros ou damos formação da fé, ou explicamos sobre as actividade da Paróquia, catequese, depois atendemos as confissões e encerramos com a santa missa.

 

3.1.5. Apostulado de Oração

  • Formá-los homens de oração, levá-los a aproximar-se de Jesus na adoração santíssimo em todas as primeiras sextas de todos os meses.
  • Formação para Apostulado de oração um mês uma vez em primeira sexta depois da missa e adoração ao santíssimo, retiro para eles um ano duas vezes no tempo de advento e quaresma.

3.1.6. Catequista

Na Paróquia de Balide, formação para os Catequistas três vezes por ano, quatro em quantro meses no primeiro sábado. Formá-los como deve e pode fazer lectio divina, fazer a reflexão, também Formá-los como podem celebrar a liturgia da palavra em todos domingos e estas a formação vai começar no mês de Janeiro de 2016.

 

3.2. A Formação para Escola

Que motivo levaa fazer este programa de visita todas as escolas? Segundo a nossa observação muinto jovens é que frequentam nas escolas, por isso traçamos este programa fazemos encontro e formação para os estudantes, encontro com os professores, há confissões e encerrar com a santa missa. Assim atraem os estudanre para poderem participar no grupo de escuteiros, acólitos e juventude. Este programa é muito positivo, os alunos participam na missa todos os domingos nunca ficam ausentes, e alguns deles participam activamente na missa diária.

Fazemos este programa uma ano duas vezes. Este ano começamos do mês de Janeiro á Dezembro de 2017.

 

O TEMA: como deve viver a fé e a palavra de deus na biblia

Distribuiçao  de Domingos e Dias de  Festas por Suco

Messes

Paróquia

Lahane

Oriental

Lahane

Ocidental

Mascarenhas

Bemori

Santa cruz

Marabia

Janeiro 2017

1 e 2

9

16

23

30

 

Fevereiro 2017

2,3,16

6

13

20

27

 

Março 2017

27

13

20

6

 

Abril 2017

3,16,20

10

17

24

 

Maio 2017

13,22,31

1

8

15

29

30

 

Junho 2017

5

19

26

7

9

12

 

Julho 2017

24

31

3

10

17

 

Agosto 2017

21

7

14

28

 

Setembro 2017

8

4

11

18

25

 

Outobro 2017

3,18,31

9

16

23

30

2

 

Novembro 2017

1 e 2

13

20

27

29

2

 

Dezembro 2017

8,24,25

18

20

22

4

11

 

 

  1. CONCLUSÃO

Embora temos limitações humanas, porém com a juda de Deus nós juntamente com todos os agentes pastorais podemos eleborar o plano pastoral para o ano de 2016. Este Plano anual seja como guia no nosso trabalho patoral para que nos guie a exercer o nosso programa com efectividade e responsabilidade. Este plano pastoral elaboramos juntamente com o plano semanal, mensal, trimestral e anual. O plano pastoral pode nos dá iluninação, inspiração e orientação para que possamos servir melhor o povo de Deus que está posto a nossa responsabilidade. As Matérias que vamos utilizar neste Plano pastoral para formação e catequese também a parte da liturgia, usamos, os Documentos: Vaticaco II, Ctecismo da Igreja Católica, Carta da Papa PORTA FIDEI, Carta Pastoral do Bispo de Dili, ano Jubileu de divina Misericordia e a Família, e as orientações da Diocese e Santa Sé.

Esperemos que com este plano plano pastoral possa servir de apoio aos agentes pastorais para que exerçam assuas funções com seriedade, sobretudo levem os cristão á uma fé firme, profunda e constante em Deus. ”Eu Estou no meio de Vós como Aquele que serve” (Luc 22:27c). Esforçamos-nos para cumprir o nosso ”lema” do sacerdócio, que dizer, fazer tudo para a Glória de Deus.